terça-feira, 12 de janeiro de 2021

Os 10 jogadores com mais jogos pelo Lagoa na II Divisão B

Lagoa competiu na II Divisão B entre 2007-08 e 2010-11
Fundado a 12 de janeiro de 1971, o Grupo Desportivo de Lagoa viveu o período de maior fulgor da sua história já no século XXI, quando participou na II Divisão B ao longo de quatro temporadas (consecutivas), tendo chegado a sonhar com a subida à II Liga em 2008-09, quando terminou a Série D em segundo lugar.
 
Além disso, o emblema algarvio competiu por 14 vezes na antiga III Divisão Nacional entre 1990 e 2013, quando terminou a Série F em primeiro lugar em 2006-07. Dois anos antes, conquistou o título distrital.
 
Apesar de ter vivido anos prometedores, os lagoenses caíram nos distritais em 2013, militando desde então na I Divisão da AF Algarve.
 
Vale por isso a pena recordar os dez futebolistas com mais jogos pelo Lagoa na II Divisão B.
 
 

10. Atabu (55 jogos)

Atabu
Possante médio (1,87 m) luso-guineense de características defensivas, fez quase toda a carreira no Algarve, tendo passado por Louletano e Campinense antes de assinar pelo Lagoa no verão de 2009.
Titular indiscutível no Estádio Capitão Josino da Costa, disputou 26 jogos (21 a titular) e marcou um golo ao Marítimo B no campeonato durante a primeira época no clube, ajudando a equipa a alcançar um honroso sexto lugar.
Na temporada seguinte reforçou o estatuto, ao atuar em 29 partidas (27 a titular) e apontar dois golos, frente a Casa Pia e Pinhalnovense, mas não evitou a despromoção.
Entretanto mudou-se para o Farense e passou ainda por clubes como Lusitanos de Andorra, Louletano, Almancilense, Armacenenses, Olhanense e Moncarapachense.
 
 

9. Miguel Boto (59 jogos)

Miguel Boto
Médio ofensivo/avançado natural da localidade de Ferragudo, concelho de Lagoa, foi formado e estreou-se em 1999-00 no futebol sénior com a camisola do emblema lagoense, não conseguindo nessa época evitar a despromoção aos distritais.
Depois passou por Silves, Imortal e Messinense e  jogou na II Liga ao serviço do Portimonense de regressar ao Capitão Josino da Costa no verão de 2008, na altura para jogar na II Divisão B.
Um dos craques da equipa, foi com oito golos em 30 jogos (27 a titular) o melhor marcador do emblema algarvio na histórica temporada de 2008-09, que culminou na obtenção do segundo lugar na Série D – Odivelas (dois), Mineiro Aljustrelense, Beira-Mar Monte Gordo, Carregado, Pinhalnovense (dois) e Atlético foram as vítimas de Miguel Boto.
Em 2009-10 voltou a ser protagonista na formação então orientada por Luís Coelho, ao disputar 29 encontros (28 a titular) e somar seis golos, apontados diante de Real SC, Louletano, Santana, Camacha, Marítimo B e Igreja Nova, contribuindo para uma honrosa sexta posição.
Entretanto deixou o clube e fez uma pausa na carreira devido a uma operação ao ligamento cruzado posterior do joelho direito, tendo depois passado por Louletano e Silves antes de regressar ao Lagoa para uma terceira e última estadia, entre 2015 e 2019.
 
  
 
 

8. Ivo Nicolau (67 jogos)

Ivo Nicolau
Defesa central natural formado no Portimonense, estreou-se na equipa principal em março de 2003, na II Liga, mas não encontrou espaço e por isso cortou o cordão-umbilical com a casa-mãe, tendo passado por Marco, Tourizense e Pampilhosa antes de reforçar o Lagoa no verão de 2008.
Um dos esteios da equipa nas três temporadas que passou no clube, entre 2008 e 2009, disputou um total de 67 encontros (todos a titular) e apontou dois golos, curiosamente ambos em 2010-11 – frente a Farense e Oriental –, uma época que culminou na descida à III Divisão. Duas épocas antes foi uma peça importante para a obtenção do segundo lugar.
Apesar de se ter despedido do Capitão Josino da Costa com uma despromoção, valorizou-se e rumou ao Louletano, antes de voltar ao Portimonense e à II Liga numa fase em que já se aproximava dos 30 anos de idade.
 
