Mostrar mensagens com a etiqueta futebol na margem sul. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta futebol na margem sul. Mostrar todas as mensagens

domingo, 31 de maio de 2020

Muacir: "Amora tinha equipa valiosa mas as coisas não funcionaram"

Muacir marcou três golos em 14 jogos pelo Amora em 2019-20
Protagonista de um percurso ascendente no futebol português, desde a II Divisão Distrital da AF Braga ao Campeonato de Portugal, Muacir começou 2019-20 ao serviço do Pedras Salgadas, mas reforçou o Amora logo nos primeiros meses da temporada, mas uma infeção na córnea afastou-lhe dos relvados durante mês e meio e retirou-lhe confiança.

Em entrevista, este avançado de elevada estatura (1,91 m) filho de mãe angolana e pai guineense passa a carreira em revista e traça os objetivos para os próximos anos.

quarta-feira, 27 de maio de 2020

Rui Társio. A explosão no Alcochetense e o sonho de jogar por Angola

Rui Társio representa o Alcochetense desde o verão de 2018
Avançado angolano há cinco anos em Portugal, Rui Társio foi a figura do Alcochetense e um dos principais destaques da I Divisão Distrital da AF Setúbal na última época. Com 13 golos no campeonato e 19 em todas as competições, fez sonhar a equipa de Alcochete, apesar de ter sido o Oriental Dragon a terminar em primeiro lugar.

A ausência de lesões e a especialização nas funções de ponta de lança permitiram-lhe estabilizar o seu futebol e apresentar os melhores registos da carreira, quando tem apenas 23 anos.

segunda-feira, 18 de maio de 2020

Os 10 jogadores com mais jogos pelo Cova da Piedade no Campeonato de Portugal

Dez jogadores que fizeram parte do percurso do Cova da Piedade no CNS
Despromovido ao Campeonato de Portugal por decisão da direção da Liga Portugal em virtude de se encontrar no penúltimo lugar da II Liga à data da suspensão dos campeonatos, o Clube Desportivo Cova da Piedade vai regressar a um patamar competitivo no qual competiu por três vezes na sua história.

sexta-feira, 1 de maio de 2020

Os 10 jogadores com mais jogos pelo Amora na I Divisão

Dez jogadores que brilharam com a camisola do Amora na I Divisão
Fundado a 1 de maio de 1921 durante um dos habituais piqueniques comemorativos do dia do trabalhador realizados pela comunidade amorense na Quinta da Princesa, o Amora Futebol Clube viveu o ponto alto da sua história no início da década de 1980, quando participou por três vezes (consecutivas) na I Divisão.

Desde sempre com o azul como cor predominante, o clube do concelho de Seixal viveu durante largos anos nos patamares secundários e terciários do futebol português, mas na década de 1970 não só conseguiu estabilizar nas competições nacionais como ascender ao primeiro escalão.

terça-feira, 28 de abril de 2020

Que saudades do mítico Estádio D. Manuel de Mello

D. Manuel de Mello foi inaugurado em 1966 e demolido em 2007
Desde os oito anos que me habituei a ir ao futebol ao domingo à tarde, pela mão do meu pai. De agosto e a junho, era sempre um dos momentos mais aguardados de cada semana. Residíamos no Barreiro, mais propriamente na zona dos Casquilhos, e o destino era quase sempre o Estádio Alfredo da Silva, onde jogava o Fabril, clube no qual pratiquei ginástica e futebol durante a viragem do milénio.

sábado, 11 de abril de 2020

Os 10 jogadores com mais jogos pelo Barreirense na I Divisão

Dez figuras emblemáticas da história centenária do Barreirense
No início do século XX, um grupo de aprendizes das oficinas dos Caminhos de Ferro do Sul e Sueste fundaram uma agremiação a que deram o nome de Sport Recreativo Operário Barreirense, que foi crescendo e beneficiando da extinção de outras coletividades para aumentar o número de sócios. No entanto, dificuldades financeiras levaram o clube a proceder a uma profunda reorganização interna e, em assembleia geral realizada a 11 de abril de 1911, foi decidido que tendo como base esse clube nascesse o Foot-Ball Club Barreirense.

sábado, 4 de abril de 2020

Aldair Ferreira: “Jogar um Mundial por Angola é um dos meus sonhos”

Aldair Ferreira está vinculado ao Cova da Piedade há quase um ano
Um dos jogadores mais promissores de Angola, Aldair Ferreira é internacional sub-23 pelos Palancas Negras e representa a equipa desse escalão do Cova da Piedade, que compete na Liga Revelação.

