Mostrar mensagens com a etiqueta Osasuna. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Osasuna. Mostrar todas as mensagens

domingo, 20 de janeiro de 2013

Liga BBVA | Osasuna 2-1 Deportivo


Esta manhã, no Estádio Reyno de Navarra, em Pamplona, o Osasuna venceu o Deportivo por 2-1, num jogo a contar para a 20ª jornada da Liga BBVA. Kike Sola e Nino marcaram para os de Pamplona, e Camuñas para os de Corunha.

sábado, 12 de janeiro de 2013

Liga BBVA | Osasuna 0-0 Real Madrid


Esta noite, no Estádio Reyno de Navarra, em Pamplona, Osasuna e Real Madrid empataram a zero, num jogo a contar para a 19ª jornada da Liga BBVA.

domingo, 6 de novembro de 2011

Liga BBVA | Real Madrid 7-1 Osasuna



O Real Madrid goleou esta manhã o Osasuna por 7-1, num jogo em que Cristiano Rolando fez um "hat-trick" e mostrou a sua Bota de Ouro aos adeptos.


Eis a constituição das equipas:

Real Madrid



Não vejo um jogo completo do Real Madrid desde os duelos com o Barcelona para a Supertaça Espanhola, no entanto, parece-me ser uma formação mais consistente do que a do ano passado e prova disso é a liderança na Liga Espanhola, no grupo da Liga dos Campeões e actual série de 9 vitórias consecutivas.
O trio Ronaldo/Benzema/Higuaín tem sido o mais produtivo dos principais campeonatos europeus, no entanto, só o Bi-Bota de Ouro e o argentino foram titulares esta manhã.
Nuri Sahin estreia-se nos convocados.


Osasuna



O Osasuna era o 8º classificado antes deste jogo, uma posição confortável na tabela classificativa, no entanto, procuravam hoje a primeira vitória fora.
Na visita ao Barcelona, foram goleados por 8-0 e certamente que a formação de Pamplona tentaria não permitir resultado semelhante frente ao outro colosso espanhol.
Devo dizer também que esta temporada ainda não vi nenhum jogo desta equipa.


O Real Madrid entrou forte, com uma boa dinâmica colectiva, fazendo bons passes tanto curtos como longos e assumindo uma elevada posse de bola, ainda que face à intensidade exercida em pouco espaço (meio-campo adversário) muitas vezes os “merengues” perdessem o esférico e foram então obrigados a reduzir o ritmo, voltando a aumentá-lo por volta dos 20 minutos, conseguindo aí surpreender os homens de Pamplona e ter oportunidades de golo.
Primeiro Cristiano Ronaldo ameaçou num remate de pé esquerdo que foi desviado por um defesa para canto, mas aos 23’, o português elevou-se e desviou de cabeça para a baliza um cruzamento milimétrico de Di María.

Tudo parecia bem encaminhado, no minuto seguinte o antigo extremo argentino do Benfica teve uma grande arrancada mas finalizou mal, e parecia uma questão de tempo até a vantagem ser aumentada.

No entanto, 1-0 é sempre um resultado perigoso e o Osasuna podia empatar a qualquer momento. Primeiro ameaçou com um remate de longe de Nekounam que não passou longe da baliza de Casillas. No entanto, aos 31’, num livre marcado muito rapidamente em que os jogadores do Real foram apanhados desprevenidos, Raúl Garcia colocou a bola em Ibrahima que isolado atirou para o fundo das redes, empatando a partida.

Mas a resposta dos homens de branco não se fez tardar e quatro minutos depois, Di María faz mais um cruzamento fantástico que é concluído com um cabeceamento de Pepe para o 2-1.

Este golo voltava a dar vantagem à equipa de José Mourinho, no entanto, ainda era curta e perigosa, e por isso aos 40’, após uma grande jogada que envolveu todo o flanco esquerdo, Di María (que neste período do jogo tinha trocado de alas com Ronaldo) com um passe curto colocou a bola em Higuaín que apontou um belo golo.

O extremo argentino tinha feito as três assistências para os três golos do Real, mas não se quis ficar por aqui e quando regressou à direita fez mais um cruzamento fantástico, mas que foi desviado pelo guarda-redes Andrés para o poste.


