domingo, 29 de abril de 2012

Liga BBVA | Real Madrid 3-0 Sevilha


Hoje, ao final da manhã, no Estádio Santiago Bernabéu, o Real Madrid venceu o Sevilha por 3-0, num jogo a contar para a 36ª jornada da Liga BBVA. Cristiano Ronaldo e Benzema (2) marcaram os golos.



Eis a constituição das equipas:

Real Madrid



Na última jornada, os “merengues” triunfaram em Camp Nou, alargaram a vantagem para o Barcelona para sete pontos, e caso vençam hoje e os “blaugrana” percam na capital espanhola frente ao Rayo Vallecano, sagram-se campeões.
Outro “campeonato” á parte dentro da Liga Espanhola, é o duelo entre Ronaldo e Messi pelo título de melhor marcador, para já o português tem vantagem de um golo (42 contra 41).


Sevilha



Os andaluzes têm feito um campeonato extremamente irregular. Não perderam nas primeiras nove jornadas, mas também já tiveram uma série de oito partidas sem ganhar, já ocuparam o 4º lugar, mas também o 14º, e à entrada para este jogo estavam em 9º.
José Antonio Reyes (ex-Benfica) e Babá (ex-Marítimo), são os dois atletas do plantel dos sevilhanos que já atuaram em equipas portuguesas.


Depois de dez minutos algo adormecidos, o Real Madrid finalmente intensificou o seu ritmo e aproximava-se com maior regularidade da baliza contrária.

18’ Fazio assusta ao cabecear ao lado após livre lateral de Reyes.

19’ Boa jogada colectiva do ataque do Real, finalizada pelo golo de Cristiano Ronaldo, depois de ter tirado Coke do caminho, a passe de Benzema.


29’ Grande assistência de Reyes, rasteira e em profundidade, para Negredo, que ganhou na velocidade a Pepe e tentou o chapéu a Casillas mas a bola saiu por cima.

O Sevilha reagiu bem ao golo sofrido, chegando á área adversária com alguma facilidade, pecando apenas na finalização.

32’ Di María trabalhou bem na esquerda e serviu Benzema que em zona frontal atirou ao lado.

34’ Mais uma vez pelo flanco esquerdo, Özil endossou o esférico para Marcelo que proporcionou a Javi Varas uma defesa apertada.

37’ Num livre indirecto marcado na área dos andaluzes, Xabi Alonso deu um pequeno poste para Ronaldo, que acertou no poste.

38’ CR7 tirou novamente Coke do caminho, e rematou para intervenção do guardião dos sevilhanos.

49’ Já na segunda parte, Di María cruzou rente ao relvado para Benzema, que face à passividade de Coke em aliviar a bola, só teve de a encostar para o fundo das redes.


52’ Numa transição rápida favorável ao Real, Özil abriu para Sergio Ramos que na direita fez um grande cruzamento para o segundo poste onde o avançado francês dos “merengues” cabeceou para o 3-0.


61’ José Mourinho trocou Granero e Di María por Khedira e Callejón.

64’ Pepe de cabeça enviou a bola por cima da trave, na resposta a canto de Özil.
Saíram Reyes e Negredo, entraram Luís Alberto e Babá.

72’ José Campaña rendeu Deivid.

76’ Xabi Alonso deu lugar a Raul Albiol.

Sem mais ocorrências até final, terminou este encontro de duas partes distintas, no qual o Real Madrid conseguia uma vitória por uma margem tranquila.
O primeiro tempo foi equilibrado, o Real não entrou com o pé no acelerador mas quando o fez, colocou-se em vantagem. Até ao intervalo, assistiu-se a um jogo dividido, com oportunidades de ambos os lados para marcar, e quando se pensava que a discussão iria continuar nos últimos 45 minutos, os “merengues” arrumaram com a questão logo no inicio do segundo tempo, com um “bis” de Benzema. A partir daí, os andaluzes mostraram-se conformados com a derrota e os comandados de José Mourinho também não mostraram grande preocupação em ampliar o resultado.

Analisando os atletas em campo, começando pelos do Real…
Casillas não teve muito trabalho, Arbeloa só em contra-ataque viu Reyes criar perigo, Sergio Ramos fez a assistência para o 3-0, e tal como Pepe foi sólido no eixo defensivo, ainda que tenham sido apanhados em contra pé perante transições rápidas dos andaluzes e Marcelo teve uma primeira parte complicada com Jesús Navas pela frente.
Xabi Alonso foi discreto mas eficaz, Granero esteve bem mais ofensivo do que Khedira e Özil envolveu-se imenso em alguns dos principais lances de ataque do Real.
Cristiano Ronaldo acrescentou mais um golo à conta pessoal, Di María continua a mostrar alguma precipitação mas fez a assistência para o 2-0 e Benzema foi o homem do jogo ao marcar por duas vezes e ter feito o passe para o 1-0.
Khedira, Raul Albiol e Callejón refrescaram zonas em que já se estava a acusar algum desgaste, tanto físico como mental, pois no caso do extremo espanhol, rendeu Di María a quem as coisas não lhe estavam a correr assim tão bem.

Quanto aos jogadores do Sevilha…
Javi Varas não teve culpa nos golos, inventou com a bola nos pés, mas as suas intervenções impediram que a vantagem dos “merengues” fosse dilatada logo na primeira parte.
Coke teve um final de manhã bem negro, ao ter ficado mal na fotografia praticamente em todos os golos do Real, Federico Fazio esteve furos acima da prestação do seu colega Juan Cala, e Fernando Navarro esteve em bom plano, não sendo pelo seu lado que a formação adversária criou mais perigo.
Piotr Trochowski e Deivid sentiram dificuldades à frente da defesa, Jesús Navas foi o elemento mais desequilibrador e virtuoso tecnicamente dos andaluzes, Ivan Rakitic esteve apagado, e Reyes esteve em destaque com alguns passes em profundidade que isolaram colegas, no entanto, em duelos individuais, raramente levou vantagem.
Negredo lutou muito, quase marcou com um chapéu, mas saiu a zeros do Bernabéu.
Babá e José Campaña não mudaram nada, e Luís Alberto mostrou alguns bons pormenores técnicos.


Com este resultado, fica assim disposta a classificação da Liga BBVA:

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...