 

7. Vandy (76 jogos)

Vandy
Lateral esquerdo cabo-verdiano, mas desde tenra idade radicado no Algarve, concluiu a formação no Lagoa, clube em que se iniciou no futebol sénior em 2004, tendo contribuído para a promoção à II Divisão B três anos depois.
Peça importante para a obtenção de honrosas classificações nas primeiras três temporadas do clube no terceiro escalão – 5.º lugar em 2007-08, 2.º em 2008-09 e 6.º em 2009-10 –, disputou 72 jogos (70 a titular) e apontou sete golos nesse período. Pinhalnovense na primeira época, Oriental na segunda e Estrela da Amadora, União da Madeira, Pinhalnovense (dois) e Atlético Reguengos na terceira foram as vítimas de Vandy, que participou na célebre eliminatória da Taça de Portugal diante do Sporting.
No início da temporada 2010-11 assinou pelo Portimonense, mas em setembro foi cedido ao Lagoa, tendo atuado em apenas quatro encontros nessa época, que culminou na descida à III Divisão.
Entretanto voltou ao emblema de Portimão, mas foi novamente emprestado, desta feita ao Mineiro Aljustrelense. Depois rumou ao futebol luxemburguês.
 
 
 

6. Douglas Codó (78 jogos)

Douglas Codó
Defesa central/médio defensivo brasileiro que se iniciou no futebol português nos juniores do Portimonense, transitou para o Lagoa na primeira época de sénior, em 2008-09.
Nessa temporada atuou em 20 partidas (16 a titular) na II Divisão B, apontou três golos, diante de Torreense, Beira-Mar Monte Gordo e Odivelas, e somou quatro expulsões, tendo ajudado os algarvios a obter um histórico segundo lugar no campeonato.
Em 2009-10 disputou 28 jogos (20 a titular) e marcou um golo ao Oriental, contribuindo para uma honrosa sexta posição.
Na terceira época participou em 27 partidas (24 a titular) e não evitou a despromoção à III Divisão, escalão em que ainda competiu em três jogos na temporada seguinte.
Depois deixou o futebol, mas voltou em 2020-21, aos 31 anos, para representar o Odiáxere.
 
 
 

5. João Boiças (84 jogos)

João Boiças
Extremo que começou a jogar nas camadas jovens do Lagoa, mas que passou a grande maioria da sua formação no Portimonense, regressou ao Capitão Josino da Costa em 2005, tendo feito parte da equipa que dois anos depois concluiu a Série F da III Divisão em primeiro lugar.
Seguiram-se quatro anos ao serviço do emblema lagoense na II Divisão B, ainda que em 2009-10 tivesse começado a época no Sertanense.
Na primeira temporada, em 2007-08, disputou 24 jogos (oito a titular) e apontou dois golos no campeonato, diante de Atlético e Mafra, tendo participado na célebre eliminatória da Taça de Portugal em Alvalade diante do Sporting.
Na época seguinte participou em menos partidas (18) mas foi mais vezes titular (13) e somou quatro remates certeiros, apontados frente a Mineiro Aljustrelense, Atlético (dois) e Carregado, contribuindo para a obtenção do histórico segundo lugar.
Em 2009-10, embora tenha começado na Sertã, voltou ao Lagoa em dezembro e foi a tempo de disputar 18 encontros (16 a titular) e apontar seis golos, diante de Marítimo B, Oriental, Mineiro Aljustrelense e Igreja Nova (três).
Na derradeira temporada, que culminou na despromoção à III Divisão, conseguiu amealhar 24 encontros (22 a titular) e marcar um golo ao Oriental.
Entretanto continuou a jogar no sul do país, tendo passado por Louletano, Esperança de Lagos e Moura.
 