Chegava o intervalo e o Real estava com uma vantagem mais tranquila, e entrou na segunda metade com ideias de controlar o jogo, fazer circular a bola, diminuir o ritmo embora se possível marcar mais, mas logo no inicio dos últimos 45 minutos, teve uma grande contrariedade quando Di María se lesionou, teve de ser substituído por Benzema e ser transportado para fora das quatro linhas numa maca.

Ainda assim, aos 54’, Satrústegui derrubou Ozil dentro da grande área e foi expulso. Na conversão da grande penalidade Cristiano Ronaldo não vacilou e fez o 4-1.

Quatro minutos depois, o pouco ofensivo Arbeloa subiu pelo flanco direito e após combinação com Ozil fez um cruzamento que foi desviado pela cabeça de Ronaldo para a baliza de Andrés.

Nesta altura os jogadores do Real cheios de ambição quiseram construir mais uma goleada para gládio dos seus adeptos e com a facilidade que tinham pela sua qualidade e pela desmoralização e inferioridade numérica do Osasuna, não demoraram muito a conseguir o sexto, por intermédio de Benzema, após uma grande jogada e cruzamento de Coentrão pela esquerda, pouco depois de chegarmos à hora de jogo.

Depois do 6-1 a formação de Madrid diminuiu a intensidade, foi controlando a partida com tranquilidade, jogando bonito e nesta fase José Mourinho aproveitou para dar minutos a Nuri Sahin (estreia do turco que está lesionado desde que chegou ao clube) e Callejón (pouco utilizado face à forte concorrência) que tiveram as suas oportunidades de brilhar.

Após um período sem grandes ocasiões de golo, aos 81’, o Real fez o 7-1, depois de Arbeloa ter pressionado o jogador do Osasuna que tinha a bola em sua posse, o espanhol recuperou-a e assistiu Benzema que com uma grande finalização concluiu o lance.

Até ao final do jogo não houve mais golos mas Ronaldo ainda atirou à trave.


Com esta vitória, o Real Madrid continua isolado na liderança da Liga Espanhola, com quatro pontos de vantagem sobre o Barcelona que esta tarde vai ao País Basco defrontar o Athletic Bilbau.


Em relação às equipas, é objectivo dizer que os “merengues” estão num grande momento de forma, tenho pena de não acompanhar mais os seus jogos.
Têm jogadores completíssimos da defesa ao ataque, velozes, com grande capacidade de passe e drible e cada vez mais, pela mão de Mourinho, bastante disciplinados tacticamente.
Casillas foi chamado poucas vezes mas esteve bem, Arbeloa não é muito ofensivo mas até deu para fazer duas assistências, Pepe marcou e defensivamente não deu hipóteses, Sergio Ramos não fez certamente um dos seus melhores jogos com algumas escorregadelas e Fábio Coentrão esteve muito bem, envolveu-se no jogo ofensivo da equipa e fez uma assistência.
Xabi Alonso e Khedira fizeram a circulação de bola mas já se sabe que não são jogadores de aparecer muito, Ozil talvez não esteja na sua melhor forma mas ainda assim envolveu-se em muitas e boas jogadas, incluindo algumas que deram origem a golos. Di María fez uma grande exibição com três assistências e foi pena a lesão, Ronaldo fez um “hat-trick” e penso que isso diz tudo, Higuaín e Benzema marcaram e causam cada vez mais uma dor de cabeça positiva a José Mourinho. Nuri Sahin e Callejón não se viram muito no jogo, mas o turco fez os primeiros minutos da época e certamente que com mais tempo aparecerá e será uma figura importante neste Real.

Quanto ao Osasuna, há pouco a dizer, a formação de Pamplona não teve o esférico durante muito tempo (nem chegou a ter 30% de posse de bola), creio que nem fez sequer cinco remates, atacou muito pouco e nem consigo destacar alguém, tanto pela positiva como pela negativa. Penso que a qualidade do Real Madrid é demasiada e quando as coisas acontecem, nem se pode falar em demérito das outras equipas, mas sim mérito dos “merengues” que têm jogadores com uma capacidade incrível.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...