segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Kevin Kampl: O motor do Leverkusen

Kamp alia talento a grande capacidade de trabalho
Quando se fala em Leverkusen, os primeiros nomes que vêm à cabeça são os dos goleadores, Javier Chicharito Hernández e Stefan Kiessling, ou o do grande especialista em livres diretos, Hakan Çalhanoglu. Muito menos mediático, o internacional esloveno Kevin Kampl é igualmente talentoso e merece ser referido como umas das principais figuras da equipa.

Depois de ter sido formado no clube, andou pelas divisões secundárias alemãs até chegar ao Salzburgo, onde foi campeão com Roger Schmidt – o seu atual técnico na Alemanha -, melhor jogador do campeonato austríaco em 2013/14, chamou à atenção da seleção do seu país e se mostrou à Europa.

Na altura era um extremo, daqueles desconcertantes e desequilibradores, de boa e rápida execução, também sempre à procura de tabelar com os colegas e de aparecer na zona central. As características continuam lá, mas em Leverkusen – já depois de uma passagem pouco feliz no Dortmund – Kampl fixou-se mesmo no miolo do 4x4x2 de Schmidt.


Sobrecarregado de funções – os dois avançados pouco recuam… -, funciona como um autêntico motor para a equipa. Vai buscar a bola atrás, como um 6, transporta-a em progressão e velocidade, como um 8, e entrega-a já no último terço, como um autêntico 10.

Chega a dar a sensação de que é omnipresente. Aparece atrás, à frente, à direita, à esquerda e ao meio para dar uma linha de passe ou para criar uma situação de desequilíbrio, mas desengane-se quem pensa que se trata apenas de um jogador muito trabalhador. É também um executante de grande qualidade, de passes curtos e longos, dribles e remates.

Acumula quilómetros nas pernas ao longo dos jogos e ainda assim consegue durar os 90 minutos e ainda com pulmão para manter um ritmo elevado na reta final dos encontros. Aos 25 anos vive a melhor fase da carreira num dos melhores clubes da Bundesliga. Infelizmente para ele, a Eslovénia não vai ao Euro-2016, mas irá certamente tentar brilhar na Liga Europa, onde nos 16 avos de final vai ter pela frente o… Sporting.




2 comentários:

  1. Ótimo resumo sobre o Kampl. Há muitos jogos ele vem sendo taticamente o melhor em campo. Uma pena a Eslovênia não estar na Euro, seria ótimo ver ele, Çalhanoglu, Leno e outros Werkselfs na competição. Grande abraço, David.

    ResponderEliminar