Mostrar mensagens com a etiqueta Taça de Portugal. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Taça de Portugal. Mostrar todas as mensagens

sexta-feira, 13 de setembro de 2019

A aberração das repescagens na Taça de Portugal (e não só...)

21 clubes foram repescados para a 2.ª eliminatória da Taça
Pese o excelente trabalho da Federação Portuguesa de Futebol para melhorar as condições para as seleções nacionais, para aumentar as oportunidades para os jovens atletas e para introduzir o vídeo-árbitro, nem tudo é perfeito no organismo liderado por Fernando Gomes.

sexta-feira, 24 de maio de 2019

A minha primeira memória de... uma final da Taça de Portugal

Pedro Barbosa e Deco em ação na finalíssima de 1999/00

Estaria a mentir se dissesse que me lembro como se fosse ontem. Recordo-me do resultado, tinha quase a certeza da marcha do marcador e a vaga de que foi um jogo quentinho, mas se me perguntassem quem tinha apontado os golos, era capaz de arriscar o nome de Mário Jardel para o FC Porto, mas quanto ao Sporting… talvez dissesse erradamente Acosta.

Ainda assim, lembro-me onde assisti a essa final da Taça de Portugal de 1999/00, um clássico entre Sporting e FC Porto na tarde de 21 de maio. Viu-o num grande ecrã no Estádio Alfredo da Silva, depois do último jogo oficial da antiga CUF e agora Fabril com o nome Grupo Desportivo Quimigal. Festejava-se a promoção à III Divisão Nacional, oito anos após a última presença, e a partida do Jamor fez parte das comemorações.

quinta-feira, 18 de abril de 2019

A minha primeira memória de... um jogo entre Sporting e Nacional

O leão Pedro Barbosa vigiado pelo nacionalista Luís Loureiro
A minha primeira memória de um jogo entre o Sporting e Nacional remontam a uma época em que os madeirenses não estavam na I Liga, 2000/01. Na verdade, foi devido a este duelo, a contar para os oitavos de final da Taça de Portugal, que ouvi pela primeira vez falar no emblema alvinegro, que na altura era 3.º classificado na II Liga. Por coincidência, os leões ocupavam a mesma posição no primeiro escalão.

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019

A minha primeira memória de… um clássico entre FC Porto e Sp. Braga

Duelo aéreo entre Zé Nuno Azevedo e Pena
Comecei a ver futebol em meados de 2000, mas o primeiro jogo entre FC Porto e Sp. Braga de que me recordo é de 2002. Já vi os resumos dos confrontos de 2000/01 e do primeiro de 2001/02, mas não me lembro de nenhum. A minha primeira memória é de um duelo no Estádio das Antas para os quartos de final da Taça de Portugal no qual os portistas estiveram a vencer, mas acabaram por perder por 1-2 ou 1-3. Ainda hoje tenho presente o golo do gigante central bracarense Idalécio com a nuca.

Fazendo uma pesquisa pela Internet, a memória fica avivada. De facto, o FC Porto esteve a vencer por 1-0 com um golo de Capucho aos 51 minutos, mas o Sp. Braga deu a volta no espaço de três minutos, por Castanheira (71’) e Idalécio (74’), a 16 de janeiro de 2002, uma quarta-feira.

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2019

A minha primeira memória de… um dérbi entre Benfica e Sporting para a Taça de Portugal

O dérbi ficou marcado pelo túnel de Paíto a Luisão
A data é impossível de esquecer: 26 de janeiro de 2005. No dia em que completei 13 anos de vida Benfica e Sporting defrontaram-se no Estádio da Luz para um jogo eletrizante a contar para a Taça de Portugal.

Já via futebol há cerca de cinco anos e estava habituado a dérbis que não correspondiam às expetativas, com poucos golos e oportunidades, mal jogados e muito táticos. Na véspera dos jogos recordava-se o 7-1 e o 3-6, mas o que depois se via quase sempre era 1-0 ou 2-1. O mesmo se aplicava quando o FC Porto estava metido ao barulho.

quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

Eficácia total do Benfica frente a V. Guimarães que só teve 75 metros

João Félix decisivo no triunfo do Benfica em Guimarães
Terceiro jogo de Bruno Lage no comando técnico da equipa principal do Benfica, terceira vitória. Depois de uma reviravolta frente ao Rio Ave na Luz (4-2) e de um triunfo confortável nos Açores sobre o Santa Clara (2-0), emergiu a face pragmática das águias, que aproveitou a única verdadeira grande ocasião de golo de todo o encontro logo aos 15 minutos e limitou-se a tapar os caminhos para a sua baliza.

terça-feira, 15 de janeiro de 2019

"A malta decidiu jogar a final nas Antas." E o Leixões ganhou a Taça ao FC Porto

Equipa do Leixões que venceu a Taça de Portugal em 1960/61
Leixões, FC Porto e Taça de Portugal. Uma combinação que traz à memória a final da Taça de 1960-1961 ganha pelos bebés de Matosinhos aos dragões... em pleno Estádio das Antas. Recordação que certamente nesta terça-feira vai estar bem viva na memória dos adeptos e jogadores do Leixões, o único sobrevivente da II Liga ainda em prova, quando a partir das 19.30 medirem forças com a equipa de Sérgio Conceição. Um dos heróis desse dia 9 de julho de 1961, Jacinto Santos, recordou ao DN essa tarde em que o clube de Matosinhos contrariou o favoritismo dos dragões e ergueu a primeira e única Taça de Portugal conquistada pelo Leixões.

segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

A minha primeira memória de... um jogo da Taça de Portugal ao vivo

Histórico Estádio Alfredo da Silva acolheu o encontro de 2000
A menos que tenha ido assistir a um outro anteriormente e não me tenha apercebido por ainda não estar minimamente interessado em futebol, o primeiro jogo da Taça de Portugal que me recordo de assistir ao vivo foi um Fabril – Odivelas a 10 de setembro de 2000.

Lembro-me de os visitantes terem vencido por 3-2, de cambalhotas no resultados e de o desafio ser referente à primeira eliminatória, mas não mais do que isso. Tinha dúvidas sobre se a decisão tinha sido no prolongamento, mas a Internet permitiu-me dissipá-las: o jogo só teve 90 minutos.

quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

A minha primeira memória de… um clássico entre Sporting e FC Porto

Secretário e o italiano De Franceschi em disputa de bola

Estaria a mentir se dissesse que me lembro como se fosse ontem. Recordo-me do resultado, tinha quase a certeza da marcha do marcador e a vaga de que foi um jogo quentinho, mas se me perguntassem quem tinha apontado os golos, era capaz de arriscar o nome de Mário Jardel para o FC Porto, mas quanto ao Sporting… talvez dissesse erradamente Acosta.

Ainda assim, lembro-me onde assisti a esse clássico, o da final da Taça de Portugal de 1999/00, na tarde de 21 de maio. Viu-o num grande ecrã no Estádio Alfredo da Silva, depois do último jogo oficial da antiga CUF e agora Fabril com o nome Grupo Desportivo Quimigal. Festejava-se a promoção à III Divisão Nacional, oito anos após a última presença, e a partida do Jamor fez parte das comemorações.

terça-feira, 27 de novembro de 2018

Taça de Portugal. Dois irmãos levaram o Montalegre ao momento mais alto da sua história

Paulo Reis (à esquerda) e José Manuel "Viage" 
Mora em Trás-os-Montes, a menos de dez quilómetros da fronteira com Espanha, o único resistente do Campeonato de Portugal na Taça. O Montalegre, que apenas por uma vez tinha estado presente na terceira eliminatória, esta época não só consegui chegar à quarta como já garantiu o bilhete para a quinta, em que estarão em competição apenas 16 equipas. Tudo começou com uma derrota em casa, ante o vizinho Pedras Salgadas (2-3), mas a repescagem no sorteio da 2.ª eliminatória tratou de recolocar os transmontanos na prova rainha do futebol português.

segunda-feira, 22 de outubro de 2018

Sporting em serviços mínimos bateu Loures que sonhou quase uma hora

Bruno Gaspar foi uma das novidades no onze de José Peseiro
O Sporting confirmou este sábado o seu favoritismo ao vencer o Loures, por 2-1, em Alverca, mas demorou a traduzir para o interior do terreno de jogo a décalage competitiva entre ambas as equipas. Uma, da segunda metade de uma das quatro séries do Campeonato de Portugal. A outra, crónica candidata ao título da I Liga e a marcar presença na fase a eliminar da Liga Europa.

sábado, 20 de outubro de 2018

Loures, o clube inspirado no Sporting, à espera de um milagre (que às vezes acontece)

Armando Barreiro, 70 anos, é o presidente do Loures
Este sábado é um dia especial para o Grupo Sportivo de Loures e não se fala de outra coisa nas imediações do Campo José da Silva Faria. Apesar da aparente tranquilidade, todas as conversas vão dar ao jogo grande com o Sporting (20.45), em Alverca, e a contar para a terceira eliminatória da Taça de Portugal. À distância ou num vaivém entre as duas localidades, os dirigentes do emblema que disputa a Série C do Campeonato de Portugal mostram-se atentos ao palco do encontro. Pormenores como a afixação de cartazes alusivos à partida e a divulgação de informações relativas à venda de bilhetes vão sendo ultimados.

domingo, 8 de julho de 2018

O erro que trocou as voltas ao campeonato. E outros, da FIFA à Champions

O nove que na verdade era um seis
O sorteio do calendário da I Liga 2018/19, esta sexta-feira, ficou marcado por um erro que obrigou à sua repetição. Tudo aconteceu quando uma das assistentes que tirava os números da chave que daria origem ao calendário mostrou o número nove, que na verdade era um seis. Ou seja, virou o papel ao contrário. A chave anunciada como 219894, deveria ser, na realidade, 219864.

"Este sorteio teve um erro e o calendário que foi gerado não é o correto. Haverá um novo calendário. Tivemos um erro de leitura e um número foi virado. Pedimos desculpa. Por uma questão de transparência temos de criar um novo calendário quer para a I Liga quer para a II Liga", justificou Sónia Carneiro, diretora executiva da Liga.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...