terça-feira, 30 de junho de 2020

O egoísmo ocidental para com os que são de um mundo que também é o nosso

Milhões de refugiados tentam chegar a um porto seguro na Europa
Que sorte a nossa que nascemos e crescemos em Portugal no pós-25 de abril. Vivemos num país livre, onde podemos falar, criticar, reunir e manifestar livremente; vivemos num país desenvolvido, com indústria, em que os avanços da tecnologia não demoram a chegar; vivemos num país em paz, com baixos níveis de criminalidade, onde não se sente o risco de um atentado terrorista; vivemos num país europeu, integrados no espaço Schengen e a poucas horas de voo de grandes cidades como Madrid, Londres, Paris ou Berlim; vivemos num país maravilhoso, com uma paisagem diversificada mas com a beleza como denominador comum e uma gastronomia que provavelmente é a melhor do mundo; e até vivemos num país que é o campeão europeu de futebol.

segunda-feira, 29 de junho de 2020

Mário Silva: “Recebi abordagens de Paris SG, 1º de Agosto e Petro”

Mário Silva é uma das promessas do futebol angolano
Mário Chiwale Caluaco da Silva é um médio angolano de 19 anos, que representa a Escola Norberto De Castro de Luanda depois de ter passado três épocas ao serviço da a congénere do Huambo.

Natural de Luanda, Viana/Regedoria, o jovem centrocampista é internacional angolano sub-20 e esteve presente na última edição da Taça COSAFA sub-20, na qual os Palanquinhas terminaram em terceiro lugar.

domingo, 28 de junho de 2020

Os 10 jogadores com mais jogos pelo Fafe na I Divisão

O plantel do Fafe na única presença do clube na I Divisão, em 1988-89
Fundado a 28 de junho de 1958, a Associação Desportiva de Fafe nasceu da fusão de dois clubes do concelho, o Sporting Clube de Fafe e Futebol Clube de Fafe.

Após ter passado até ao início da década de 1970 entre a III Divisão Nacional e a I Distrital da AF Braga, o emblema minhoto estabeleceu-se na II Divisão – Zona Norte e, ao cabo de duas décadas, conseguiu uma inédia promoção à I Divisão em 1988.

sábado, 27 de junho de 2020

O reforço goleador do União de Almeirim que sonha jogar por Angola


Avançado Rui Társio (ex-Alcochetense) é reforço do União de Almeirim
Avançado angolano há cinco anos em Portugal, Rui Társio foi a figura do Alcochetense e um dos principais destaques da I Divisão Distrital da AF Setúbal na última época. Com 13 golos no campeonato e 19 em todas as competições, fez sonhar a equipa de Alcochete, apesar de ter sido o Oriental Dragon a terminar em primeiro lugar.

A ausência de lesões e a especialização nas funções de ponta de lança permitiram-lhe estabilizar o seu futebol e apresentar os melhores registos da carreira, quando tem apenas 23 anos. A boa temporada permitiu-lhe voltar ao Campeonato de Portugal, patamar competitivo em que já tinha jogado ao serviço do Mafra, mas agora para representar o União de Almeirim, clube que o anunciou como reforço a 13 de junho.

sexta-feira, 26 de junho de 2020

Banana: “É um orgulho pertencer ao Seixal, que fez muito por mim quando era mais novo”

Pedro Barros "Banana" ajudou o Seixal a subir à I Distrital
Passou pela formação do Belenenses, despontou no Fabril, foi orientado por Kenedy e Secretário, brilhou no Campeonato de Portugal, chegou a sonhar com a seleção angolana, mas desde dezembro de 2018 que voltou ao Seixal Futebol Clube para retribuir o que o clube lhe deu no início do seu trajeto do futebol.

