sexta-feira, 29 de abril de 2022

Os 10 melhores combates de Pete Dunne na WWE

Pete Dunne é agora conhecido como Butch
Recentemente promovido ao roster principal, rebatizado como Butch e integrado na stable das ilhas britânicas também composta por Sheamus e Ridge Holland, Pete Dunne protagonizou combates memoráveis no NXT UK e no NXT desde o início de 2017, tendo carregado o NXT United Kingdom Championship durante 685 dias, entre maio de 2017 e abril de 2019.
 
Nascido a 9 de novembro de 1993 na cidade inglesa de Birmingham, Peter Thomas England começou a praticar wrestling em 2006, quando tinha apenas 12 anos, tendo debutado em ringue no ano seguinte.
 
Após passagens por companhias britânicas e irlandesas, The Bruiserweight passou pela japonesa Michinoku Pro Wrestling e pela norte-americana Chikara antes de se estrear pela WWE em janeiro de 2017 ao participar num torneio de duas noites para determinar o primeiro detentor do United Kingdom Championship, tendo perdido na final para Tyler Bate.
 
Quatro meses depois iniciou um reinado de quase dois anos como campeão do Reino Unido, aparecendo tanto no NXT UK como no NXT. Após ter perdido esse título, venceu o Dusty Rhodes Tag Team Classic ao lado de Matt Riddle em janeiro de 2020 e conquistou o NXT Tag Team Championship com o mesmo parceiro no mês seguinte, mas desfrutou pouco dessa condição, uma vez que ficou impedido de viajar para os Estados Unidos devido às restrições para combater a pandemia de covid-19, acabando por ser substituído por Timothy Thatcher.
 
Entretanto, a 11 de março deste ano, durante um episódio do SmackDown, o britânico tornou-se oficialmente parte do man roster.
 
Vale por isso a pena recordar os dez melhores combates de Pete Dunne na WWE, por ordem cronológica.

quinta-feira, 28 de abril de 2022

Os 10 jogadores com mais jogos pelo Canelas 2010 no Campeonato de Portugal

Dez jogadores marcantes na história do Canelas 2010
Fundado a 28 de abril de 2010 para suceder ao extinto Canelas Gaia Futebol Clube, que existiu entre 1966 e 2006, o Clube de Futebol Canelas 2010 é um clube recente, mas que tem protagonizado uma ascensão invejável, uma vez que começou na última divisão distrital da AF Porto e compete presentemente na Liga 3.
 
Após ter vencido a II Divisão Distrital em 2012-13, a Divisão de Honra (segundo escalão da AF Porto) em 2015-16 e a Pro-Nacional (primeiro escalão) em 2016-17, o Canelas 2010 competiu no Campeonato de Portugal em 2017-18, 2019-20 e 2020-21. Pelo meio, voltou a sagrar-se campeão da Pro-Nacional em 2018-19.
 
Em 2020-21, o clube gaiense disputou a fase de acesso à Liga 3 e acabou por assegurar a presença na edição inaugural da prova.
 
Paralelamente, os azuis e brancos fizeram furor na Taça de Portugal em 2019-20, tendo atingido os quartos de final, etapa em que caiu aos pés do Académico de Viseu.
 
Vale por isso a pena recordar os dez com mais jogos pelo Canelas 2010 no Campeonato de Portugal.

quarta-feira, 27 de abril de 2022

Os 10 jogadores com mais jogos pelo Olhanense no Campeonato de Portugal

Dez jogadores importantes do Olhanense nos últimos anos
Fundado a 27 de abril de 1912 por um grupo de jovens apaixonados por futebol, o Sporting Clube Olhanense viveu o maior momento da sua história em 1923-24, quando venceu o Campeonato de Portugal, conquistando o título mais importante do país na altura ainda antes do Benfica.
 
No palmarés constam ainda 20 presenças na I Divisão, tendo obtido a sua melhor classificação de sempre em 1945-46, o quarto lugar, à frente do FC Porto. Um ano antes esteve na final da Taça de Portugal, tendo perdido para o Sporting com um golo ao cair do pano, da autoria de Jesus Correia.
 
Ao longo da história o Olhanense tem revelado uma capacidade incrível para renascer das cinzas. Depois de uma década completa entre a elite, entre 1941-42 e 1950-51, voltou ao patamar maior do futebol português nas décadas de 1960 e 1970 e também já no século XXI.
 
