quarta-feira, 1 de abril de 2015

WWE | Wrestlemania 31

Seth Rollins, John Cena e Daniel Bryan novos campeões



Data: 29 de março de 2015
Arena: Levi’s Stadium
Localidade: Santa Clara, Califórnia


Intercontinental Championship: Bad News Barrett (c) vs. R-Truth vs. Dean Ambrose vs. Luke Harper vs. Dolph Ziggler vs. Stardust vs. Daniel Bryan (Ladder match)
Que melhor forma de valorizar os pesos pesados do mid-card do que um combate deste gabarito a abrir a Wrestlemania?
Dean Ambrose e Daniel Bryan eram os favoritos do público numa contenda repleta de inovação e alguns spots, na qual todos tiveram oportunidade de brilhar.
O Superplex a partir do topo do escadote de Bad News Barrett em Stardust foi o primeiro grande momento holy shit da tarde. Seguiu-se um Powerbomb de Luke Harper em Dean Ambrose num escadote que estava fora do ringue.
Cheguei mesmo a pensar que Dolph Ziggler ia vencer, mas Barrett apareceu no último instante e acertou-lhe com o Bull Hammer. O britânico estava bem posicionado para reter o título, mas entretanto apareceu Daniel Bryan – que até então estava apagado – a levar o público ao delírio com alguns dos seus signatures moves e, depois de muita emoção, agarrar o cinto.
Vencedor: Daniel Bryan (novo campeão)
Nota: 8,5/10


Randy Orton vs. Seth Rollins
Combate começou a um ritmo muito alto, com Seth Rollins a usar a sua velocidade e agilidade para fugir à ofensiva de Randy Orton e, de uma forma calculista, conseguir atacar o The Viper.
Assim o foi por algum tempo. Orton, contudo, acabou por conseguir um pequeno período de domínio, no qual aplicou um Double DDT em Joey Mercury e Jamie Noble fora do ringue. A distração, no entanto, causou-lhe caro, pois Rollins aplicou um Suicide Dive.
Rollins voltou ao domínio, Orton interromperia e seria mais uma vez uma manobra voadora de Rollins fora do ringue, um Moonsault, a dar-lhe nova vantagem.
Foi, como se pode perceber, uma contenda disputada taco-a-taco. Orton conseguiu aplicar o RKO, mas Rollins conseguiu safar-se. O membro da Authority também aplicou o seu finisher, o Curb Stomp, mas também não passou de uma near fall.
Depois de ver o que vi, sabia que o final teria de ser fantástico, mas mesmo assim fiquei literalmente de boca aberta com o mesmo. Rollins saltou bem alto para o Curb Stomp mas Orton apanhou-o a meio do ar com o RKO. Que grande início de Wrestlemania!
Vencedor: Randy Orton
Nota: 8/10


Sting vs. Triple H (No DQ match)
Entrada com pompa e circunstância para Sting e, como não poderia deixar de ser… também para Triple H. Como é ficar possível ficar a odiar um lutador (mesmo que seja heel) depois de uma entrada destas?
Seja como for, The Game foi o primeiro a ir ao chão e logo por várias vezes. Sting estava a conseguir surpreendê-lo. Depois de algum tempo a dominar, o próprio ímpeto do Icon acabou por se virar contra ele, embatendo na barreira e caindo nas mãos de um cerebral Triple H.
O primeiro grande momento do combate foi quando Sting tinha HHH preso num Scorpion Death Lock e apareceram os antigos membros dos DX Billy Gunn, Road Dogg e X-Pac. O antigo lutador da WCW ainda conseguiu limpar a casa numa primeira instância, mas depois foi mesmo ao tapete com um Pedigree. Safou-se no pin fall.
Frustrado, o King Of Kings foi buscar a marreta mas eis que aí apareceram os antigos membros da NWO Hulk Hogan, Kevin Nash e Scott Hall. Sting aproveitou a distração e aplicou o Scorpion Death Drop, mas também não passou da near fall.
Enquanto decorria uma brawl entre DX e NWO fora do ringue, Sting prendeu Triple H no Scorpion Death Lock novamente, mas foi surpreendido por Shawn Michaels, que lhe acertou em cheio com um Sweet Chin Music. O Stinger voltou a safar-se no pin fall.
Quando parecia que Sting tinha o combate na mão, após partir a marreta em dois, eis que se Triple H lhe conseguiu acertar com uma das metades, vencendo a contenda.
Num duelo entre dois veteranos, incapazes de manter um ritmo alto durante 20 minutos, fez todo o sentido todo o overbooking que houve. Ganharam os fãs!
Vencedor: Triple H
Nota: 8/10


