segunda-feira, 11 de julho de 2011

Análise à primeira semana do Sporting 2011/2012



E está concluída a primeira semana de trabalho do Sporting, versão 2011/2012.

O inicio desta semana foi marcado pelo regresso ao trabalho e pelas dispensas, e aí aponto já as minhas primeiras criticas, porque pareceu-me que não foi dada a oportunidade a alguns jogadores para se mostrarem, jogadores esses que já mostraram algumas qualidades e que com um ajuste posicional e algum trabalho de cariz psicológico poderia trazer um bom rendimento, ou em alguns casos, mesmo com o trabalho que efectuaram na época passada, poderiam lutar para estar no onze titular.

Pedro Mendes e Jaime Valdés foram as principais surpresas nos dispensados. O primeiro esteve na melhor fase do leão durante a temporada passada, entre Novembro e Dezembro, e o segundo foi dos melhores marcadores da equipa, tendo sido decisivo em alguns jogos, mostrando que estava disposto a remar contra a maré, sendo dos mais motivados do Sporting.
Eram igualmente jogadores experientes, que podiam ajudar os mais jovens, até porque ao contrário de Maniche, por exemplo, mostram ser seres humanos disciplinados, e o papel de trintões fica então entregue a Anderson Polga e Tiago, e parecendo que não, será um papel importante, tendo em conta que o Sporting durante o defeso foi recrutar muitos jovens.

Num segundo plano, há que falar das dispensas de Cédric Soares, Marco Torsiglieri, Wilson Eduardo, Nuno Reis, Pereirinha, Owuso e outros, a quem podiam ser dadas oportunidades nas primeiras semanas de trabalho, até porque é garantido que Domingos Paciência não conhece muitos destes muito bem. Simon Vukcevic é outro exemplo, que quando está inspirado é um jogador de topo, e agora, se tivesse motivado, poderia dar algo à equipa, até porque é preciso um extremo-esquerdo.
E tal rapidez em dispensar estes jogadores causa-me ainda mais confusão quando se foram buscar jogadores que podem apresentar qualidade duvidosa, uns porque estão habituados a outro tipo de futebol, outros dos quais não se sabe nada, e com tantos estrangeiros no plantel, com tantas línguas a serem faladas no balneário, e com tantas culturas diferentes, pode ser difícil começar a ganhar-se uma equipa rapidamente.

No entanto, a verdade é que o Sporting começou a época, e segundo o que se diz, os jogadores estão empenhados e entusiasmados, parecem outros, estão motivados em querer dar alegrias aos sócios e os discursos apontam para grandes vitórias, e a confiança é tanta que o presidente até fala de 35 000 pessoas como média de assistência em Alvalade. Será este um discurso realista? Não sei. Apenas posso ficar feliz pelo empenho dos jogadores.

Sábado disputou-se o primeiro desafio da temporada, com cinco dias de treinos e uma equipa remodeladissima, tanto em termos de métodos de jogos como em jogadores, e o Sporting venceu uma equipa da AF Lisboa por 3-0, num jogo de 70 minutos. Os golos foram marcados por Diego Rubio (2) e Hélder Postiga, e ainda que pareça escassa perto dos 9-1 do Benfica, e dos 7-0 e 10-1 do FC Porto, há que dar o benefício da dúvida pela falta de ritmo de jogo, até porque os dois rivais começaram a Pré-Época primeiro.

O plantel parece estar perto de estar fechado, faltando apenas um Extremo-Esquerdo, e os nomes mais falados são Guardado e Ricardo Quaresma. Também se fala da chegada de um ponta-de-lança, estando Jovanovic e Bendtner referenciados. No entanto, parece que o nome que provavelmente reforçará os leões até será o de Botinelli, defesa-central do San Lorenzo.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...