Nascido há 22 anos no Bairro do Prenda, em Luanda, emigrou aos três anos para Portugal com a família, que procurava melhores condições de vida. Foi já em solo luso que começou a jogar futebol, em 2005-06, no Estrela da Amadora. Seguiu-se o Sporting, onde fez grande parte da formação, e depois o Gil Vicente. Após duas épocas no Campeonato de Portugal, com as camisolas de AD Oliveirense e Vilaverdense, mudou-se no último verão para o Cova da Piedade, da II Liga, mas tem jogado apenas pela formação secundária.

terça-feira, 24 de março de 2020

Os 10 jogadores com mais jogos pelo Cova da Piedade na II Liga

Os 10 jogadores com mais jogos pelo Cova da Piedade na II Liga
Fundado a 28 de janeiro de 1947 na sequência da fusão entre o União Piedense Futebol Clube (também conhecido por epíteto “Espanhóis”, devido às cores dos equipamentos) e o Sporting Clube Piedense, o Clube Desportivo da Cova da Piedade viveu o momento mais alto da sua história em 2016, quando se sagrou vencedor do Campeonato de Portugal e ascendeu pela primeira vez a uma liga profissional, a II Liga.

sábado, 7 de março de 2020

A minha primeira memória de… um jogo entre Fabril e Amora

Fabrilista Pako procura ultrapassar um defesa amorense
Recordar as minhas primeiras memórias de um jogo entre Fabril do Barreiro (ex-CUF e Quimigal) e Amora é como recuar à infância e às muitas tardes de domingo que eu e o meu passávamos nas bancadas do Estádio Alfredo da Silva, mas também de outros recintos pelo distrito de Setúbal.

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2020

A minha primeira memória de… um jogo entre Vitória FC e Gil Vicente

João Vilela e Carlitos em disputa de bola
Os jogos entre Vitória de Setúbal e Gil Vicente não são propriamente clássicos, mas já se realizaram cerca de três dezenas de vezes, a esmagadora maioria em encontros da I Liga.

Ao consultar a ficha de jogo, recordo-me vagamente do hat trick de Marco Ferreira que virou o resultado de 0-2 para um 3-2 favorável aos sadinos no Bonfim a 16 de março de 2002, numa altura em que a dupla dos Ferreiras (Paulo e Marco) fazia mossa no corredor direito dos setubalenses.

Porém, a minha primeira memória a sério dos confrontos entre estas duas equipas remonta a 5 de fevereiro de 2006.

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2020

Leo Chão reclama um lugar ao sol no Vitória de Setúbal

Leo Chão brilha na equipa de sub-23 do Vitória de Setúbal
O Vitória de Setúbal tem feito uma campanha modesta na Liga Revelação, mas tal não significa que não haja jogadores com potencial para atingir a equipa principal. O exemplo mais flagrante tem sido o de Leo Chão, médio ofensivo/extremo de 20 anos, natural de Setúbal e com todo um trajeto na formação feito à beira-Sado.

Às ordens de Chiquinho Conde dos sub-23 sadinos, vai sobressaindo dos demais pela preponderância que tem na manobra ofensiva da equipa, aparecendo um pouco por todo o lado no último terço do terreno para aproximar o conjunto setubalense do golo.

terça-feira, 4 de fevereiro de 2020

Os 7 brasileiros que defenderam a baliza do Vitória FC antes de Lucas Paes

História de guarda-redes brasileiros no Bonfim começou em 2004
Caso venha a efetuar um jogo oficial pelo Vitória de Setúbal, Lucas Paes, contratado ao São Paulo no mercado de inverno após ter estado emprestado ao Louletano durante a primeira metade desta temporada, tornar-se-á o oitavo brasileiro a defender a baliza dos sadinos.

O goleiro paulista de 22 anos, internacional sub-20 brasileiro e com uma Libertadores sub-20, uma Copa do Brasil do mesmo escalão e um campeonato brasileiro de Aspirantes no currículo, vai dar continuidade a uma história recente, iniciada já no século XXI. Vale a pena recordá-los.

quarta-feira, 29 de janeiro de 2020

“Zezé” Meyong chegou a Setúbal há 20 anos

Meyong marcou o golo que deu a última Taça de Portugal ao Vitória
Na edição de O Setubalense de 31 de janeiro de 2000, o jornalista Teodoro João escreveu a notícia da chegada ao Vitória de Setúbal de um tal “Albert”, avançado camaronês oriundo do Ravenna, da 2ª Liga Italiana. “O ponta de lança foi pré-selecionado “A” pela seleção dos Camarões para o Campeonato do Mundo de França [1998]. Ao serviço do Ravenna, apontou 8 golos em 12 jogos, entre jogos oficiais e particulares. O atleta vem a custo zero, porquanto era um jogador livre”, podia ler-se, numa apresentação de um futebolista que há muito passou a dispensar apresentações.

segunda-feira, 27 de janeiro de 2020

Os 10 jogadores com mais jogos pela CUF na I Divisão

As 10 figuras que mais vestiram a camisola da CUF na I Divisão
Fundado a 27 de janeiro de 1937, o Grupo Desportivo Fabril do Barreiro está longe dos tempos de glória que viveu quando competia sob a designação de Grupo Desportivo da CUF, nomeadamente entre as décadas de 1950 e 1970.

