domingo, 29 de abril de 2012

Liga ZON Sagres | Rio Ave 2-2 Benfica


Esta noite, no Estádio dos Arcos, Rio Ave e o Benfica empataram 2-2, num jogo a contar para a 28ª jornada da Liga ZON Sagres. Para os vila-condenses marcaram Christian Atsu e Yazalde, e para os encarnados Nolito e Cardozo (de grande penalidade). Com este resultado, o FC Porto renovou o título de campeão nacional.



Eis a constituição das equipas:

Rio Ave



O Rio Ave não vence há cinco jornadas e ainda não está a salvo da manutenção, já que a Académica, primeira equipa abaixo da linha de água, está apenas a três pontos.
Rafa, Fábio Faria, Wires e Anselmo estão lesionados.


Benfica



Se os encarnados não venceram em Vila do Conde, o FC Porto sagra-se automaticamente campeão nacional.
Miguel Vítor e Jardel falham o encontro por lesão.


2’ Bruno César do meio da rua obrigou Huanderson a defesa apertada.

8’ Cruzamento de Jean Sony do lado direito a meia altura para o segundo poste, e perante a passividade de Artur, Luisão e Maxi Pereira, Christian Atsu só teve de encostar para a baliza, dando vantagem aos vila-condenses.


O Benfica reagiu ao golo sofrido e aos poucos ía chegando à área adversária.

37’ Bruno César cobrou um livre para o coração da área, Gaspar interceptou a bola mas esta sobrou para Nolito que a atirou para o fundo das redes.


39’ Gaspar derrubou Cardozo na área, e o paraguaio na conversão da grande penalidade deu vantagem aos encarnados.


Ao intervalo, Jorge Jesus trocou Matic por Saviola.

50’ Kelvin trabalhou bem sobre o flanco direito, driblou Garay e cruzou para o segundo poste onde Yazalde cabeceou para p 2-2.


59’ Vítor Gomes de longe rematou ao lado.

62’ Christian Atsu, após lance individual na esquerda, atirou para defesa de Artur, e na recarga, foi Capdevila a negar o golo a Yazalde.
Na sequência de um canto, Gaspar ao segundo poste acertou na malha lateral.

63’ Atsu assistiu Yazalde, que dominou no peito e rematou por cima.

64’ Tarantini foi rendido por Braga.

69’ Aimar foi substituído por Javi García.

71’ Na cobrança de um livre indirecto, Vítor Gomes deu um pequeno toque para Braga que chutou para defesa apertada de Artur.

72’ Bruno César deu lugar a Gaitán.

75’ Maxi Pereira, de pé esquerdo, rematou colocado e ao lado.

78’ Huanderson negou o golo a Saviola.

84’ Carlos Brito trocou Kelvin por Mendes.

89’ João Tomás rendeu Yazalde.

Ao Benfica pertenceu a primeira oportunidade de golo, no entanto, foi sol de pouca dura já que os encarnados entraram sonolentos e passivos no encontro, e ainda nos primeiros dez minutos viram-se em desvantagem.
Depois, os encarnados reagiram, e viraram o resultado em dois lances de bola parada, primeiro na sequência de um livre e o segundo na conversão de uma grande penalidade.
Em Vila do Conde, já se sabe que o Rio Ave é um osso duro de roer e que vende cara a derrota, e logo a abrir a segunda parte restabeleceram a igualdade.
Até final, houve oportunidades para ambos os lados, mas nenhum “forcing” muito acentuado e o empate permaneceu até final.

Analisando os atletas em campo, começando pelos do Rio Ave…
Huanderson não teve culpa nos golos e fez defesas importantes, Jean Sony atacou melhor que defendeu (apanhou um endiabrado Nolito) e fez a assistência para o 1-0, Jeferson esteve bem mas Gaspar foi infeliz nos dois tentos das águias, e Tiago Pinto esteve discreto.
Bruno China segurou o meio-campo, e Vítor Gomes e Tarantini ligaram sectores.
Kelvin foi fundamental no tento do empate, e Yazalde e Christian Atsu marcaram os golos dos vila-condenses.
Braga ainda teve um remate perigoso, Mendes e João Tomás pouco acrescentaram.

Quanto aos jogadores do Benfica…
Artur foi passivo nos dois golos do Rio Ave, Maxi Pereira e Luisão ficaram a dormir no lance do 1-0, Garay foi ultrapassado por Kelvin no 2-2 e Capdevila viu os dois tentos encaixados surgirem pelo seu lado.
Matic esteve sempre pressionado, Witsel foi dos melhores da sua equipa, ligando os sectores, Bruno César teve um remate perigoso logo nos minutos iniciais mas foi desaparecendo da partida, Nolito esteve sempre endiabrado e Aimar nunca conseguiu colocar o seu bom futebol em prática.
Cardozo marcou de grande penalidade, mas pouco se viu.
Saviola agitou o ataque mas sem grandes consequências, Javi García veio segurar o meio-campo numa altura em que o Benfica procurava vencer o jogo e Gaitán não teve tempo para muito.


Com este resultado, fica assim disposta a classificação da Liga ZON Sagres:

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...