quinta-feira, 4 de outubro de 2018

Domingos vê Sp. Braga "mais próximo dos grandes" do que em 2009/10

Domingos guiou o Sp. Braga ao 2.º lugar em 2009/10
Domingos Paciência é uma figura incontornável na história do Sp. Braga. Não conquistou qualquer título, algo que apenas Rui Sim-Sim (Taça de Portugal 1965/66), José Peseiro (Taça da Liga 2012/13) e Paulo Fonseca (Taça de Portugal 2015/16) conseguiram, mas alcançou a melhor classificação de sempre dos minhotos na I Liga em 2009/10, o segundo lugar, e atingiu a final da Liga Europa em 2010/11.

Agora, oito anos após ter deixado a pedreira, há uma sensação de déjà vu na Cidade dos Arcebispos. Tal como nessa época, os arsenalistas arrancaram muito bem na I Liga, ao ponto de a liderarem com seis jornadas já decorridas, apesar da eliminação precoce na Liga Europa.


As comparações são inevitáveis, mas o técnico natural de Leça da Palmeira, 49 anos, vê os bracarenses mais capazes de lutar pelo título. "Hoje tem mais condições, porque houve um crescimento com sustentabilidade, que é o que o seu presidente [António Salvador] queria e quer. Acho que o Sp. Braga é uma equipa mais consolidada e é natural que isto aconteça, porque o Sp. Braga hoje está mais próximo dos grandes", considerou, em conversa com o DN.

Para o treinador vice-campeão de 2009/10 - a cinco pontos do Benfica de Jorge Jesus -, "neste momento o Sp. Braga tem uma equipa mais sólida", apesar dos "jogadores de grande experiência" que a formação por si orientada tinha.

A ausência nas competições europeias, depois do afastamento ante os ucranianos do Zorya, "pode ajudar". "É evidente que o Sp. Braga construiu um plantel para as várias competições e por isso é que tem um plantel equilibrado, mas quando se deixa de ter uma competição, que é a Liga Europa, e quando a competição principal passa a ser o campeonato, é natural que se consiga dar mais consistência a uma equipa e melhorar os processos, porque o campeonato é a prioridade", acredita Domingos, que em 2010/11 só foi travado na Liga Europa no jogo decisivo pelo FC Porto, em Dublin, com um golo solitário de Radamel Falcao, numa equipa em que os guerreiros do Minho terminaram a I Liga em 4.º lugar.

"Sp. Braga está preparado" para lesões e castigos

O Sp. Braga de 2009/10 também arrancou na I Liga. À 7.ª jornada, levava sete vitórias. À 9.ª, tinha somado 25 pontos em 27 possíveis, depois de uma vitória caseira diante do Benfica (2-0), depois de já ter batido o Sporting em Alvalade na segunda ronda (2-1) e o FC Porto no Minho na quinta. Os bracarenses seguraram a liderança até fevereiro, mas depois o Benfica de Jorge Jesus disparou rumo ao título.

Afinal, o que pode fazer a diferença entre uma equipa que consegue longas séries de vitórias e outra que mantém a regularidade necessária para conquistar o título? "O que faz a diferença são situações como as que estão a acontecer agora a FC Porto e a Benfica. O FC Porto está com problemas de avançados [longa paragem de Aboubakar devido a lesão] e o Benfica de defesas centrais [Jardel lesionado e Conti viu vermelho no campeonato]. A época é longa, há momentos de lesões e de castigos e o contexto passa a ser outro. Os momentos de séries de vitórias são momentos em que tudo está bem. E o Sp. Braga está preparado para esses períodos menos bons, também em função de não ter Liga Europa", afirmou Domingos Paciência, sem clube após ter deixado o Belenenses em janeiro.

Situações como essas, recorda o treinador, aconteceram há nove temporadas aos bracarenses: "Na altura, retiraram-nos um jogador fundamental na nossa estrutura, o Vandinho, devido a uma situação que aconteceu no túnel [suspensão por três meses por agressão tentada a um treinador adjunto do Benfica]. Foi um momento que marcou. E houve outro momento em que o Benfica antecipou uma jornada para ganhar a liderança nesse jogo. O momento faz com que as equipas tomem determinadas decisões e aconteçam determinadas coisas que não nos permitam ter a força que tanto queríamos."

Em relação à competitividade da I Liga, Domingos acredita que não houve grandes alterações desde 2009/10. "Sem tirar valor às equipas da altura e de agora, nesse ano o FC Porto passou um mau momento e ficou em terceiro lugar. Há anos em que as equipas se aproximam mais, outros em que não se aproximam tanto. Em Portugal dificilmente vamos ter uma grande aproximação por parte restantes equipas aos três grandes. O Sp. Braga é a equipa que tem mais condições, é o campeão daí para baixo", rematou o técnico que também orientou FC Porto B, U. Leiria, Académica, Sporting, Deportivo (Espanha), Kayserispor (Turquia), V. Setúbal, APOEL e Belenenses.







Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...