Em entrevista, Pedro Barros explica a alcunha "Banana", revela o nome dos clubes das ligas profissionais que estiveram interessados nele e promete voltar forte em 2020-21 depois de em novembro do ano passado ter sofrido uma rotura do ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo.

quinta-feira, 25 de junho de 2020

A minha primeira memória de… um jogo entre SC Braga e V. Guimarães

Vimaranense Bruno Alves tenta desarmar bracarense Henrique
Os dérbis do Minho são sempre quentinhos. Não só pela proximidade geográfica, mas todo um trajeto em paralelo e simultaneamente com vários pontos em comum as datas de fundação – Sp. Braga em 1921 e Vitória no ano seguinte -, os primórdios nos campeonatos regionais, as presenças assíduas na I Divisão, a afirmação no pós-25 de abril e a presença regular nas competições europeias a partir do final da década de 1990.

E se os bracarenses se têm assumido como quarta força do futebol português no que concerne a resultados desportivos, os vimaranenses ripostam com uma moldura humana de fazer inveja no D. Afonso Henriques independentemente da classificação da equipa.

quarta-feira, 24 de junho de 2020

Os 10 jogadores com mais jogos pelo Imortal na II Liga

Dez jogadores que fizeram história no Imortal de Albufeira
Fundado a 24 de junho de 1920 por um grupo de jovens albufeirenses, o Infantil Futebol Clube passou a denominar-se Imortal Futebol Clube dois anos depois e viria a ganhar a designação de Imortal Desportivo Clube em 1932 após a fusão com a Sociedade dos Artistas Agremiação Recreativa que existia em Albufeira.

Assim, o clube que tinha no futebol a única modalidade desportiva, ganhou uma forte componente cultural, destacando-se a criação de uma biblioteca.

Em termos desportivos, o emblema algarvio viveu a fase de maior fulgor da sua história durante a viragem do milénio, quando disputou a II Liga durante duas temporadas consecutivas, tendo obtido como melhor classificação o 15.º lugar em 1999-00.

terça-feira, 23 de junho de 2020

As minhas primeiras memórias de... jogos entre Benfica e Santa Clara

Benfiquista Mantorras em luta pela bola com o 'açoriano' Vítor Vieira
É complicado dizer com rigor qual o primeiro jogo entre Benfica e Santa Clara de que tenho memória. Uma coisa é certa: não podia ser antes de 12 de setembro de 1999 porque as duas equipas nunca se tinham defrontado até então. Mas também não podia ser nenhum dos dois encontros de 1999-00 porque ainda não acompanhava futebol.

Tenho uma vaga ideia do duelo entre as duas equipas na primeira volta da I Liga em 2001-02, no Estádio da Luz, a contar para a 13.ª jornada. Lembro-me de na antevisão do encontro se ter falado que o número 13 tinha sido de sorte para o Benfica no ano anterior, pois significou uma vitória expressiva sobre o Sporting em casa (3-0). E também me recordo que os açorianos eram orientados por Manuel Fernandes, antiga glória dos leões, e tinham como um dos principais jogadores o espanhol Toñito, cedido precisamente pelo emblema de Alvalade.

segunda-feira, 22 de junho de 2020

Vumi Mpasi: “Mineiro Aljustrelense mostrou muito interesse em mim”

Vumi Mpasi vai representar o Mineiro Aljustrelense em 2020-21
Já oficializado como reforço do Mineiro Aljustrelense para a próxima temporada após dois anos no Olímpico Montijo, o central/médio defensivo luso-angolano Vumi Mpasi vai mudar-se para “um clube acolhedor” e que mostrou “muito interesse na sua contratação”, mantendo firme o sonho de representar os Palancas Negras.

Para trás fica um percurso que incluiu uma passagem pelos juniores do Sporting em 2013-14, ao lado de jogadores como João Palhinha, Francisco Geraldes, Gelson Martins, Daniel Podence e Matheus Pereira, e por Torreense, Sertanense, Académica B, Naval, Sp. Pombal e Castrense.