Paralelamente, também participou na II Divisão, na III Divisão, na II Divisão B, na II Liga e no Campeonato de Portugal. Nesta última competição está a participar pela quinta época (consecutiva), perseguindo o objetivo de subir à Liga 3. Em 2019-20 ocupava o primeiro lugar da Série D, em posição de apuramento para o playoff de promoção à II Liga, aquando da interrupção da prova devido à eclosão da pandemia de covid-19, com a Federação Portuguesa de Futebol a decidir-se pelas promoções automáticas de Vizela e Arouca.
 
Vale por isso a pena recordar os dez com mais jogos pelo Olhanense no Campeonato de Portugal.

terça-feira, 26 de abril de 2022

domingo, 24 de abril de 2022

Os 10 jogadores com mais jogos pelo Lusitânia de Lourosa no Campeonato de Portugal

Dez jogadores importantes da história recente do Lusitânia de Lourosa
Fundado a 24 de abril de 1924, o Lusitânia Futebol Clube Lourosa é um cliente habitual das competições nacionais desde a década de 1960, mas, à exceção da caminhada até às meias-finais da Taça de Portugal em 1993-94, tem estado a viver nos últimos anos o seu período de maior fulgor, com enchentes no estádio, participações nas fases decisivas do Campeonato de Portugal e a presença na edição inaugural da Liga 3.
 
Ao longo da sua história, o emblema do concelho de Santa Maria da Feira participou por 13 vezes na II Divisão, 10 na II Divisão B, 22 na III Divisão, seis no Campeonato de Portugal e encontra-se a jogar na edição inaugural da Liga 3.
 
Em termos do anteriormente denominado Campeonato Nacional de Seniores, os leões atingiram a fase de promoção à II Liga em 2018-19 e a face de acesso à Liga 3 em 2020-21. Pelo meio, os lusitanistas ocupavam o segundo lugar da Série B em 2019-20 aquando da interrupção das competições devido à eclosão da pandemia de covid-19.
  
Vale por isso a pena recordar os dez jogadores com mais jogos pelo Lusitânia de Lourosa no Campeonato de Portugal.

sábado, 23 de abril de 2022

A minha primeira memória de… um dérbi entre Liverpool e Everton

Andy Carroll deu a vitória ao Liverpool perto do apito final
A minha primeira memória de um dérbi de Merseyside, entre Liverpool e Everton, é referente a um jogo que aconteceu em… Londres. Tenho uma vaga ideia de se ter falado em 2004-05 como seria se o Everton ficasse em quarto lugar na Premier League e o Liverpool fora do top 4 mas ganhasse a Liga dos Campeões, uma vez que pela primeira vez daria a um país (Inglaterra) a possibilidade de colocar cinco clubes na Champions – o que veio mesmo a acontecer –, e de que os toffees tinham vencido pelo menos um dos jogos frente aos reds no campeonato, mas não me recordo de nenhuma das partidas dessa temporada.

sexta-feira, 22 de abril de 2022

Os 10 melhores combates de sempre pelo TNA/Impact World Championship

TNA/Impact World Championship foi instituído em 2007
Instituído a 13 de maio de 2007 para suceder ao NWA World Heavyweight Championship, que foi defendido na TNA durante os primeiros cinco anos de existência da Total Nonstop Action Wrestling (TNA) devido a um acordo com a National Wrestling Alliance (NWA), o então denominado TNA World Championship deu à companhia um título mundial próprio.
 
Em 2017, quando a TNA mudou de nome para Impact Wrestling, o título passou a chamar-se Impact World Championship.
 
Com Kurt Angle como primeiro detentor, o cinturão esteve 256 dias na posse de Bobby Roode, um recorde que começa a ficar ameaçado pelo atual campeão, Moose, que detém o cinturão desde 23 de outubro de 2021. Angle, seis cinco conquistas, é também o recordista do número de reinados. Tessa Blanchard foi a lutador(a) mais leve (57 quilos) e a mais jovem a conquistar o título (24 anos e 170 dias), enquanto Moose foi o mais pesado (136 kg) a sagrar-se campeão e Sting foi o mais velho (52 anos e 113 dias).
 
