segunda-feira, 27 de julho de 2020

Os 10 jogadores com mais jogos pelo Alcains no Campeonato de Portugal

Alcains disputou o Campeonato de Portugal em 2018-19
Promovido ao Campeonato de Portugal por decisão da Federação Portuguesa de Futebol em virtude de se encontrar no primeiro lugar da I Distrital da AF Castelo Branco à data da suspensão dos campeonatos devido à pandemia, o Clube Desportivo de Alcains vai regressar a um patamar competitivo no qual já tinha competido em 2018-19.

Fundado a 27 de julho de 1977, o clube do concelho de Castelo Branco tem passado grande parte da sua existência nos campeonatos nacionais, tendo participado por 18 vezes na III Divisão e por sete ocasiões na II Divisão B. Em 1995-96 alcançou a melhor classificação da sua história, o quinto lugar na II B – Zona Centro. Porém, sete anos depois obteve um titulo, o de campeão da III Divisão.


Mais tarde, a formação albicastrense haveria de se estrear no recém-criado Campeonato de Portugal em 2018-19, obtendo um 16.º lugar (em 18 equipas) que não evitou a queda aos campeonatos distritais. Agora, em 2020-21, está de regresso à competição.

Na participação anterior, 32 futebolistas jogaram pelo Alcains no terceiro escalão do futebol português. Vale por isso a pena recordar os 10 que o fizeram por mais vezes.


10. Fábio Sousa (22 jogos)

Fábio Sousa
Defesa central/médio defensivo natural da Covilhã e formado no Sp. Covilhã, jogou pelo Manteigas no Campeonato de Portugal antes de reforçar o Alcains no verão de 2015.
Após ter perseguido a subida aos campeonatos nacionais durante as duas primeiras temporadas, a ansiada promoção aconteceu em 2018. Seguiu-se uma temporada no terceiro escalão do futebol português, no qual disputou 22 jogos (17 a titular).
Em 2019-20 manteve-se nos canarinhos e ajudou-os a obter novamente a subida ao Campeonato de Portugal.


9. Samuel (26 jogos)

Samuel Cruz
Médio centro também formado no Sp. Covilhã, clube pelo qual chegou a disputar mais de duas dezenas de jogos na II Liga, passou por Tourizense e Benfica Castelo Branco antes de ingressar no Alcains no verão de 2017.
Na primeira temporada ajudou os canarinhos a conquistarem o título distrital e a ascenderem ao Campeonato de Portugal, patamar competitivo em que atuou em 26 partidas (sete a titular) em 2018-19.
Desde o final dessa temporada que não voltou a jogar futebol.


8. Yero (26 jogos)

Yero
Disputou 26 jogos tal como Samuel, mas amealhou mais 396 minutos em campo - 1166 contra 770.
Avançado senegalês há bastante tempo radicado em Portugal, chegou pela primeira vez ao Alcains no verão de 2012. Após ano e meio de golos em catadupa, deu o salto para o Campeonato de Portugal, patamar competitivo em que representou Vianense, Mirandela, Vitória de Sernache e Camacha.
No verão de 2016 voltou aos canarinhos, em 2017-18 conquistou o título distrital e consequente subida de divisão e na época seguinte atuou em 26 partidas (13 a titular) e marcou três golos, frente a Benfica Castelo Branco, Loures e Fátima, no Campeonato de Portugal.
Após a despromoção, mudou-se para o futebol francês, onde tem vestido a camisola do Nantua.


7. Sunday (28 jogos)

Sunday
Depois de um senegalês, um nigeriano, que atua como defesa central. Desde 2015 no futebol português, jogou pela Prozis Academy nos distritais da AF Braga e pelo Vila Real antes de reforçar o Alcains no verão de 2018.
No Campeonato de Portugal atuou em 28 partidas (todos a titular) em 2018-19, não conseguindo evitar a despromoção.
Apesar de os canarinhos terem caído nos distritais, Sunday continuou no terceiro escalão do futebol português com a camisola do Armacenenses.