Nesta entrevista, o possante futebolista de 25 anos passa esse trajeto em revista e revela as ambições para os próximos anos de carreira.

domingo, 21 de junho de 2020

Todo-o-terreno Ruizinho torna Oriental mais candidato

Ruizinho vai jogar em 2020-21 com a camisola do Oriental
Ainda não se sabe muito bem em que série do Campeonato de Portugal é que vai ficar integrado e quais vão ser os adversários em 2020-21, mas as movimentações neste mercado de transferências não deixam margem para dúvidas: o Oriental é candidato à subida à II Liga.

Uma das razões para se pensar assim é a (re)contratação de Ruizinho, experiente médio de 31 anos com três anos de experiência na II Liga e que em 2018-19 passou pela formação de Marvila, que na altura ficou a seis pontos da zona de acesso ao playoff de promoção.

sábado, 20 de junho de 2020

Os 10 jogadores portugueses com mais jogos na Serie A

Dez jogadores portugueses que brilharam no campeonato italiano
O quarto dos cinco principais campeonatos europeus a regressar após a interrupção devido à pandemia de covid-19, a Serie A em formato de jogos de todos contra todos foi fundada em 1929, já foi disputada por 67 clubes e coroou 12 como campeões: Juventus (33), Inter de Milão (16), AC Milan (15), Torino (seis), Bolonha (cinco), Roma (três), Lazio (dois), Nápoles (dois), Fiorentina (dois), Sampdoria, Hellas Verona e Cagliari.

Para encontrar pela primeira vez a presença de um jogador português na liga italiana é preciso recuar até 1961-62, quando Jorge Humberto, antigo avançado da Académica, disputou dois jogos pelo Inter de Milão. Nas duas épocas seguintes o atacante atuou pelo Lanerossi Vicenza no campeonato transalpino.

sexta-feira, 19 de junho de 2020

A minha primeira memória de... um jogo entre Man. United e Tottenham

Roy Carroll defendeu remate de Pedro Mendes já dentro da baliza
A minha primeira memória de um jogo entre Manchester United e Tottenham remonta a 4 de janeiro de 2005. Cristiano Ronaldo foi titular pelos red devils, mas foi um português dos spurs um dos protagonistas da noite, Pedro Mendes.

quinta-feira, 18 de junho de 2020

A minha primeira memória de... um jogo entre V. Guimarães e Moreirense

Vitoriano Flávio Meireles tenta roubar a bola ao cónego Manoel
7 de março de 2004. 24.ª jornada da I Liga. Moreira de Cónegos. O Vitória de Guimarães, que na época anterior tinha concluído o campeonato na quarta posição, estava em zona de despromoção - o treinador era Jorge Jesus, que quatro meses antes tinha sucedido a Augusto Inácio, que estava há quase dois anos no cargo.  Já o Moreirense de Manuel Machado estava a fazer um campeonato tranquilo, a poucos pontos de assegurar a permanência quando faltavam ainda dez jornadas para disputar.

quarta-feira, 17 de junho de 2020

Os 10 jogadores portugueses com mais jogos na Premier League

Dez jogadores portugueses que fizeram história na Premier League
A I Divisão do futebol inglês foi fundada em 1888, mas a Premier League nos moldes como a conhecemos teve a primeira edição em 1992-93, já foi disputada por 49 clubes e coroou nove como campeões: Manchester United (13), Chelsea (cinco), Manchester City (quatro), Arsenal (três), Blackburn Rovers e Leicester City.

Para encontrar pela primeira vez a presença de um jogador português na liga inglesa é preciso recuar até 1995-96, quando o talentoso e irreverente médio ofensivo Dani foi emprestado pelo Sporting ao West Ham. O futebolista participou em oito jogos pela equipa londrina e marcou dois golos.

terça-feira, 16 de junho de 2020

A fisionomia, o estilo e os golos. Bruninho é agora o Bas Dost… da Verderena

Bruninho comprometeu-se com o Barreirense para 2020-21
Chama-se Bruno Martinho, é conhecido por Bruninho no mundo do futebol, mas a fisionomia, o estilo e os golos que tem apontado na I Distrital da AF Setúbal nos últimos anos têm motivado comparações com Bas Dost, antigo avançado holandês do Sporting.

