segunda-feira, 25 de junho de 2018

N'Golo Kanté. A formiguinha que enche o campo

Kanté está a ser uma das figuras de França no Mundial

Explodiu no Leicester campeão inglês (2015/16), agarrou o lugar num Chelsea que também viria a vencer a Premier League (2016/17) e é peça fulcral na seleção francesa. N'Golo Kanté, 27 anos, é uma autêntica formiguinha, um recuperador de bolas incansável e por excelência.

Um jogador da sua altura (1,68 m), para atuar à frente da defesa em equipas e seleções de topo, tem de ser mesmo muito bom. E este médio natural de Paris, que no seu país passou pelos modestos JS Suresnes, US Boulogne e Caen, é mesmo muito bom.

domingo, 24 de junho de 2018

Falta La Furia a La Roja

Resultado espanhol frente ao Irão foi melhor do que a exibição

Se os adeptos portugueses ficaram preocupados com a exibição diante de Marrocos (1-0), os espanhóis não ficaram mais confiantes depois do desempenho no jogo deles frente ao Irão (1-0). A seleção agora a cargo de Fernando Hierro sentiu bastantes dificuldades para penetrar na defesa iraniana, apenas marcou num lance furtuito e não conseguiu comandar as operações quando se colocou em vantagem, sofrendo para a manter.

O tiki-taka continua a ser a imagem de marca de nuestros hermanos, mas neste Mundial está a primar pela falta de objetividade e intensidade. Iniesta, Isco e David Silva circulam muito a bola e vão fazendo inúmeras permutas posicionais, mas tantas e tantas vezes de forma lenta, pouco fluída e demasiado horizontal. A equipa adversária, se bem posicionada, de certa forma acaba por controlar a partida mesmo sem o esférico.

sábado, 23 de junho de 2018

Super águias quebram o gelo. Argentina agradece

REUTERS /UESLEI MARCELINO

Grupo D. Musa bisou e foi protagonista. Resultado faz sonhar seleção de Lionel Messi


Além de quase 186 milhões de nigerianos, estiveram ontem mais de 40 milhões de argentinos (estimativas de 2016) a torcer pela Nigéria frente à Islândia. E as super águias não desapontaram.

Depois de uma primeira parte em que não efetuou qualquer remate e apanhou vários sustos, a seleção africana protagonizou um segundo tempo memorável, à boleia do avançado Ahmed Musa. O jogador do CSKA Moscovo (por empréstimo do Leicester) apontou dois grandes golos: o primeiro a concluir da melhor forma (receção soberba e remate fulminante) um contra-ataque (49"), a passe de Victor Moses; o segundo num lance individual em que deixou para trás toda a defesa islandesa, guarda-redes incluído (75"). E pelo meio, um minuto antes de concluir o bis, ainda acertou na trave.

Mbappé entra na história e leva França aos oitavos


quinta-feira, 21 de junho de 2018

quarta-feira, 20 de junho de 2018

Inglaterra. Bolas paradas disfarçaram excesso de cautelas

Primeira substituição de Southgate passou pela saída de Sterling

Para a história vão ficar o bis de Harry Kane e os três pontos amealhados, mas quem viu o duelo de segunda-feira com a Tunísia facilmente reconhecerá que os dois golos de bola parada disfarçam uma exibição menos conseguida de Inglaterra em jogo corrido, sobretudo na segunda parte.

A falta disponibilidade física e mental poderão ser argumentos válidos para justificar um eventual desempenho negativo de uma seleção favorita num tipo de competição como o Campeonato do Mundo, mas os ingleses correram o risco de perder dois pontos muito por culpa do excesso de cautelas com que abordaram a partida.

Alcançar Eusébio. O próximo objetivo de Ronaldo


terça-feira, 19 de junho de 2018

segunda-feira, 18 de junho de 2018

Aaron Mooy. O operário mais elegante dos Socceroos

Aaron Mooy é titula indiscutível no meio-campo australiano

A Austrália não conseguiu surpreender a França no arranque do Mundial, não somou qualquer ponto, mas deixou a imagem de uma equipa com uma alma imensa, ciente das suas fragilidades, mas a querer praticar um futebol apoiado e sobretudo a fazer da entrega ao jogo a sua principal arma. No capítulo da combatividade, poucas seleções do torneio estarão ao nível dos Socceroos.

Numa formação recheada de operários dispostos a sacrificar-se pelo coletivo até à última gota de suor, o que mostrou mais capacidade para simultaneamente sujar os calções e mostrar alguma classe foi Aaron Mooy, médio dos ingleses do Huddersfield.

sábado, 16 de junho de 2018

Moreirense ganha em Fábio Pacheco o ‘6’ ideal para o xadrez de Ivo Vieira

Fábio Pacheco assinou por três épocas pelo Moreirense
Ciente da necessidade de reforçar o meio-campo devido às saídas já anunciadas de Boubacar, Alan Schons e Bruno Ramires – vai rumar ao Marítimo, ao que tudo indica -, todos em final de contrato, e à provável venda de Alfa Semedo, o Moreirense anunciou, no dia 6, a contratação do ex-maritimista Fábio Pacheco, 30 anos, para as próximas três temporadas.

É verdade que só o desempenho do jogador vai permitir uma avaliação mais palpável, mas esta é, em perspetiva, uma grande aquisição. Os minhotos acabam de garantir um centrocampista de características defensivas, capaz de alinhar a central e a ‘8’, com experiência de I Liga e à procura de reafirmar-se no primeiro escalão, depois de uma temporada não muito conseguida nos Barreiros.