AJ Lee e Paige vs. The Bella Twins (Brie e Nikki)
Depois de muita emoção e espetáculo, nada melhor do que uma pausa para o combate feminino a meio do show. Sem títulos à mistura, foi o momento ideal para quem estava no estádio confortar o estômago ou aliviar a bexiga.
Não foi mau para aquilo que é habitualmente um combate de divas, mas num PPV destes...
Vencedoras: AJ Lee e Paige
Nota: 4/10


United States Championship: Rusev (c) vs. John Cena
Achei deliciosos os pormenores do hino russo, de toda aquela pompa e circunstância e de Rusev aparecer num tanque de guerra. Só para estrelas e se há coisa que Rusev tem feito é mostrar que não é mais um big man nem que é mais um foreign heel. Tem qualidade!
John Cena entrou com tudo mas depressa foi ao chão, projeto várias vezes pelo russo (ou búlgaro...). Começou cedo a ser castigado. Acabaria por recuperar mais cedo que o esperado, avançando para o seu comeback, mas quando o AA vinha a caminho, voltou a ir ao tapete.
Foi-se assistindo então a uma contenda disputada taco-a-taco, de parada e resposta.
Cena prendeu Rusev no STF, mas este conseguiu chegar às cordas. Depois de um imponente Diving Headbutt, procurou a sua submissão letal. Cena não permitiu e surpreendeu ao aplicar um Springboard Stunner (!).
Na fase final, ambos conseguiram aplicar as suas submissões – a dada altura parecia que seria assim que se iria decidir o combate -, mas nunca conseguiram fazer desistir o adversário. Acabou por ser por pin fall, com Cena a alcançar a vitória via AA após choque entre Rusev e Lana.
Vencedor: 7,5/10
Nota: John Cena (novo campeão)


The Undertaker vs. Bray Wyatt
O veterano Undertaker levou o novato Bray Wyatt à escola nos primeiros instantes do combate, uma espécie de duelo pelo poder no mundo das trevas.
Contudo, Wyatt foi conseguindo tomar controlo das operações, passando a dominar o Deadman, gelando a plateia. Deixou-se até deslumbrar, sofrendo um Hell’s Gate, do qual se conseguiu safar.
Quando voltou a ter tudo controlado, voltou a deslumbrar-se e sofreu um Chokeslam, seguindo-se o Tombstone Piledriver. Undertaker avançou para o assentamento mas não passou de uma near fall.
Wyatt aplicou o seu finisher e em dado momento parecia ter a contenda na mão, mas o seu deslumbramento acabou por o surpreender de novo. Undertaker aplicou novo Tombstone e conseguiu o triunfo.
Vencedor: The Undertaker
Nota: 6,5/10


WWE Championship: Brock Lesnar (c) vs. Roman Reigns (vs. Seth Rollins)
Depressa Brock Lesnar começou a dominar, prendendo Roman Reigns e aplicando-lhe um German Suplex e um F-5. Estava a torturar o adversário e os fãs a delirar. Já quando Roman Reigns conseguia nem que fosse um murro, o que acontecia raramente, o público vaiava.
Quando Lesnar pensava que tinha a vitória no bolso, aplicou um segundo F-5, mas Reigns safou-se no pin fall. Irritado, Lesnar voltou a distribuir Suplexes e até um terceiro F-5, mas Reigns voltou a resistir.
O ponto de viragem deu-se quando Reigns fez com que Lesnar embatesse com a cabeça no poste, provocando-lhe um corte na cabeça. Ensanguentado, The Beast sofreu sucessivos Superman Punches e Spears, mas também se safou do pin fall.
Em desespero, Lesnar aplicou um quarto F-5, mas aí apareceu Seth Rollins para fazer o cash-in transformar o combate num Triple Threat match. SR aplicou um Curb Stomp em Lesnar e ia para o segundo, mas este reverteu e prendeu-o no F-5. Contudo, Reigns aplicou um Spear em Lesnar, e Rollins aproveitou para executar o Curb Stomp em Reigns, conquistando o título.
Vencedor: Seth Rollins (novo campeão)
Nota: 7/10




1 comentário: