Mostrar mensagens com a etiqueta A minha primeira memória de…. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta A minha primeira memória de…. Mostrar todas as mensagens

sexta-feira, 5 de junho de 2020

A minha primeira memória de…um jogo entre Sp. Braga e Santa Clara

Jogo nos Açores marcou a estreia de Pedro Henriques na I Liga
A minha primeira memória de um jogo entre Sp. Braga e Santa Clara está relacionada com... o árbitro. E não, não foi devido a decisões polémicas. É que esse jogo marcou a estreia de Pedro Henriques como árbitro principal da I Liga, depois de por lá ter passado enquanto assistente de Jorge Coroado no início da década de 1990.

quinta-feira, 23 de abril de 2020

A minha primeira memória de… um jogo da seleção angolana

Capitão angolano Akwá procura travar o português Luís Figo
A minha primeira memória de um jogo da seleção angolana era para ser de festa, estando até previsto fogo de artifício, mas não passou de uma batalha campal. A 14 de novembro de 2001, Angola defrontava Portugal no antigo Estádio José Alvalade, naquele que seria o último jogo de ambas as seleções nesse ano que tinha sido memorável tanto para uma como para outra.

No mês anterior, a equipa das quinas tinha carimbado o apuramento para o Campeonato do Mundo, torneio em que não marcava presença desde 1986 – além dessa participação, só tinha a de 1966 no palmarés. E um pouco antes, os Palancas Negras tinham conquistado a Taça COSAFA, um torneio anual para as seleções da África Austral.

quarta-feira, 11 de março de 2020

A minha primeira memória de... um jogo entre Liverpool e Atl. Madrid

Gerrard procura fugir a Ujfalusi no jogo do Vicente Calderón
Não vi os jogos, mas lembro-me bem deles. Na primeira edição da Liga Europa sob a nova designação, o Atlético Madrid eliminou o Sporting nos oitavos de final e o Liverpool afastou o Benfica nos quartos-de-final, com rojiblancos e reds a marcarem encontro para as meias-finais.

Recordo-me de ambas as equipas se terem defrontado e de o Atleti ter seguido em frente, à justa, mas confesso que já não me lembrava dos resultados. Felizmente que há Internet e várias bases de dados para me esclarecerem quanto a isso.

sábado, 7 de março de 2020

A minha primeira memória de… um jogo entre Fabril e Amora

Fabrilista Pako procura ultrapassar um defesa amorense
Recordar as minhas primeiras memórias de um jogo entre Fabril do Barreiro (ex-CUF e Quimigal) e Amora é como recuar à infância e às muitas tardes de domingo que eu e o meu passávamos nas bancadas do Estádio Alfredo da Silva, mas também de outros recintos pelo distrito de Setúbal.

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2020

A minha primeira memória de... um jogo entre Rangers e equipas lusas

Léo Lima e Mladenović no jogo dos Barreiros, na primeira-mão
A minha primeira memória de um jogo entre o Glasgow Rangers e uma equipa portuguesa remonta a uma fase de grande fulgor dos escoceses, no início deste século. Afinal, o emblema do Ibrox tinha vencido 12 dos últimos 16 campeonatos da Escócia e era presença assídua na Liga dos Campeões, nem que fosse na última pré-eliminatória.

Foi precisamente após cair na 3.ª pré-eliminatória da Champions, aos pés do CSKA Moscovo, que os britânicos foram repescados para a Taça UEFA, em 2004-05. Pela frente, na primeira eliminatória da segunda competição europeia, encontraram o Marítimo.

terça-feira, 25 de fevereiro de 2020

A minha primeira memória de… um jogo entre Chelsea e Bayern

Bávaro Ballack entre londrinos Ricardo Carvalho e Gudjohnsen
O histórico de confrontos entre Chelsea e Bayern Munique é recente e curto, mas intenso. As minhas primeiras memórias de jogos entre as duas equipas remontam precisamente aos primeiros duelos entre ambas, em abril de 2005.

O Chelsea, com José Mourinho no comando técnico desde o início dessa época, procurava a afirmação europeia. O Bayern, crónico campeão da Alemanha e vencedor do título europeu em 2001, regressava aos quartos de final da Liga dos Campeões três anos depois.

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2020

A minha primeira memória de… um jogo entre Benfica e Gil Vicente

Gilista Douala em luta com o lateral benfiquista Armando Sá
Benfica e Gil Vicente já protagonizaram mais de quatro dezenas de encontros desde o início da década de 1990, entre os quais a final da Taça da Liga em 2011-12.

Em relação às minhas primeiras memórias de confrontos entre as duas equipas, tenho uma vaga ideia do empate a zero na Luz em dezembro de 2000, num jogo que maioritariamente acompanhei pela rádio numa tarde em que estive em Pinhal Novo a assistir a um Pinhalnovense-Fabril da antiga III Divisão. “Benfica triste e descrente ganhou um ponto e vá lá...”, resumiu o Record.

domingo, 23 de fevereiro de 2020

A minha primeira memória de… um jogo entre Sevilha e Getafe

Jogo entre Sevilha e Getafe de agosto de 2007 marcado pela tragédia
Nunca assisti (via transmissão televisiva ou ao vivo) a um jogo entre Sevilha e Getafe, mas lembro-me de um que ficou na memória pelos piores motivos. Aconteceu a 25 de agosto de 2007, no Estádio Ramón Sánchez Pizjuán, e ficou marcado pela morte do futebolista sevilhista Antonio Puerta, aos 22 anos.

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2020

A minha primeira memória de… um jogo entre Belenenses e Marítimo

Marco Paulo e Léo Lima em disputa de bola no Restelo
Os jogos entre Belenenses e Marítimo são um clássico do futebol português, com mais de 70 edições. Basta recordar que a final do Campeonato de Portugal em 1925-26 foi entre estes dois históricos emblemas, com vitória para os maritimistas por 2-0. Para se ter a noção, houve primeiro uma final nacional entre Belenenses e Marítimo do que uma entre Benfica e Sporting, o que só aconteceu nove anos depois.

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020

A minha primeira memória de... um jogo entre Bayer Leverkusen e equipas portuguesas

João Pinto e Nowotny no jogo da BayArena, em setembro de 2000
As minhas primeiras memórias de jogos entre o Bayer Leverkusen e equipas portuguesas remontam aos primórdios da minha existência como seguidor e amante de futebol, em 2000. Na segunda metade desse ano, os farmacêuticos defrontaram o Sporting na primeira fase de grupos da Liga dos Campeões.

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2020

A minha primeira memória de... um jogo entre Sporting e clubes turcos

Liedson em dificuldades na luta com o central Ümit Bozkurt
As minhas primeiras memórias entre Sporting e equipa turcas remontam à primeira derrota de sempre (em jogos oficiais ou particulares) dos leões no novo Estádio José Alvalade, mais de três meses e meio após a inauguração. Esse feito foi alcançado por um clube com um nome esquisito, difícil de pronunciar e quase impossível de escrever sem estar a copiar, o Gençlerbirligi, que calhou em sorte à formação portuguesa na segunda ronda da Taça UEFA em 2003-04.

domingo, 16 de fevereiro de 2020

A minha primeira memória de… um jogo entre Marítimo e Paços de Ferreira

Pepe e Manduca, que viriam a jogar por FC Porto e Benfica
Não é que Paços de Ferreira e Marítimo protagonizem um clássico do futebol português ou que se tenham defrontado numa final, mas a 13 de setembro de 2003 um jogo entre ambas as equipas na Mata Real teve condimentos especiais.

sábado, 15 de fevereiro de 2020

A minha primeira memória de… um jogo entre Sevilha e Espanyol

Sevilhista Daniel Alves foge à marcação de Albert Riera em Glasgow
Um Sevilha-Espanyol ou um Espanyol-Sevilha nunca é propriamente um jogo grande numa jornada da liga espanhola, mas em 2007 os dois clubes protagonizaram a final da Taça UEFA no Hampden Park, na cidade escocesa de Glasgow.

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2020

A minha primeira memória de… um jogo entre Vitória FC e Gil Vicente

João Vilela e Carlitos em disputa de bola
Os jogos entre Vitória de Setúbal e Gil Vicente não são propriamente clássicos, mas já se realizaram cerca de três dezenas de vezes, a esmagadora maioria em encontros da I Liga.

Ao consultar a ficha de jogo, recordo-me vagamente do hat trick de Marco Ferreira que virou o resultado de 0-2 para um 3-2 favorável aos sadinos no Bonfim a 16 de março de 2002, numa altura em que a dupla dos Ferreiras (Paulo e Marco) fazia mossa no corredor direito dos setubalenses.

Porém, a minha primeira memória a sério dos confrontos entre estas duas equipas remonta a 5 de fevereiro de 2006.

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2020

A minha primeira memória de… um jogo entre FC Porto e Ac. Viseu

Postiga marcou de cabeça na deslocação ao Estádio do Fontelo
Às portas de 2002 e da consequente entrada em vigor do euro em Portugal, houve festa da Taça no fim de ano em Viseu. Na noite de 29 de dezembro de 2001, o Académico, que nessa altura ocupava o 4.º lugar da Zona Centro da II Divisão B e procurava regressar à II Liga, teve direito a receber o FC Porto no Estádio do Fontelo.

domingo, 2 de fevereiro de 2020

A minha primeira memória de… um jogo entre V. Guimarães e Boavista

Elpídio Silva entre Cléber e Romeu, com Frechaut atento ao lance
A minha primeira memória de um jogo entre o Vitória de Guimarães e o Boavista remonta ao período do Boavistão mas também de um Vitória que tinha uma equipa com grande qualidade, embora nem sempre isso se traduzisse em boas classificações.

A 12 de outubro de 2001, quando as duas se defrontaram no Estádio D. Afonso Henriques para a 8.ª jornada da I Liga, os axadrezados de Jaime Pacheco envergavam o estatuto de campeão em título e de líder do campeonato, com um plantel em que pontificavam os internacionais portugueses Ricardo, Frechaut e Petit, o maestro boliviano Erwin Sánchez e o pistoleiro Elpídio Silva.

sexta-feira, 31 de janeiro de 2020

A minha primeira memória de... um jogo entre Man. United e Wolves

Kenny Miller festeja o golo que deu a vitória aos wolves
Ainda o Wolverhampton estava longe de ser invadido por um vasto grupo de jogadores portugueses quando protagonizou o primeiro duelo com o Manchester United de que tenho memória. Curiosamente havia um futebolista luso nos wolves, Silas, mas não foi incluído no lote de 16 convocados. Do outro lado estava Cristiano Ronaldo, que nessa tarde de 17 de janeiro de 2004 cumpriu os 90 minutos, numa altura em que tinha apenas 18 anos.

sábado, 25 de janeiro de 2020

A minha primeira memória de... um jogo entre Benfica e Paços de Ferreira

Guarda-redes Pinho imperial nas alturas na área dos pacenses
Tenho uma vaga ideia de o Paços de Ferreira ter ido ganhar à Luz por 3-2 em março de 2001, numa época marcado pelo regresso dos pacenses à I Liga e da pior classificação de sempre do Benfica, o sexto lugar, mas a primeira memória que eu tenho de um jogo entre as duas equipas é referente a dezembro do mesmo ano.

quarta-feira, 22 de janeiro de 2020

A minha primeira memória de… um jogo entre FC Porto e V. Guimarães

Vimaranense Marco ganha nas alturas ao craque portista Deco
Embora acompanhe futebol desde meados de 2000, não tenho grandes memórias de jogos entre FC Porto e Vitória de Guimarães durante os meus primeiros anos enquanto adepto da modalidade. Um dos poucos jogos que me recordo nesse período remonta a 8 de dezembro de 2001, quando o Vitória de Augusto Inácio recebeu o FC Porto de Octávio Machado.

terça-feira, 14 de janeiro de 2020

A minha primeira memória de… um jogo entre FC Porto e Varzim

Deco procura passar entre os defesas Alexandre e Quim Berto
As minhas principais memórias de jogos do Varzim remontam às épocas 2001-02 e 2002-03, em que os poveiros marcaram presença na I Liga pela última vez. Desses tempos, recordo uma equipa em constante aflição na tabela classificativa mas que vendia sempre cara a derrota.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...