terça-feira, 8 de dezembro de 2020

Os 10 jogadores com mais jogos pelo Salgueiros no Campeonato de Portugal

Dez jogadores que fizeram parte da retoma competitiva do Salgueiros
Promovido ao Campeonato de Portugal por decisão da Federação Portuguesa de Futebol em virtude de se encontrar em primeiro lugar da Série 1 da Divisão de Elite da AF Porto à data da suspensão dos campeonatos devido à pandemia, o Sport Comércio e Salgueiros vai regressar a um patamar competitivo no qual já tinha competido entre 2013 e 2018.

Fundado a 8 de dezembro de 1911 e refundado em 2008, o emblema de Paranhos é um histórico do futebol português, em virtude das 24 presenças na I Divisão e de uma participação na Taça UEFA, além do seu cariz popular.


Já depois da refundação, o Velho Salgueiral participou por cinco vezes no Campeonato de Portugal, tendo atingido a fase de promoção por duas vezes, em 2014-15 e em 2016-17, tendo ficado bastante perto de subir à II Liga na segunda ocasião. Porém, na época seguinte perdeu ímpeto e acabou despromovido, embora tivesse concluído a Série B em 12.º lugar, o quinto a contar do fim.

Em cinco participações no reformulado terceiro escalão do futebol nacional, 127 jogadores atuaram pelo Salgueiros na prova. Vale por isso a pena recordar os dez que o fizeram por mais vezes.


10. Hélio (49 jogos)

Hélio
Defesa central/lateral esquerdo com grande experiência de II Divisão B ao serviço de clubes como Vilanovense, Dragões Sandinenses, Lixa, Moreirense, Vizela, Boavista e Cinfães, além de ter jogado pelo Gondomar na II Liga, reforçou o Salgueiros no verão de 2014, aos 31 anos.
Quase sempre titular na equipa de Paranhos ao longo de dois anos, disputou um total de 49 jogos (45 a titular) no campeonato e apontou dois golos, ambos em 2015-16, diante de Pedras Rubras e Sousense. Porém, foi na época anterior que ajudou os salgueiristas a atingir a fase de promoção.
Em 2016 mudou-se para o Coimbrões, também do Campeonato de Portugal. Em 2020-21 estará ao serviço do Sport Canidelo, da Divisão de Elite da AF Porto.


9. Fonseca (51 jogos)

Fonseca
Guarda-redes natural de Matosinhos e formado no Leixões, esteve com os matosinhenses e o Vitória de Setúbal na I Liga, mas não chegou a fazer a estreia no patamar maior do futebol português.
No verão de 2013 trocou os sadinos pelo Salgueiros e teve a oportunidade de jogar com mais regularidade, aos 28 anos. Em 2013-14 disputou 28 jogos (todos a titular) e sofreu 34 golos no campeonato.
Na época seguinte fez uma pausa na carreira, mas em 2015-16 voltou ao ativo para mais duas temporadas ao serviço do emblema de Paranhos, tendo amealhado mais 23 encontros (22 a titular) e 14 golos sofridos, numa fase em que já não era titular indiscutível, tendo alternado com Pedro Miguel e Jonas Mendes.
Em 2017 deixou o clube e não voltou a jogar futebol.


8. Bruno Graça (51 jogos)

Bruno Graça
Disputou 51 jogos tal como Fonseca, mas amealhou mais 67 minutos em campo – 4555 contra 4488.
Central de elevada estatura (1,91 m) formado no Rio Ave ao lado de Fábio Coentrão e Fábio Faria, adquiriu experiência nos campeonatos nacionais ao serviço de Limianos, Vianense, Melgacense, Académico Viseu e Mirandela antes de reforçar o Salgueiros no verão de 2014, aos 24 anos.
Na primeira época no emblema de Paranhos atuou em 24 partidas (todas a titular) e apontou dois golos, diante de Lusitânia Lourosa e Moimenta da Beira, contribuindo para o apuramento para a fase de promoção.
Na temporada seguinte foi utilizado em 27 encontros (todos a titular) e faturou por três vezes, diante de Sobrado, Coimbrões e Vila Real.
Depois prosseguiu a carreira no Tirsense, nos distritais da AF Porto.



7. Ivo (54 jogos)

Ivo Lemos
Médio de características ofensivas que jogou ao lado de João Mário, André Gomes e Gonçalo Paciência na formação do FC Porto, jogou no Campeonato de Portugal ao serviço do Gondomar antes de assinar pelo Salgueiros, no verão de 2015.
Em duas temporadas no emblema de Paranhos disputou um total de 54 jogos (39 a titular) e apontou quatro golos, diante de Amarante, Coimbrões e Tirsense em 2015-16 e frente a Lusitano Vildemoinhos na época seguinte, contribuindo para o apuramento para a fase de promoção.
Depois deixou o Velho Salgueiral e prosseguiu a carreira em emblemas como Cinfães, Felgueiras e Trofense, sempre no Campeonato de Portugal. Em 2020-21 vai jogar no Beira-Mar, do mesmo escalão.