Vale por isso a pena conferir a nossa lista dos dez melhores combates de sempre pelo TNA/Impact World Championship, por ordem cronológica.

quinta-feira, 21 de abril de 2022

Os 10 melhores combates de Gunther na WWE

Gunther está na WWE desde janeiro de 2019
Recentemente promovido ao roster principal e anteriormente conhecido como Walter, Gunther é o dono do maior reinado na WWE desde 1988, quando esteve 870 dias na posse do NXT United Kingdom Championship, entre abril de 2019 e agosto de 2021.
 
Nascido a 20 de agosto de 1987 em Viena, quase cinco meses depois de o FC Porto ter conquistado o seu primeiro título europeu na capital austríaca, Walter Hahn debutou nos ringues em 19 de novembro de 2005, quando tinha apenas 18 anos, e desde então que tem sido um muito digno representante do país de Mozart no pro wrestling.
 
Após passagens por duas das principais companhias europeias, a alemã Westside Xtreme Wrestling (wXw) e a britânica Progress Wrestling, passou pelas norte-americanas Evolve e Pro Wrestling Guerrilla antes de se estrear na WWE em janeiro de 2019, no NXT UK TakeOver: Blackpool.
 
Três meses depois iniciou o tal reinado de mais de dois anos como campeão do Reino Unido, aparecendo tanto no NXT UK como no NXT. Em janeiro de 2022 transferiu-se em definitivo para o NXT, mas em abril mudou-se para o SmackDown.
 
Vale por isso a pena recordar os dez melhores combates de Gunther na WWE, por ordem cronológica.

quarta-feira, 20 de abril de 2022

Os 10 jogadores com mais jogos pela AD Oliveirense no Campeonato de Portugal

Dez jogadores importantes na história da AD Oliveirense
Fundada a 20 de abril de 1952 sob a designação Centro de Recreio Popular de Oliveira Santa Maria e Oliveira de São Mateus, o clube do concelho de Vila Nova de Famalicão mudou o nome para Associação Desportiva Oliveirense em 2000.
 
Desde então que o emblema minhoto tem participado constantemente nos campeonatos nacionais, contabilizando dez presenças na III Divisão Nacional, uma na II Divisão Nacional, duas na II Divisão B e sete no Campeonato de Portugal.
 
Embora a eclosão da pandemia de covid-19 e a consequente interrupção do Campeonato de Portugal levassem a Federação Portuguesa de Futebol a determinar que não desceriam equipas aos campeonatos distritais em 2020, a AD Oliveirense – não confundir com a União Desportiva Oliveirense, de Oliveira de Azeméis – iniciou a época seguinte na última divisão distrital da AF Braga. Para trás ficaram sete participações consecutivas na competição, nas quais se inclui o apuramento para a fase de promoção à II Liga em 2016-17.
 
Campeão da Série B da III Divisão Nacional em 2009-10, o melhor que o clube famalicense conseguiu na Taça de Portugal foi atingir a 5.ª eliminatória em 2004-05. Nessa campanha, foram eliminados pelo Benfica, no Estádio da Luz, após prolongamento.
 
Vale por isso a pena conferir a lista dos dez futebolistas com mais jogos pela AD Oliveirense no Campeonato de Portugal.

terça-feira, 19 de abril de 2022

A minha primeira memória de… um jogo entre Manchester United e Liverpool

Evra e Suárez foram protagonistas do jogo de outubro de 2011
Acompanho futebol desde meados de 2000, mas por incrível que pareça o primeiro clássico entre Manchester United e Liverpool de que tenho memória é de 15 de outubro de 2011, a contar para a Premier League, e só devido a um incidente polémico que deu muito que falar entre Patrice Evra e Luis Suárez.
 
