sábado, 24 de agosto de 2019

Este já é o segundo pior arranque goleador do Vitória FC na I Divisão

Vitória de Setúbal não faturou nas quatro primeiras jornadas
Quatro jogos, dois deles no Bonfim com adversários diretos na luta pela permanência, e nem um golo para amostra. Nem a Tondela, nem a FC Porto nem a Moreirense nem a Moreirense. Na melhor das hipóteses, caso o Vitória de Setúbal marque logo no primeiro minuto na receção da próxima sexta-feira ao Sp. Braga, seriam 361 minutos antes de chegar o primeiro golo no campeonato, o que já é o segundo pior arranque goleador de sempre dos sadinos na I Divisão.



Apenas por uma vez em toda a história, os setubalenses necessitaram de mais tempo para se encontrarem com as redes adversárias, na longínqua temporada de 1939/40, ou seja, há 80 anos. Na altura marcavam-se muitos mais golos do que hoje em dia, mas o Vitória teve de esperar até à 7.ª jornada para faturar. Coube a David Sales o remate certeiro que, numa receção ao Leixões, terminou com 1090 minutos de seca. Antes, os verde e brancos tinham sido derrotados por FC Porto (11-0), Carcavelinhos (0-2), Barreirense (0-1), Académica (1-0), Benfica (0-3) e Sporting (12-0). Nessa época, o arranque nada auspicioso culminou no último lugar da classificação.

O registo negativo deste ano ficou consumado como o segundo pior da história já em tempo de compensação da terceira jornada. Isto porque, há dez anos, os sadinos marcaram precisamente ao 270.º minuto. Depois de um empate a zero em casa diante do V. Guimarães e de uma derrota pela margem mínima no terreno do Rio Ave, o Vitória então orientado por Carlos Azenha perdia por 8-0 no Estádio marcou ao minuto 90 por Hélder Barbosa no encontro da 3.ª jornada. Porém, no final da temporada conseguiu a permanência, já com Manuel Fernandes no comando técnico.


Outro arranque em branco que mais se aproximou a estes foi no início dos tempos áureos, em 1962-63. Aí, os vitorianos começaram o campeonato com dois nulos, um numa visita ao Barreirense e outro numa receção ao Lusitano de Évora. Depois, na 3.ª ronda, a equipa então comandada pelo argentino Filpo Núñez marcou ao Belenenses aos 83 minutos de jogo (e 263 de campeonato) por Júlio Teixeira, de grande penalidade. Ainda assim, não evitou uma derrota por 3-1 frente a um conjunto azul orientado por Fernando Vaz.

De resto, apenas por outras três vezes o Vitória chegou aos 200 minutos do campeonato sem qualquer golo para amostra. Em 1947-48, necessitou de 252. Em 2005-06, esperou até ao minuto 236, apesar do bom arranque que a formação então comandada por Luís Norton de Matos protagonizou na I Liga. Em 1985-86, com Manuel de Oliveira ao leme, o golo apareceu ao 205.º minuto.
























2 comentários:

  1. 888 Sport NJ is predicted to follow suit. In-play betting at 888 NJ In-play wagering is easy to get on the website and is provided on nearly all skilled events and lots of collegiate ones, including spread and money line wagers along with proposition bets. Source for more about Sports Picks Against The Spread.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...