sábado, 22 de março de 2014

Liga ZON Sagres | Marítimo 1-3 Sporting

Foram os leões do continente a rugir mais alto


maisfutebol.iol.pt
Esta noite, no Estádio dos Barreiros, no Funchal, o Sporting derrotou o Marítimo por 3-1, na 24ª jornada da Liga ZON Sagres. Adrien (de grande penalidade), William Carvalho e Jefferson marcaram para os leões, e Theo Weeks para os insulares.
               

Eis a constituição das equipas:


Marítimo


O Marítimo está a meio da tabela (8º lugar), e ainda alimenta o sonho de se qualificar para as competições europeias. Os lugares de acesso estão a quatro pontos de distância.
Em sua casa, o conjunto orientado por Pedro Martins já derrotou Benfica e FC Porto, e leva quatro vitórias consecutivas.
Derley (doze golos marcados) é um dos melhores artilheiros da Liga ZON Sagres.
Alex Soares (castigado) e Rúben Brígido (lesionado) são os ausentes.


Sporting


Os leões não vencem nos Barreiros desde 24 janeiro de 2011.
O Sporting está em 2º lugar, com 51 pontos. Menos sete que o Benfica e mais cinco que o FC Porto.
Fredy Montero (treze golos) é o segundo melhor marcador da Liga ZON Sagres. No entanto, é Slimani, que faturou nos quatro últimos jogos, quem tem estado em destaque recentemente.
André Martins está lesionado.


Cronómetro:

2’ Carlos Mané foi derrubado na área marítimista por Márcio Rosário, e foi assinalada uma grande penalidade que Adrien converteu em golo.


6’ Na sequência de um bom lance coletivo, Nuno Rocha tocou de calcanhar para Theo Weeks, que rematou forte para o fundo das redes.


15’ Artur atirou para fora.

Início de jogo equilibrado e bem disputado, com golos.

26’ William Carvalho chutou ao lado.

32’ Na resposta a um cruzamento de Adrien, Rojo cabeceou ao lado.

Devido à presença de Slimani no eixo do ataque, os leões praticavam um futebol mais vertical.

38’ Na ressaca de um pontapé de canto, William Carvalho fuzilou Salin.


42’ Posse de bola: 47% Marítimo, 53% Sporting.

Ao intervalo, Luís Olim rendeu Gegé.

47’ Heldon rematou em jeito, mas ao lado.

55’ Artur, de livre direto, não acertou no alvo.

58’ Heldon obrigou Salin a defesa a dois tempos.

60’ O guarda-redes francês do Marítimo negou o golo a Slimani.

66’ Nuno Rocha foi substituído por Fransérgio.

69’ Saiu Artur, entrou Sami.

74’ Leonardo Jardim trocou Diego Capel por Carrillo.

74’ Derley cabeceou ao lado.

78’ Heldon foi rendido por Montero.

84’ Jefferson progrediu pelo seu corredor e já na área marítimista atirou para o 1-3.
88’ Vítor entrou para o lugar de Slimani.                                

88’ Posse de bola: 51% Marítimo, 49% Sporting.

Sem mais ocorrências até final, confirmou-se o triunfo do Sporting.


Análise:

Ainda os espetadores procuravam o seu lugar no Estádio dos Barreiros e o Sporting já se tinha adiantado no marcador, por Adrien, de grande penalidade, a castigar uma falta de Márcio Rozário sobre Carlos Mané.
Não foi preciso muito tempo para o Marítimo responder, com Theo Weeks a dar o melhor desfecho a um bom lance coletivo que também envolveu Danilo Pereira, Danilo Dias e Nuno Rocha.
Tínhamos assim um início de jogo equilibrado, bem disputado, aberto e prometedor, mas as equipas preferiram assentar do que continuar a toada inicial. Ainda assim, o nivelamento manteve-se, e foi preciso esperar até ao final da primeira parte para voltar a ver novo golo. William Carvalho encheu o pé e fuzilou Salin, depois de uma série de ressaltos na sequência de um pontapé de canto.
No segundo tempo, o Sporting até esteve perto de marcar de novo no até à hora de jogo, mas passada essa fase, foram os insulares a apostar forte para a reta final do desafio.
Pedro Martins colocou em campo unidades de maior vocação ofensiva, mas Leonardo Jardim não abdicou de ter um ponta-de-lança posicional como Slimani e até fez entrar Montero para lhe fazer companhia.
Um pouco contra a maré, os verde e brancos, que esta noite até equiparam de roxo, mataram o jogo através de um remate certeiro de Jefferson, depois de uma arrancada do lateral brasileiro no lado esquerdo.


Analisando os atletas em campo, começando pelos do Marítimo
Salin não teve responsabilidades nos golos sofridos, e até fez algumas boas intervenções;
João Diogo é um lateral muito ofensivo; Gegé regressou neste jogo à competição, depois de ter estado lesionado, mas só esteve em campo até ao intervalo; Patrick Bauer foi o mais esclarecido do quarteto defensivo; e Márcio Rozário, possante (187 cm), cometeu uma grande penalidade logo aos 2, e regressou à sua posição de origem, defesa-central, na segunda parte’;
Danilo Pereira deu músculo ao meio-campo, mas é duro de rins e pouco rotativo; Nuno Rocha fez a assistência para o 1-1, com um fantástico toque de calcanhar; e Theo Weeks igualou o encontro com um remate forte;
Danilo Dias, dos mais evoluídos tecnicamente no conjunto insular, teve papel na construção do golo do empate; Artur povoou com frequência terrenos interiores, apoiando de forma mais próxima o ponta-de-lança; e Derley é forte fisicamente, mas também tem bons índices técnicos;
Luís Olim deu maior profundidade ao corredor esquerdo; Fransérgio ofereceu maior vocação ofensiva ao meio-campo; e Sami refrescou as alas.


Quanto aos jogadores do Sporting
Rui Patrício teve uma noite ingrata, sofrendo um golo e sem fazer praticamente uma defesa;
Cédric envolveu-se bem no ataque, ainda que os seus cruzamentos para Slimani não tenham conhecido sucesso; Maurício e Rojo, à exceção do lance do 1-1, raramente passaram por sobressaltos; e Jefferson apontou o tento que decidiu o encontro depois de uma boa arrancada pelo flanco esquerdo;
William Carvalho encheu o pé e apontou o segundo golo leonino; Adrien inaugurou o marcador, de grande penalidade; e Carlos Mané, criou alguns desequilibrios e conquistou o penalty que originou o 0-1;
Capel conduziu várias transições no corredor direito, fazendo uso da sua velocidade; Heldon esteve bastante irrequieto, numa das suas melhores exibições de leão ao peito; e Slimani procurou espaço entre os centrais para tentar finalizar, mas esteve pouco em jogo;
Carrillo refrescou o corredor esquerdo; Montero entrou, numa primeira instância, para apoiar o ponta-de-lança, e numa segunda, para atuar mesmo na posição ‘9’; e Vítor esteve poucos minutos em campo.


Com este resultado, fica assim disposta a classificação da Liga ZON Sagres:

zerozero.pt


1 comentário:

  1. ¡Ya está aquí el tan ansiado 4º capítulo de @UPP_LaSerie! Risas, aventuras, personajes nuevos y temazos! Únete a nosotros!

    https://www.youtube.com/watch?v=Zi4zOkujBwk

    ResponderEliminar