6. João Gomes (28 jogos)

João Gomes
Disputou 28 jogos tal como Sunday, mas amealhou mais 152 minutos em campo - 2449 contra 2297.
Guarda-redes natural de Castelo Branco e internacional sub-18 por Portugal que concluiu a formação na Académica e chegou a ser convocado várias vezes para os jogos da equipa principal, chegou a Alcains no verão de 2018 com o objetivo de, finalmente, jogar com regularidade.
“Estou praticamente em casa e quando estamos em casa sentimo-nos bem. Sinto que as pessoas confiam em mim, como eu confio em cada elemento deste grupo. Noto que há aqui uma ilusão grande de poder corresponder aos anseios dos alcainenses”, disse, à chegada ao clube.
Em 28 jogos pelos canarinhos, sofreu 40 golos no campeonato, não conseguindo evitar a despromoção.
Após a descida de divisão mudou-se para o Benfica Castelo Branco, voltando a ser pouco utilizado.


5. Edema (31 jogos)

Patrick Edema
Avançado internacional pelo Uganda, está radicado em Portugal desde 2013. Depois de ter jogado por Águias do Moradal, Limianos, Anadia, Sanjoanense e Eléctrico no Campeonato de Portugal e por Beira-Mar na II Liga, reforçou o Alcains no verão de 2018.
Em 31 partidas (26 a titular) pelos canarinhos no terceiro escalão do futebol português, marcou quatro golos, apontados frente a Alverca, Mação, Peniche e Benfica Castelo Branco, ainda assim impotentes para evitar a despromoção.
Após a descida de divisão continuou no Campeonato de Portugal ao serviço do Sacavenense.



4. Mohamed Kaba (31 jogos)

Mohamed Kaba
Disputou 31 jogos tal como Patrick Edema, mas amealhou mais 461 minutos em campo - 2780 contra 2319.
Lateral esquerdo da Guiné-Conacri desde 2014 radicado em Portugal, vinha a fazer carreira no Campeonato de Portugal em clubes como Mirandela, Sertanense e Sacavenense antes de reforçar o Alcains no verão de 2018.
Com naturalidade, impôs-se como titular indiscutível no lado esquerdo da defesa canarinha, tendo atuado em 31 partidas (todas como titular), mas foi impotente para evitar a despromoção.
Porém, continuou a jogar pelo Alcains nos distritais da AF Castelo Branco, ajudando o clube a regressar aos campeonatos nacionais.


3. Rúben Nogueira (31 jogos)

Rúben Nogueira
Disputou 31 jogos tal como Patrick Edema e Mohamed Kaba, mas amealhou mais minutos em campo: 2790.
Depois de várias temporadas em clubes da Beira Baixa como Atalaia do Campo, Manteigas, Sertanense, Belmonte, Benfica Castelo Branco e Águias do Moradal, reforçou o Alcains no verão de 2018.
Médio de características ofensivas e de elevada estatura (1,86 m), foi titular nos 31 jogos que disputou pelos canarinhos no Campeonato de Portugal e apontou sete golos, diante de Alverca (dois), União de Leiria, Mação (dois), Sertanense e Benfica Castelo Branco, o registo que faz dele o melhor marcador do clube no terceiro escalão do futebol português.
Após a descida de divisão continuou no clube, ajudando-o a voltar aos campeonatos nacionais.



2. Nuno Ramos (32 jogos)

Nuno Ramos
Defesa central natural do norte do país, vinha a fazer a carreira em clubes do Minho e de Trás-os-Montes como Vilaverdense, Neves, Vila Flor e Minas Argozelo antes de reforçar o Alcains no verão de 2018.
Com a camisola canarinha rapidamente se assumiu como titular indiscutível, tendo atuado em 32 partidas (todas a titular) e apontado dois golos no Campeonato de Portugal, diante de Mação e Sintrense, ainda assim insuficientes para evitar a despromoção.
Após a descida de divisão voltou ao Vilaverdense, nos distritais da AF Braga.



1. Abudu (33 jogos)

Abudu
Médio defensivo guineense que fez parte da equipa do Sp. Braga campeã de juniores em 2013-14, passou pelos açorianos do Operário e do Guadalupe antes de reforçar o Alcains no verão de 2018.
Intocável no meio-campo alcainense, atuou em 33 das 34 jornadas do campeonato, 31 das quais na condição de titular, e apontou um golo ao Mação.
Apesar da descida de divisão, continuou no Campeonato de Portugal. Primeiro ao serviço da AD Oliveirense, mas desde setembro de 2019 com a camisola do Mineiro Aljustrelense, clube com o qual está já comprometido para 2020-21.















Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...