segunda-feira, 23 de novembro de 2020

WWE | Survivor Series 2020


Data: 22 de novembro de 2020
Arena: Amway Center
Localidade: Orlando, Flórida
  
5-on-5 Men's Survivor Series elimination match:
Team Raw (AJ Styles, Keith Lee, Sheamus, Braun Strowman e Riddle) vs. Team SmackDown (Kevin Owens, Jey Uso, King Corbin, Seth Rollins e Otis)
A primeira eliminação surgiu de forma bizarra, com Seth Rollins a ajoelhar-se e a permitir que Sheamus lhe aplicasse o Brogue Kick e o assentamento que se seguiu.
Kevin Owens parecia lançado para deixar as contas empatadas, ao distribuindo Stunners por todos os adversários, mas acabou eliminado por AJ Styles. E em seguida gerou-se uma confusão e Riddle aproveitou-a para afastar Baron Corbin.
Depois foi Otis quem parecia estar capaz de equilibrar as contas, mas acabou por ser eliminado por Brown Strowman, após Running Powerslam, sem ter eliminado ninguém antes.
Restou Jey Uso, que bem deu luta a quem lhe apareceu pelo caminho, mas acabou por ser derrotado por Keith Lee na sequência de um Spirit Bomb.
Sobreviventes: Team Raw (AJ Styles, Keith Lee, Sheamus, Braun Strowman e Riddle)
Nota: 6/10
 
 
The New Day (Kofi Kingston e Xavier Woods) (Raw Tag Team Champions) vs. The Street Profits (Angelo Dawkins e Montez Ford) (SmackDown Tag Team Champions)
Combate que não fez suspirar minimamente o público, que se mostrou algo indiferente ao que se passava em ringue, talvez por se estarem a defrontar duas equipas faces e por o combate não contar para nada.
Ainda assim, a contenda foi animada, com equilíbrio, boas sequências e alguns golpes vistosos, com os Street Profits a vencerem após um double team.
Vencedores: The Street Profits (Angelo Dawkins e Montez Ford)
Nota: 6/10
 
 
Bobby Lashley (United States Champion) vs. Sami Zayn (Intercontinental Champion)
Combate em que Bobby Lashley foi maioritariamente dominador e em que Sami Zayn não conseguiu utilizar algumas das suas artimanhas devido à presença dos restantes membros do The Hurt Business.  
Sem surpresas, Lashley alcançou a vitória via Hurt Lock.
Vencedor: Bobby Lashley
Nota: 5/10
 
 
Asuka (Raw Women's Champion) vs. Sasha Banks (SmackDown Women's Champion)
Combate intenso e entretido, embora nos últimos meses já tenhamos visto vários combates entre Asuka e Sasha, até porque agora que não há Ronda Rousey, Becky Lynch está grávida e Charlotte afasta dos ringues, os principais combates femininos têm andado quase sempre à volta de três ou quatro lutadoras.
Embora Asuka aparentemente tivesse estado perto da vitória em várias ocasiões, na sequência de strikes e de submissões, acabou por ser surpreendida por um pinfall rápido de Sasha.
Vencedora: Sasha Banks
Nota: 6,5/10
 
 
5-on-5 Women's Survivor Series elimination match:
Team Raw (Nia Jax, Shayna Baszler, Lana, Lacey Evans e Peyton Royce) vs. Team SmackDown (Bianca Belair, Ruby Riott, Liv Morgan, Bayley e Natalya)
A Team Raw desde início sinais de instabilidade, mas até foi a Team SmackDown a primeira a perder uma lutadora, e logo a capitã Bayley, cortesia de Peyton Royce.
Seguiu-se a desistência de Peyton Royce às mãos de Natalya, que aplicou um Sharpshooter.
Natalya que repetir a receita em Shayna Baszler, mas foi atingida por um soco violento de Lacey Evans, que afastou a canadiana, voltando assim a dar vantagem à Team Raw.
Shayna Baszler reforçou essa vantagem ao eliminar Ruby Riott depois de a deixar a dormir com uma submissão.
Porém, logo a seguir Liv Morgan reduziu a desvantagem após executar um Crucifix Bomb em Lacey Evans.
Para o final ficou Bianca Belair frente a Shayna Baszler e Nia Jax – Lana também ainda restava à Team Raw, mas estava nas escadas, proibida de entrar em cena pelas companheiras.
Bianca Belair bem tentou resistir e, mesmo a desfalecer com uma submissão de Shayna Baszler, conseguiu chegar às cordas. E como Shayna não largou a submissão, foi desqualificada.
Entretanto Bianca e Nia Jax foram desqualificadas por countout, o que fez de Lana a única sobrevivente.
Sobrevivente: Lana (Team Raw)
Nota: 5,5/10
 
 
Drew McIntyre (WWE Champion) vs. Roman Reigns (Universal Champion)
Combate entre dois peixes graúdos, talvez as principais figuras da WWE em 2020.
Roman Reigns dominou durante alguns minutos através de submissões, mantendo McIntyre no tapete, mas o escocês respondeu com um bom comeback.
McIntyre esteve perto do triunfo após um Future Shock DDT cujos efeitos não foram além da near fall.
Pouco depois foi Reigns a responder, com um Samoan Drop em cima de uma das mesas dos comentadores, que ficou desfeita, e um Spear contra a barreira de proteção, que também foi destruída. No regresso ao ringue, Reigns avançou para o assentamento, mas o campeão da WWE fez o kick out.
Reigns aplicou novo Spear, desta feita no interior do ringue, mas McIntyre voltou a safar-se.
Na resposta, McIntyre executou um Claymore, mas na queda Reigns chocou contra o árbitro e então não houve ninguém para contar o assentamento.
Enquanto o árbitro estava no chão, Reigns aplicou um golpe baixo e um Superman Punch – com um Superkick de Jey Uso pelo meio – e por fim um Guillotine que deixou McIntyre a dormir.
Combate que superou e muito as expetativas.
Vencedor: Roman Reigns
Nota: 8/10
 


 


Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...