terça-feira, 22 de janeiro de 2019

As minhas primeiras memórias de… um clássico entre Sporting e Sp. Braga

Fehér e Schmeichel foram protagonistas em setembro de 2000

Falo-vos de memórias no plural e não no singular porque faz todo o sentido coloca-las no mesmo saco. Ainda o Sp. Braga não era o Sp. Braga dos dias de hoje, que ameaça conquistar o título nacional mais ano menos ano, enquanto o Sporting vivia um bom período, com dois campeonatos ganhos no espaço de três anos. Ainda assim, os leões não ganharam um único dos cinco primeiros jogos de que me recordo entre as duas equipas, entre setembro de 2000 e de 2002.

segunda-feira, 21 de janeiro de 2019

Os 10 clássicos mais marcantes entre Benfica e FC Porto

Nuno Gomes e Jorge Costa, dois históricos de cada clube
Um jogo que muitas vezes se confunde com a rivalidade entre Lisboa e Porto, mas que se transformou num clássico por mérito desportivo, entre os dois clubes portugueses mais bem-sucedidos de sempre a nível nacional e internacional, sendo ambos bicampeões europeus. O primeiro duelo entre Benfica e FC Porto remonta a um jogo amigável em 1912, mas desde então que os encontros entre águias e dragões têm ficado marcados pela animosidade, nomeadamente desde o final dos anos 1970, quando os portistas ressurgiram no topo do futebol português e têm quase todas as épocas protagonizado lutas acesas pelo título com o rival lisboeta.

domingo, 20 de janeiro de 2019

Mohamed Diaby, o “dois em um” de Paços de Ferreira

Mohamed Diaby pertence ao Paços desde 2017
Há treinadores que privilegiam a presença de um ou dois calmeirões à frente da defesa, como o caso do Vitória de Setúbal de Lito Vidigal, que não abdica de Mikel e Semedo. Outros preferem um jogador com mais qualidade na construção de jogo, como os que têm lançado Eustáquio no Desportivo de Chaves ao longo do último ano.

Mas no Paços de Ferreira, Vítor Oliveira tem a possibilidade de somar os dois perfis… num só futebolista. Falamos de Mohamed Diaby – irmão de Abou Diaby (ex-Arsenal) -, médio francês de 22 anos que é simultaneamente uma viga de 1,88 m e um exímio construtor e transportador de jogo.

O trinco pacense não exibe precisão de passe apenas na circulação de bola no próprio meio-campo, ou seja, nos passes lateralizados ou recuados. Não. Diaby dá um importante contributo na verticalização do jogo dos castores.

sábado, 19 de janeiro de 2019

Bernardo Silva na linha de frente… de frente para o jogo

Bernardo Silva está na segunda época ao serviço do Man. City

Bernardo Silva está a ser um dos protagonistas do Manchester City esta temporada e tem-lo sido cada vez menos a partir da ala e cada vez mais no meio. Descaído para a direita como um dos médios interiores do 4x3x3 de Pep Guardiola, o internacional português está a jogar numa posição ligeiramente mais recuada e central do que outrora, aparecendo quase sempre de frente para o jogo – leia-se de frente para a bola, para a baliza adversária e para grande parte dos companheiros.

sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

A minha primeira memória de... um jogo entre Sporting e Moreirense

Minhoto Alex em duelo com o leão Cristiano Ronaldo
Os jogos entre Sporting e Moreirense ainda estam longe de ser um clássico, mas o primeiro de que tenho memória entrou para a história do futebol... anos mais tarde.

A 7 de outubro de 2002, os modestos minhotos davam os primeiros passos na I Liga, visitando pela primeira (e última) vez o velhinho Estádio José Alvalade, naquele que foi o primeiro confronto entre os dois clubes no primeiro escalão, dois anos depois de terem medido forças para a Taça de Portugal.

quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

Cova da Piedade tem mão-de-obra qualificada que urge estabilidade

Evaldo, Miguel Rosa, Moreira e Pereirinha entre as figuras
Se o currículo de cada elemento do plantel contasse, o Cova da Piedade seria certamente um candidato à subida à I Liga. E olhando individualmente para o valor futebolístico de cada um, vê-se claramente que há potencial para estar bem acima do que o 14.º lugar da II Liga, causa incredulidade o emblema piedense ter o pior ataque do campeonato, com apenas 11 golos marcados em 17 jornadas, e o pior saldo de golos da prova (-14).

quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

Eficácia total do Benfica frente a V. Guimarães que só teve 75 metros

João Félix decisivo no triunfo do Benfica em Guimarães
Terceiro jogo de Bruno Lage no comando técnico da equipa principal do Benfica, terceira vitória. Depois de uma reviravolta frente ao Rio Ave na Luz (4-2) e de um triunfo confortável nos Açores sobre o Santa Clara (2-0), emergiu a face pragmática das águias, que aproveitou a única verdadeira grande ocasião de golo de todo o encontro logo aos 15 minutos e limitou-se a tapar os caminhos para a sua baliza.

terça-feira, 15 de janeiro de 2019

"A malta decidiu jogar a final nas Antas." E o Leixões ganhou a Taça ao FC Porto

Equipa do Leixões que venceu a Taça de Portugal em 1960/61
Leixões, FC Porto e Taça de Portugal. Uma combinação que traz à memória a final da Taça de 1960-1961 ganha pelos bebés de Matosinhos aos dragões... em pleno Estádio das Antas. Recordação que certamente nesta terça-feira vai estar bem viva na memória dos adeptos e jogadores do Leixões, o único sobrevivente da II Liga ainda em prova, quando a partir das 19.30 medirem forças com a equipa de Sérgio Conceição. Um dos heróis desse dia 9 de julho de 1961, Jacinto Santos, recordou ao DN essa tarde em que o clube de Matosinhos contrariou o favoritismo dos dragões e ergueu a primeira e única Taça de Portugal conquistada pelo Leixões.

segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

A minha primeira memória de... um jogo da Taça de Portugal ao vivo

Histórico Estádio Alfredo da Silva acolheu o encontro de 2000
A menos que tenha ido assistir a um outro anteriormente e não me tenha apercebido por ainda não estar minimamente interessado em futebol, o primeiro jogo da Taça de Portugal que me recordo de assistir ao vivo foi um Fabril – Odivelas a 10 de setembro de 2000.

Lembro-me de os visitantes terem vencido por 3-2, de cambalhotas no resultados e de o desafio ser referente à primeira eliminatória, mas não mais do que isso. Tinha dúvidas sobre se a decisão tinha sido no prolongamento, mas a Internet permitiu-me dissipá-las: o jogo só teve 90 minutos.

domingo, 13 de janeiro de 2019

WWE | NXT UK Takeover: Blackpool

Grizzled Young Veterans e Toni Storm novos campeões; Pete Dunne retém



Data: 12 de janeiro de 2019
Arena: Empress Ballroom
Localidade: Blackpool, Lancashire


sábado, 12 de janeiro de 2019

Medo de perder deixou Sporting longe do título e FC Porto sem bater recorde

Gudelj e Marega em disputa de bola no clássico de Alvalade
Num clássico em que Sporting e FC Porto tiveram mais medo de perder do que vontade de ganhar, as duas equipas repetiram o resultado da época passada e empataram a zero em Alvalade, um resultado que impede os dragões de bater o recorde de vitórias consecutivas em Portugal - embora tivessem igualado o máximo de 18 triunfos estabelecido pelo Benfica de Jorge Jesus em 2010/11 - e de terminar a série negativa de 14 partidas sem vencer no reduto do rival, mas que castiga mais o leão, que vai entrar na segunda volta na quarta posição e a oito pontos do líder.

sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

Os 10 clássicos mais marcantes entre Sporting e FC Porto

Primeiro clássico entre leões e dragões remonta a 1922

Rivais há quase um século, desde que em 1922 o FC Porto bateu o Sporting na final do Campeonato de Portugal no primeiro jogo entre ambas as equipas, leões e dragões têm protagonizado clássicos para todos os gostos e feitios. Das goleadas no tempo em que estas eram comuns às vitórias magras que valeram títulos, do Ameal ao Dragão, do Campeonato de Portugal à Taça da Liga, dos cinco violinos aos longos jejuns dos lisboetas, a rivalidade ente azuis e verdes é bastante rica e até já foi catapultada para o cinema, com o filme O Leão da Estrela.

quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

A minha primeira memória de… um clássico entre Sporting e FC Porto

Secretário e o italiano De Franceschi em disputa de bola

Estaria a mentir se dissesse que me lembro como se fosse ontem. Recordo-me do resultado, tinha quase a certeza da marcha do marcador e a vaga de que foi um jogo quentinho, mas se me perguntassem quem tinha apontado os golos, era capaz de arriscar o nome de Mário Jardel para o FC Porto, mas quanto ao Sporting… talvez dissesse erradamente Acosta.

Ainda assim, lembro-me onde assisti a esse clássico, o da final da Taça de Portugal de 1999/00, na tarde de 21 de maio. Viu-o num grande ecrã no Estádio Alfredo da Silva, depois do último jogo oficial da antiga CUF e agora Fabril com o nome Grupo Desportivo Quimigal. Festejava-se a promoção à III Divisão Nacional, oito anos após a última presença, e a partida do Jamor fez parte das comemorações.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...