Com 16 golos (em 13 jogos) pelo Oriental Dragon na época passada e 31 (em 28 partidas) pelo Fabril na anterior, o possante (1,90 m) e experiente (30 anos) ponta de lança não só se sagrou o melhor marcador do campeonato nos últimos dois anos como subiu sempre de divisão nos derradeiros três - em 2017-18 festejou a subida no Amora. Já comprometido com o Barreirense para a próxima temporada, o objetivo será certamente transportar o que de tão bom fez na Medideira, no Alfredo da Silva e no Juncal para a Verderena.

segunda-feira, 15 de junho de 2020

WWE | Backlash 2020


Datas: 15 de junho de 2020
Arena: WWE Performance Center
Localidade: Orlando, Flórida

domingo, 14 de junho de 2020

O que pode Fred acrescentar ao Fluminense à beira dos 37 anos?

Fred vai voltar a vestir um camisola que utilizou entre 2009 e 2016
Há quem diga que não se deve voltar a um local onde se foi feliz e que velhos são os trapos, mas Fred não parece estar muito preocupado com ditados populares. Após ter descido à Série B pelo Cruzeiro e a cerca de quatro meses de completar 37 anos, vai regressar ao Fluminense, clube que representou entre 2009 e 2016 e pelo qual venceu dois campeonatos brasileiros (2010 e 2012) e um carioca (2012), além do troféu de melhor marcador do Brasileirão em 2012, 2014 e 2016. Também foi com a camisola tricolor que teve desempenhos de tal forma convincentes que lhe permitiram ser convocado pela seleção brasileira à Taça das Confederações 2013 e ao Mundial 2014.

sábado, 13 de junho de 2020

A minha primeira memória de... um jogo entre Boavista e Sp. Braga

Bracarense Edmilson e boavisteiro Erivan em luta pela bola
Vivíamos os primeiros meses do século XXI. A 17 de fevereiro de 2001, decorria a 21.ª jornada da I Liga e o Boavista era líder com 45 pontos, mais dois do que o Benfica (mais um jogo), mais seis do que o Sporting e mais sete do que o FC Porto e mais oito do que o Sp. Braga. Os axadrezados de Jaime Pacheco tinham ainda o melhor ataque e a melhor defesa do campeonato e só tinham perdido por uma vez até então, precisamente na receção aos bracarenses de Manuel Cajuda, na quarta ronda da prova.

sexta-feira, 12 de junho de 2020

A minha primeira memória de... um jogo entre Sporting e Paços de Ferreira

Sá Pinto remata perante a oposição do médio pacense Glauber
Como muitas outras no que concernem a futebol, a minha primeira memória de um jogo entre Sporting e Paços de Ferreira remonta à temporada 2000-01, a primeira época futebolística que acompanhei de fio a pavio. Curiosamente, os dois clubes tinham o estatuto de campeões em título da I e da II Liga, respetivamente.

No campeonato, os leões sentiram bastantes dificuldades para acompanhar a pedalada de Boavista e FC Porto e passaram grande parte das jornadas na terceira posição. Os pacenses, apesar do estatuto de recém-promovido, fizeram uma época tranquila, a meio da tabela, sob o comando de José Mota. O eterno guarda-redes Pedro, o igualmente eterno central Adalberto, o médio brasileiro Beto – que cinco épocas depois reforçaria o Benfica -, o também médio brasileiro Glauber – que na temporada seguinte daria o salto para o Boavista -, o médio ofensivo/avançado e grande estrela da equipa Rafael – que na época a seguir se transferiu para o FC Porto - e o extremo sempre muito irrequieto Zé Manel eram algumas das figuras dos castores.

quinta-feira, 11 de junho de 2020

Os 10 jogadores portugueses com mais jogos na Liga Espanhola

Dez jogadores portugueses que fizeram história na Liga Espanhola
O segundo dos cinco principais campeonatos europeus a regressar após a interrupção devido à pandemia de covid-19, a Liga Espanhola teve a primeira edição em 1929, já foi disputada por 62 clubes e coroou nove clubes como campeões: Real Madrid (33), Barcelona (26), Atlético Madrid (10), Athletic Bilbau (oito), Valência (seis), Real Sociedad (dois), Deportivo da Corunha, Sevilha e Betis.

Para encontrar pela primeira vez a presença de um jogador português na liga espanhola é preciso recuar até 1947-48, quando o médio Gomes Bravo, que em Portugal representou Estoril e Belenenses, vestiu a camisola da Real Sociedad. O centrocampista participou em 13 jogos pela equipa basca, seis na época de estreia e sete em 1949-50.

quarta-feira, 10 de junho de 2020

A minha primeira memória de… um jogo entre FC Porto e Marítimo

Portista Alenichev remata perante a oposição do maritimista Jorge Soares
Comecei a acompanhar futebol português de uma forma mais incisiva a partir de meados de 2000, mas não me recordo dos dois jogos para o campeonato entre FC Porto e Marítimo, ambos concluídos com vitória dos dragões pela margem mínima.

Porém, as duas equipas defrontaram-se na final da Taça de Portugal, um encontro que me lembro de ter assistido através da transmissão televisiva, creio que da SIC, que na altura detinha os direitos televisivos da prova rainha.

Tenho uma vaga ideia de já estar prevista a saída do treinador portista, Fernando Santos, ainda antes do jogo de atribuição do troféu. Depois de ter completado a conquista do penta, o engenheiro esteve dois anos sem ganhar o campeonato, algo que para os lados das Antas não acontecia desde o início da década de 1980.

terça-feira, 9 de junho de 2020

A formação no Benfica e no Sporting, a estreia pelo Vitória aos 17 anos e o Jogo Duplo. Pedro Mendes em entrevista

Médio luso-angolano Pedro Mendes jogou pelo Fabril em 2019-20
Foi treinado por Bruno Lage na formação do Benfica, passou pela Academia do Sporting, estreou-se na I Liga portuguesa com a camisola do Vitória de Setúbal aos 17 anos, viu o seu nome envolvido – e, entretanto, absolvido – num esquema de resultados combinados quando jogava no Oriental, experimentou os campeonatos de Roménia e Letónia e, depois de ter representado o Fabril na segunda metade da época 2019-20, o médio luso-angolano Pedro Mendes prepara-se para voltar ao estrangeiro aos 26 anos.

Todos estes temas e mais alguns numa entrevista a não perder.

segunda-feira, 8 de junho de 2020

WWE | NXT TakeOver: In Your House


Data: 7 de junho de 2020
Arena: Full Sail University
Localidade: Winter Park, Flórida

domingo, 7 de junho de 2020

Rui Maurício: “Adeptos do Comércio e Indústria merecem um pouco mais”

Rui Maurício representou o Comércio e Indústria em 2019-20
Defesa central de 34 anos, passou pelo Girabola e pela II Liga portuguesa e esteve às portas da seleção angolana, jogou na última época com a camisola do Comércio e Indústria, nos distritais da AF Setúbal.

Em entrevista, Rui Maurício faz um balanço da época, recorda a formação no Pescadores ao lado de Varela e Marco Airosa e passa em revista uma carreira que contou com passagens por clubes como Cova da Piedade, Recreativo da Caála, Recreativo do Libolo, Académica do Lobito, Pinhalnovense e Oriental Dragon.

sábado, 6 de junho de 2020

Os 10 jogadores com mais jogos pelo Louletano na II Liga

Dez jogadores que fizeram parte do período áureo do Louletano
Fundado a 6 de junho de 1923 devido à fusão de duas associações desportivas na então vila de Loulé, o Louletano Desportos Clube viveu a fase de maior fulgor na sua história no início da década de 1990, quando disputou a II Liga durante quatro temporadas consecutivas.

Depois de largos anos nas divisões secundárias, sobretudo a III Divisão e os campeonatos distritais da AF Algarve, o emblema alvirrubro terminou em 3.º lugar na II Divisão – Zona Sul em 1989-90, o que lhe garantiu a presença na edição inaugural da II Liga na época seguinte. Em quatro participações, o melhor que o Louletano conseguiu foi o 10.º lugar em 1992-93.

sexta-feira, 5 de junho de 2020

A minha primeira memória de…um jogo entre Sp. Braga e Santa Clara

Jogo nos Açores marcou a estreia de Pedro Henriques na I Liga
A minha primeira memória de um jogo entre Sp. Braga e Santa Clara está relacionada com... o árbitro. E não, não foi devido a decisões polémicas. É que esse jogo marcou a estreia de Pedro Henriques como árbitro principal da I Liga, depois de por lá ter passado enquanto assistente de Jorge Coroado no início da década de 1990.

quinta-feira, 4 de junho de 2020

Edson Neves: "Voltei ao Atlético pelo calor dos adeptos mas não vou continuar”

Edson Neves deverá prosseguir a carreira no Campeonato de Portugal
Extremo angolano de 24 anos que se descreve “inteligente, muito veloz e com um remate forte”, vive há nove anos em Portugal, subiu três vezes de divisão nos campeonatos distritais da AF Lisboa e, depois de no final do ano passado ter voltado ao Atlético, clube que lhe diz muito, prepara-se para regressar ao Campeonato de Portugal para se fixar nos patamares nacionais.

Em entrevista, Edson Neves passa a vida e a carreira em revista, incluindo a passagem “horrível” pelo Girabola, e traça os objetivos para o futuro.

quarta-feira, 3 de junho de 2020

Os 10 futebolistas com mais jogos na I Divisão

Dez jogadores que ficaram na história do campeonato português
Implementada em 1934-35, a I Divisão – hoje mais conhecida por I Liga – trouxe um sistema de liga ao futebol português, que na altura apurava o seu campeão através de uma prova a eliminar, o Campeonato de Portugal.

Inicialmente organizado pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF), mas desde 1995-96 sob a égide da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, o primeiro escalão do futebol português tem em 2019-20 a sua 86.ª edição.

terça-feira, 2 de junho de 2020

Os 10 jogadores com mais jogos pelo Sp. Covilhã na I Divisão

Dez jogadores que ficaram na história do Sporting Clube da Covilhã
Fundado a 2 de junho de 1923, Sporting Clube da Covilhã nasceu da fusão de vários grupos do concelho que se organizavam para jogar futebol desde o início da década de 1920, numa altura em que o Sporting Clube de Portugal vivia uma fase pujante de criação de filiais.

Os leões da serra, criado a partir da união de grupos como Montes Hermínios, Victoria Luso Sporting, União Desportiva da Covilhã, Estrela Football Club e Grupo Desportivo Escola Industrial, tornaram-se na oitava filial dos leões de Lisboa.

segunda-feira, 1 de junho de 2020

Os 11 jogadores com mais jogos pelo Ginásio de Alcobaça na I Divisão

A equipa que jogou pelo Ginásio de Alcobaça na I Divisão em 1982-83
Fundado a 1 de junho de 1946, o Ginásio Clube de Alcobaça resultou da fusão do Alcobaça Futebol Clube (fundado em 1918) e do Clube Desportivo Comércio e Indústria de Alcobaça (1932) e conheceu o ponto alto da sua história em 1982, quando subiu à I Divisão e chegou às meias-finais da Taça de Portugal.

Nesse ano, o Ginásio venceu ao sprint uma corrida renhida com a Académica de Coimbra – na altura com a designação de Académico – pelo primeiro lugar da II Divisão – Zona Centro, terminando o campeonato com os mesmos 46 pontos dos estudantes, numa luta que se estendeu à secretária, devido a um jogo entre a briosa e o Guarda que teve de ser repetido.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...