6. Mário Pereira (54 jogos)

Mário Pereira
Disputou 54 jogos tal como Ivo Lemos, mas amealhou mais 1319 minutos em campo – 4478 contra 3159.
Médio defensivo que jogou na formação do Boavista ao lado de Bruno Fernandes e André Gomes, ganhou pedalada de campeonatos nacionais com as camisolas de Leça e Cinfães antes de reforçar o Salgueiros no verão de 2014.
Na primeira época no Velho Salgueiral foi titular nos 32 encontros em que atuou e marcou um golo ao Pedras Rubras, contribuindo para o apuramento para a fase de promoção. Na temporada seguinte foi menos utilizado, tendo participado em 22 partidas (18 a titular).
Em 2016 voltou ao Cinfães e desde o ano a seguir que está vinculado ao Coimbrões, sempre no Campeonato de Portugal.


5. Digas (60 jogos)

Digas
Extremo que despontou no Candal ao lado de João Amaral, passou por Infesta e Bragança antes de reforçar o Salgueiros no verão de 2014, aos 21 anos.
Na primeira época no emblema de Paranhos foi utilizado em 29 partidas (24 a titular) e apontou três golos, frente a Sousense (dois) e Cinfães, contribuindo para o apuramento para a fase de promoção.
No entanto, foi na temporada seguinte que explodiu, tendo atuado em 31 partidas (30 a titular) e marcado oito golos, diante de Pedras Rubras, Cinfães, Vila Real (três), Sobrado, Coimbrões e Amarante.
Os bons desempenhos valeram-lhe o salto para o Boavista.



4. Pedro Nova (62 jogos)

Pedro Nova
Extremo que chegou a jogar pelo Maia na II Liga, passou ainda por Aliados Lordelo, Arouca, União Nogueirense e Grijó antes de chegar ao Salgueiros no verão de 2013, a tempo de participar na edição inaugural do Campeonato Nacional de Seniores.
Em duas temporadas no Velho Salgueiral disputou um total de 62 jogos – 31 em cada época -, entre os quais 52 na condição de titular, tendo apontado quatro golos, frente a Vila For, Perafita e Sousense em 2013-14 e diante do Sp. Espinho na temporada seguinte, quando contribuiu para o apuramento para a fase de promoção.
Após dois anos no emblema de Paranhos mudou-se para os franceses do Lusitanos, onde reencontrou o treinador Carlos Secretário, que já o tinha orientado no Maia e no Arouca.
Em 2018-19 voltou ao Salgueiros, então na Divisão de Elite da AF Porto, mas só durante meia época, regressando depois ao Lusitanos.



3. Steven (69 jogos)

Steven
Lateral direito nascido em Boston, nos Estados Unidos, fez toda a formação no Boavista e passou por quase todas as seleções jovens nacionais. Porém, quando ascendeu a sénior não encontrou espaço na equipa principal dos axadrezados e foi para as divisões inferiores ganhar rodagem em emblemas como Paredes, Gondomar, Nelas e Arouca, tendo depois jogado na II Liga ao serviço de arouquenses, Leixões e Oliveirense.
No verão de 2014, aos 29 anos, voltou à Invicta para reforçar o Salgueiros. Em três temporadas ao serviço do emblema de Paranhos no Campeonato de Portugal, atingiu a fase de promoção em duas, na primeira e na última. Nesse período disputou um total de 69 encontros (65 a titular).
Após três anos a jogar com bastante regularidade num patamar nacional, mudou-se em 2017 para o Lusitânia Lourosa, então nos distritais da AF Aveiro, mas um ano depois regressou ao Salgueiros para jogar na Divisão de Elite da AF Porto.
Em 2019-20 esteve ao serviço do Rio Tinto, também nos distritais portuenses.


2. João Miguel (77 jogos)

João Miguel
Defesa central/médio defensiva de elevada estatura (1,90 m) e com farta cabeleira natural da Maia, praticamente jogou em causa durante os três anos que representou o Salgueiros, entre 2014 e 2017, já depois de ter representado o Leça.
Nesse período nunca foi propriamente um titular indiscutível, mas ainda assim amealhou 77 encontros no Campeonato de Portugal, mas apenas 53 na condição de titular, tendo apontado quatro golos que ajudaram o Velho Salgueiral a apurar-se para a fase de promoção em 2014-15 e 2016-17. Sousense na primeira época, Cinfães na segunda e Estarreja e Oliveirense na terceira foram as vítimas de João Miguel.
Depois prosseguiu a carreira no Anadia e, entretanto, passou por Cesarense e União de Leiria até dar o salto para a II Liga pela porta do Mafra.



1. Moreira (78 jogos)

Moreira
Lateral esquerdo formado no Salgueiros, passou grande parte do seu trajeto de duas décadas no futebol no clube, ajudando-o a ascender desde o segundo escalão distrital ao Campeonato de Portugal.
Entre 203 e 2016 jogou três temporadas ao serviço do emblema de Paranhos no reformulado terceiro escalão do futebol português, tendo disputado um total de 72 jogos, todos na condição de titular.
No verão de 2016 rumou à Moldávia para representar o Zimbru Chisinau, mas três anos depois regressou aos salgueiristas para os ajudar a assegurar a promoção ao Campeonato de Portugal
Neste início de temporada em 2020-21 leva já sete jogos disputados no campeonato.






















Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...