 

4. André Lourenço (84 jogos)

André Lourenço
Disputou o mesmo número de jogos que Boiças, mas amealhou mais 623 minutos em campo – 5954 contra 5331.
Jogador polivalente capaz de cobrir várias posições, natural do concelho de Portimão e que chegou a passar pelos juniores do Portimonense, fez parte do trajeto ascendente do Lagoa durante a primeira década do século XXI, tendo conquistado o título distrital em 2003-04 e vencido a Série F da III Divisão em 2006-07.
A primeira época foi aquela em que teve mais utilização, tendo disputado 33 jogos (32 a titular) e apontado dois golos, frente a Lusitânia e Pinhalnovense, atuando ainda os 90 minutos na eliminatória da Taça de Portugal em Alvalade.
Em 2008-09 participou em 19 encontros (13 a titular) e contribuiu para a obtenção do histórico lugar. Na temporada seguinte esteve em 22 partidas (18 a titular) e em 2010-11 alinhou em dez jogos (oito a titular) antes de se mudar para o Esperança de Lagos a meio da época.
 
 

3. Janita (84 jogos)

Janita
Disputou o mesmo número de jogos que Boiças e André Lourenço, mas amealhou mais minutos em campo: 6016.
Jogador polivalente capaz de cobrir várias posições, natural de Portimão e que fez grande parte da formação no Portimonense, passou pelo Esperança de Lagos antes de rumar pela primeira vez ao Lagoa em 2002, tendo conquistado o título distrital da AF Algarve na segunda época no clube.
Em 2004-05 passou pelo Valenciano, mas na temporada seguinte regressou ao Capitão Josino da Costa para contribuir para a promoção à II Divisão B em 2007.
Em 2007-08 disputou 26 jogos (16 a titular) e marcou um golo ao Messinense no campeonato e jogou meia hora em Alvalade para a Taça de Portugal.
Na época seguinte atuou em 30 encontros e apontou seis golos, frente a Atlético (três), Pinhalnovense, Carregado e Real SC, desempenhando um papel importante para a obtenção do histórico segundo lugar.
Em 2009-10 não foi além de três partidas e na derradeira temporada ao serviço do Lagoa na II Divisão B somou 25 jogos (21 a titular) e dois golos, diante de Casa Pia e Carregado, mas não evitou a despromoção à III Divisão.
Entre 2011 e 2014 voltou a vestir a camisola do Esperança de Lagos, mas em 2014 regressou ao Lagoa para jogar na I Distrital da AF Algarve, despedindo-se do clube e dos relvados em 2019, aos 38 anos.
 
 

2. Nelsinho (87 jogos)

Nelsinho
Médio de características ofensivas, qualidade técnica e visão de jogo natural de São Teotónio, concelho de Odemira, começou a jogar enquanto sénior no Portimonense, tendo ainda passado pelo Louletano antes de se mudar para o Lagoa no verão de 2005.
Dois anos depois, contribuiu para a subida dos lagoenses à II Divisão B, patamar em que disputou 32 jogos (30 a titular) e apontou três golos, frente a Atlético, Mafra e Messinense, em 2007-08, tendo ainda atuado os 90 minutos em Alvalade na eliminatória da Taça de Portugal diante do Sporting.
Na temporada seguinte foi um dos esteios da equipa que obteve m histórico segundo lugar, participando em 31 dos 32 encontros (30 a titular) e marcado dois golos, ao Oriental e ao Atlético.
Em 2009-10, na derradeira época no Capitão Josino da Costa, disputou 24 partidas (22 a titular) e marcou um golo ao Real SC.
Depois rumou ao Esperança de Lagos, clube em que haveria de encerrar a carreira em 2014.
 
 

1. Márcio Candeias (98 jogos)

Márcio Candeias
Médio defensivo alentejano natural de Moura, passou pelo clube da terra nas camadas jovens e pelo Desportivo de Beja antes de se mudar para o Lagoa no verão de 2007, aquando da promoção dos algarvios à II Divisão B.
Na primeira época no Capitão Josino da Costa participou em 18 jogos (14 a titular) e marcou um golo ao Atlético no campeonato, tendo ainda atuado os 90 minutos na derrota em Alvalade com o Sporting.
Em 2008-09 contribuiu para a obtenção do honroso segundo lugar ao disputar 27 partidas (24 a titular), um registo que repetiu na temporada seguinte.
Na quarta e derradeira época dos lagoenses na II B alinhou em 26 encontros (21 a titular), mas não evitou a despromoção à III Divisão, patamar em que havia de representar o clube em 2011-12.
Entretanto passou por Esperança de Lagos e Castrense, tendo voltado ao Lagoa a meio da temporada 2016-17 para jogar na I Distrital da AF Algarve.

























Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...