Nesse jogo em Anfield, cuja transmissão televisiva não acompanhei, o lateral esquerdo francês dos red devils e o avançado uruguaio dos reds passaram os 90 minutos a picar-se. Dias depois, Evra queixou-se de insultos racistas por parte de Suárez, que foi multado apanhou oito jogos de suspensão. O uruguaio até veio a admitir que chamou o adversário de “negro”, mas que não num contexto racista. Na altura, ainda se tolerava uma justificação destas. Hoje em dia, em plena ditadura do politicamente correto (com tudo o que isso tem de bom e de mau), certamente que não. Diria até que, caso acontecesse hoje, haveria um motim para que o Liverpool despedisse o jogador e outros motins caso algum clube o decidisse contratar.

sábado, 16 de abril de 2022

As oito vezes em que o Portimonense ganhou pontos ao FC Porto

Nivaldo e Gomes num FC Porto-Portimonense de 1988
O saldo dos jogos entre FC Porto e Portimonense é amplamente favorável aos dragões, com 32 vitórias contra apenas quatro dos algarvios (e quatro empates) em todas as competições. Curiosamente, os triunfos alvinegros e as quatro igualdades foram registadas em Portimão e em partidas do campeonato, prova em que foram derrotados 29 vezes pelos portistas.
 
A primeira vez em que os dois emblemas se defrontaram remonta a 1955-66, quando os azuis e brancos, então orientados pelo brasileiro Dorival Yustrich, golearam por expressivos 13-1 em partida dos 16 avos de final da Taça de Portugal. Nessa época, a formação nortenha conquistou a dobradinha.
 
Mais de duas décadas depois, os dois conjuntos mediram forças pela primeira vez na I Divisão em 1976-77, na época de estreia do Portimonense no primeiro escalão, com triunfos do FC Porto nas Antas e em Portimão.
 
Vale por isso a pena recordar as oito vezes em que o Portimonense tirou pontos ao FC Porto no campeonato.

sexta-feira, 15 de abril de 2022

Os 10 jogadores com mais jogos pelo Lusitano VRSA no Campeonato de Portugal

Dez jogadores importantes na história do Lusitano VRSA
Fundado a 15 de abril de 1916, o Lusitano Futebol Clube é popularmente conhecido como Lusitano Vila Real de Santo António ou simplesmente Lusitano VRSA.
 
Um dos principais emblemas do Algarve até meados da década de 1950, tornou-se o segundo clube da região a chegar à I Divisão, em 1947, iniciando aí um percurso de três anos consecutivos entre a elite do futebol português. Essas foram, aliás, as únicas participações dos diabos algarvios no primeiro escalão. Logo na época de estreia, foi alcançada a melhor classificação de sempre do clube: o 11.º lugar.
 
Paralelamente, foi nessa altura que o Lusitano VRSA obteve a sua melhor participação na Taça de Portugal, tendo chegado aos quartos de final em 1948-49, acabando eliminado pelo Atlético.
 
Desde então que o emblema de Vila Real de Santo António ficou remetido para as divisões secundárias, incluindo as distritais, onde atualmente compete. Em 1990-91 disputou a primeira edição da II Liga, terminando na 19.ª e penúltima posição. 
 
Mais recentemente, o clube sotaventino esteve presente no Campeonato de Portugal em quatro épocas, entre 2014-15 e 2017-18, tendo somado 45 vitórias, 27 empates, 54 derrotas e um saldo de 154-183 golos em 126 jogos.
  
Vale por isso a pena recordar os dez jogadores com mais jogos pelo Lusitano VRSA no Campeonato de Portugal.

quinta-feira, 14 de abril de 2022

Os 10 melhores combates de sempre pelo NXT United Kingdom Championship

NXT United Kingdom Championship está na posse de Ilja Dragunov
Implementado a 15 de dezembro de 2016 para dar ao NXT UK um título principal, o NXT United Kingdom Championship tem sido desde então objeto de disputa em combates memoráveis não só em terras de Sua Majestade como também nos Estados Unidos.
 
Com Tyler Bate como primeiro detentor, o cinturão esteve 870 dias na posse de Walter, um recorde ainda longe de ficar ameaçado pelo atual campeão, Ilja Dragunov, que detém o cinturão desde 22 de agosto de 2021. Quatro wrestlers tiveram um reinado cada. Tyler Bate foi o campeão mais leve (79 quilos) e o mais jovem a conquistar o título (19 anos e 314 dias), enquanto Walter foi o mais pesado (135 kg) a sagrar-se campeão e também o mais velho (31 anos e 228 dias).
 