Foi nessa altura que o clube do Lavradio, que entre 1978 e 2000 se chamou Quimigal, participou de forma consecutiva por 22 vezes na I Divisão (entre 1954-55 e 1975-76), depois de em 1942-43 se ter estreado no patamar maior futebol português com o nome de Unidos Futebol Clube do Barreiro. Embora estejam há quase 45 anos afastados da elite, os fabrilistas estão ainda entre os 20 clubes com mais presenças no primeiro escalão.

sábado, 11 de janeiro de 2020

Os 10 clássicos mais marcantes entre Sporting e Vitória FC

Frechaut e Pedro Barbosa num clássico no final do século XX
Um clássico pintado em tons de verde e branco. Para uns às riscas horizontais, para outros às listas verticais, mas são essas as cores de Sporting e Vitória de Setúbal, dois clubes de diferentes dimensões, mas que em comum têm o estatuto de históricos do futebol português.

No total, são quase duas dezenas de jogos, a maior parte na I Divisão, mas muitos e bons também na Taça de Portugal e na Taça da Liga, incluindo finais.

segunda-feira, 23 de dezembro de 2019

Três jogadores do Olímpico Montijo para as ligas profissionais terem em conta

Olímpico Montijo compete na Série D do Campeonato de Portugal
Não é por andar na primeira metade da tabela classificativa que o Olímpico Montijo não tem jogadores com potencial para chegar às ligas profissionais. Os aldeanos, refira-se, participam pela terceira época consecutiva no terceiro escalão do futebol português, tendo terminado a faz regular na 9.ª posição em 2017-18 e no 10.º posto em 2018-19, tendo realizado campeonatos tranquilos, longe de sobressaltos e simultaneamente afastado do sonho da subida à II Liga.

sexta-feira, 20 de dezembro de 2019

Os 10 clássicos mais marcantes entre Benfica e Vitória FC

Vitória FC e Benfica na final da Taça de Portugal de 2004-05
Há muito que os jogos entre Benfica e Vitória de Setúbal ganharam o estatuto de clássico de futebol português. Afinal, ambos já se defrontaram em quase duas centenas de ocasiões, incluindo quatro finais da Taça de Portugal e uma decisão da Supertaça Cândido de Oliveira.

sexta-feira, 6 de dezembro de 2019

Sabedoria de Diego Zaporo ao serviço do Pinhalnovense

Diego Zaporo está na sexta época em Pinhal Novo
Há coisas que só os anos de experiência podem dar e Diego Zaporo que o diga. Capitão e goleador do Pinhalnovense nesta que é a sua segunda passagem pelo clube, colmata a falta da rapidez que denota aos 33 com um profundo conhecimento do jogo.

Este avançado brasileiro que passou sem grande sucesso pela I Liga em 2006-07 ao serviço de Vitória de Setúbal e Beira-Mar é um exemplo de racionalização de energia e de sabedoria no posicionamento, nas movimentações e nas tomadas de decisão com bola.

terça-feira, 3 de dezembro de 2019

A minha primeira memória de... um jogo entre os Vitórias de Setúbal e de Guimarães

Sadino Pedro Oliveira e vimaranense Vítor Moreno em lance dividido
Embora já acompanhasse o fenómeno futebolístico há cerca de seis anos, o primeiro jogo entre os dois Vitórias de que tenho memória remonta a 23 de março de 2006. O de Setúbal recebia no Bonfim o de Guimarães em partida das meias-finais da Taça de Portugal, que valia não só o bilhete para o Jamor como a presença na Taça UEFA da época seguinte.

sábado, 30 de novembro de 2019

As minhas primeiras memórias de… jogos entre Fabril e Aljustrelense

Fase de um dos jogos entre as duas equipas em Aljustrel
É com bastante nostalgia que recordo as minhas primeiras memórias de jogos entre Fabril Barreiro e Mineiro Aljustrelense. Como barreirense e sócio fabrilista, vim com entusiasmo o regresso do clube aos campeonatos nacionais em 2007-08, na altura na Série F da III Divisão, onde mediu forças por quatro vezes com a equipa de Aljustrel, vila alentejana onde tenho muitas raízes.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...