Vale por isso a pena recordar os dez melhores combates de sempre pelo NXT United Kingdom Championship, por ordem cronológica.

quarta-feira, 13 de abril de 2022

A minha primeira memória de… um jogo entre Liverpool e equipas portuguesas

Portista Pena tenta fugir à marcação de um defesa do Liverpool
 
Os portistas vinham a fazer um trajeto europeu bastante aceitável, depois de terem falhado a entrada na fase de grupos da Liga dos Campeões, caindo aos pés dos belgas do Anderlecht na terceira pré-eliminatória. Porém, na Taça UEFA, foi sempre a seguir em frente, às custas dos jugoslavos do Partizan, dos polacos do Wisla Cracóvia, dos espanhóis do Espanyol e dos franceses do Nantes. 
 
Só que nos quartos de final o adversário era de um nível superior. Não apenas por se chamar Liverpool, porque os reds também tiveram anos maus e até não iam à Taça/Liga dos Campeões desde que foram derrotado pela Juventus na final de 1984-85, marcada pela tragédia de Heysel. Mas porque era um Liverpool forte, que nessa época haveria de ganhar Taça de Inglaterra, Taça da Liga e... Taça UEFA. Era o Liverpool de Gérard Houllier, Michael Owen, Emile Heskey, Robbie Fowler, Steven Gerrard, Dietmar Hamann e Sami Hyypiä, entre outros. Nessa campanha europeia, tinha afastado os romenos do Rapid Bucareste, os checos do Slovan Liberec, os gregos do Olympiacos e os italianos da Roma até medir forças com o conjunto orientado por Fernando Santos.

terça-feira, 12 de abril de 2022

Recorde os 13 jogos das equipas portuguesas em Anfield

Ambiente criado pelos adeptos faz de Anfield um estádio mítico
Anfield é um dos estádios mais míticos da Europa. Não pela dimensão, até porque apenas tem capacidade para pouco mais de 50 mil espetadores, mas pela atmosfera criada pelos adeptos do Liverpool, que galvanizam a sua equipa e tornam o ambiente para o adversário.
 
Inaugurado em 1884, na altura para acolher jogos do Everton – até porque o Liverpool só foi fundado em 1892 –, Anfield já recebeu 13 visitas de equipas portuguesas em partidas das competições europeias. Apenas uma formação lusa saiu da casa dos reds como vencedora, sendo que três alcançaram empates.
 
Vale por isso a pena recordar os 13 jogos de equipas portuguesas em Anfield.

domingo, 10 de abril de 2022

Os 10 jogadores com mais jogos pelo Recreio de Águeda no Campeonato de Portugal

Dez jogadores importantes na história recente do Recreio de Águeda
Fundado a 10 de abril de 1924, o Recreio Desportivo de Águeda viveu o maior momento da sua história desportiva quando participou pela primeira (e para já única) vez na I Divisão, em 1983-84.
 
A promoção foi conseguida após uma luta titânica com a Académica na Zona Centro da antiga II Divisão, com as duas equipas a terminarem o campeonato separadas por apenas um ponto.
 
Dois anos depois da inédia presença entre os grandes, os Galos do Botaréu voltaram a vencer a Zona Centro da II Divisão, o que daria direito à promoção ao patamar maior do futebol português, mas essa subida ficou anulada na secretaria, devido ao Caso Gerúsio, que terá jogado irregularmente num encontro frente ao Académico de Viseu. O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol atribuiu derrota por 0-3 ao Recreio de Águeda, o que beneficiou O Elvas, que assim subiu à I Divisão. Os aguedenses ainda disputaram uma liguilha que dava acesso ao primeiro escalão, mas foram suplantados por Varzim, Desp. Aves e União da Madeira.
 
Em 1990-91 o clube do distrito de Aveiro disputou a edição inaugural da II Liga, mas foi imediatamente despromovido, numa temporada em que teve o velho capitão Mário Wilson e António Fidalgo como treinadores.
 
Desde então que tem jogado nas divisões não profissionais, tendo inclusivamente passado nove temporadas nos campeonatos distritais. Entre 2016-17 e 2020-21 competiu no Campeonato de Portugal, competição em que totalizou 54 vitórias, 41 empates, 48 derrotas e um saldo de 171-151 em golos ao longo de 143 jogos.
 
Após cinco participações consecutivas no anteriormente denominado Campeonato Nacional de Seniores, os aguedenses foram despromovidos aos distritais da AF Aveiro.
 
Vale por isso a pena recordar os dez jogadores com mais jogos pelo Recreio de Águeda no Campeonato de Portugal.

sábado, 9 de abril de 2022

A minha primeira memória de… um jogo entre Tottenham e Aston Villa

Adebayor bisou na receção dos spurs ao Villa em 2011-12
Sempre me habituei a ver jogadores de qualidade no Tottenham, alguns deles a marcar presença em grandes competições internacionais, como o alemão Christian Ziege (Mundial 2002), os ingleses Teddy Sheringham (Mundial 2002), Paul Robinson (Euro 2004 e Mundial 2006), Ledley King (Euro 2004 e Mundial 2010), Jermaine Jenas (Mundial 2006), Michael Carrick (Mundial 2006), Aaron Lennon (Mundiais 2006 e 2010), Michael Dawson (Mundial 2010), Peter Crouch (Mundial 2010) e Jermain Defoe (Mundial 2010), o português Hélder Postiga (Euro 2004) e o brasileiro Gomes (Mundial 2010). No entanto, coletivamente os spurs estavam a sentir bastantes dificuldades em utilizar toda essa qualidade para interferir na luta pelos lugares de acesso à Liga dos Campeões – a exceção foi em 2010-11, quando participaram na Champions e até chegaram aos quartos de final.

sexta-feira, 8 de abril de 2022

quinta-feira, 7 de abril de 2022

A minha primeira memória de… um jogo entre Sp. Braga e equipas escocesas

Bracarense Paulo Sérgio na partida de Edimburgo
A minha primeira memória de um jogo entre o Sp. Braga e equipas escocesas confunde-se com a minha primeira memória de partidas dos bracarenses em provas da UEFA. Como ainda não seguia futebol na década de 1990, aquando das participações dos minhotos na Taça UEFA (1997-98) e Taça das Taças (1998-99), só os vi a marcarem presença nas competições europeias em 2004-05, na Taça UEFA.
 
Na altura, os arsenalistas então orientados por Jesualdo Ferreira começavam a trilhar o caminho que os levaria a quarta potência futebolística nacional, apostando já num estilo de recrutamento que ainda hoje se mantém: um misto de excedentários dos três grandes (Paulo Santos) e de figuras de equipas secundárias do campeonato nacional (Abel, Nunes, Jorge Luiz, Kenedy, Luís Loureiro, Vandinho e Jaime), com alguns produtos da formação pelo meio (Paulo Jorge e Castanheira).
 
Na primeira eliminatória da Taça UEFA, que dava acesso à edição inaugural da fase de grupos da prova, o Sp. Braga teve pela frente o Hearts, na altura uma espécie de terceiro grande da Escócia (atrás de Celtic e Rangers), uma vez que tinha concluído as duas anteriores edições do campeonato escocês no pódio. Num plantel recheado de desconhecidos para o comum adepto português, salientavam-se os nomes de internacionais escoceses como o guarda-redes Craig Gordon (atualmente ao serviço do clube, aos 39 anos), os centrais Steven Pressley e Andy Webster, o lateral Robbie Neilson, o médio centro Paul Hartley e o médio esquerdo Jamie McAllister, assim como o central internacional canadiano Kevin McKenna, o lateral esquerdo internacional irlandês Alan Maybury e o médio internacional australiano Patrick Kisnorbo. O treinador era o antigo internacional escocês Craig Levein, que tinha marcado presença no Mundial 1990.

quarta-feira, 6 de abril de 2022

terça-feira, 5 de abril de 2022

A minha primeira memória de… um jogo entre Benfica e Liverpool

Luisão colocou o Benfica em vantagem na eliminatória
A minha primeira memória de um jogo entre Benfica e Liverpool é a mesma de qualquer adepto benfiquista nascido após os primeiros anos da década de 1980 e, sobretudo, a melhor memória dos benfiquistas relativamente a duelos com os reds.
 
Após passar um grupo equilibrado, com Villarreal, Lille e Manchester United, com os encarnados a deixarem os red devils fora da Europa na derradeira jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões, o Benfica então orientado por Ronald Koeman recebeu a notícia de que o campeão europeu Liverpool seria o adversário nos oitavos de final.
 
Se as águias continuavam vivas naquele que era o seu regresso à Champions após sete anos de ausência, nas competições domésticas as coisas não estavam a correr de feição, uma vez que tinham sido eliminadas da Taça de Portugal em casa diante do Vitória de Guimarães e ocupavam o quarto lugar no campeonato, a oito pontos do líder FC Porto, três do vice Sporting, um do terceiro classificado Sp. Braga e apenas um ponto de vantagem sobre o quinto Nacional e o sexto Boavista.
 
Já o Liverpool de Rafael Benítez não tinha propriamente grandes estrelas, mas defendia o estatuto de campeão europeu, tinha acabado de vencer um grupo da Liga dos Campeões que também tinha o Chelsea de José Mourinho (além de Bétis e Anderlecht) e seguia nos primeiros lugares da Premier League, logo atrás do mesmo Chelsea e do Manchester United. Steven Gerrard (curiosamente suplente utilizado na primeira-mão) e Xabi Alonso eram, talvez, as principais individuais do conjunto de Anfield, secundados por Pepe Reina, Sami Hyypia, Jamie Carragher, Steve Finnan, Luis García, Fernando Morientes, John Arne Riise, Harry Kewell ou Peter Crouch.

domingo, 3 de abril de 2022

sábado, 2 de abril de 2022

Onze ideal de jogadores que passaram por Vitória FC e Sp. Braga B

Vitória de Setúbal e Sp. Braga B medem forças na Liga 3
Mais habituado a defrontar a equipa principal do Sporting Clube de Braga, com a qual protagonizou 125 oficiais, incluindo uma final da Taça de Portugal e uma meia-final da Taça da Liga, o Vitória de Setúbal compete em 2021-22 com os bês bracarenses na fase de promoção da Liga 3.
 
O primeiro confronto oficial entre os dois conjuntos está agendado para este domingo, 3 de abril, no Estádio do Bonfim.
 
Apesar do histórico inexistente de jogos entre as duas equipas e o facto de o Sp. Braga B ter apenas 17 épocas de existência (1999-00 a 2005-06 e desde 2012-13), cerca de dezena e meia de futebolistas já representaram tanto os setubalenses como a formação secundária dos minhotos.
 
Vale por isso a pena conferir o nosso ideal que passaram por Vitória de Setúbal e Sp. Braga B, disposto em 4x3x3, dando preferência a quem jogou regularmente pelos bês braguistas em detrimento de quem o fez esporadicamente para ganhar ritmo ou devido a castigo.

sexta-feira, 1 de abril de 2022

Os 10 jogadores com mais jogos pelo Farense no Campeonato de Portugal

Dez jogadores importantes na história recente do Farense
Fundado a 1 de abril de 1910, o Sporting Clube Farense é o nome oficial de um clube que oficiosamente foi criado no ano anterior pelos irmãos Gralho e que chegou a chamar-se Faro Foot-Ball e Sporting de Faro, devido à simpatia dos fundadores pelo Sporting Clube de Portugal.
 
Embora tivesse sido o primeiro campeão regional, ao conquistar o Campeonato de Faro em 1914 e o primeiro Campeonato do Algarve em 1914-15, o emblema algarvio teve de esperar até à década de 1970 para surgir pela primeira vez na I Divisão.
 
No entanto, foi nos anos 1990 que os leões de Faro mais marca deixaram no principal escalão, tendo alcançado o quinto lugar em 1994-95 e a sexta posição em 1991-92 e 1992-93. Essas façanhas fizeram parte de uma passagem de 12 épocas consecutivas entre os grandes.
 
Após uma queda abrupta iniciada em 2002 e que viria a levar o Farense até aos campeonatos distritais, o clube reergueu-se, tendo passado por todas as divisões do futebol português até regressar à I Liga em 2020-21.
 
Durante esse trajeto, os algarvios participaram no Campeonato de Portugal em 2016-17 e 2017-18. Na primeira participação atingiram a fase de promoção, mas ficaram a escassos dois pontos da subida à II Liga. Na segunda, lograram o objetivo e foram finalistas vencidos da competição, tendo perdido a final diante do Mafra no Jamor (1-2), numa temporada em que também chegaram aos quartos de final da Taça de Portugal.
 
Vale por isso a pena conferir a lista dos dez jogadores com mais jogos pelo Farense no Campeonato de Portugal.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...