quinta-feira, 19 de abril de 2012

Liga Europa | Sporting 2-1 Athletic Bilbao


Esta noite, no Estádio José Alvalade, o Sporting venceu o Athletic Bilbao por 2-1, na primeira mão das meias-finais da Liga Europa. Aurtenetxe inaugurou o marcador para os bascos, mas Insúa e Diego Capel assinalaram a reviravolta para os leões.



Eis a constituição das equipas:

Sporting



Nesta Liga Europa, o Sporting já eliminou o Nordsjaelland no “Play-Off”, liderou o grupo que continha também Lazio, Vaslui e Zurique, e depois, na fase a eliminar, já deixou pelo caminho Légia Varsóvia, Manchester City e Metalist.
Rinaudo e Rodríguez, lesionados, e Elias, que não pode jogar nas competições europeias, ficam de fora. Matías Fernández foi baixa de última hora.


Athletic Bilbao



Na presente edição da Liga Europa, os bascos ficaram em 1º lugar na fase de grupos, à frente de Red Bull Salzburgo, Paris SG e Slovan Bratislava, e eliminaram posteriormente Lokomotiv Moscovo, Manchester United e Schalke 04.
Javi Martínez, castigado, é a principal ausência para este encontro.
Muniain recuperou da lesão e é opção para Marcelo Bielsa.


4’ Na cobrança de um livre, Schaars deu um pequeno toque para Insúa que atirou forte para defesa de Iraizoz. O Sporting entrou muito pressionante!

9’ André Martins trabalhou bem sobre Iturraspe, desmarcou Diego Capel pela direita e o espanhol cruzou atrasado para Wolfswinkel que rematou ao lado.

11’ De Marcos cometeu falta sobre Capel, viu cartão amarelo e desse modo ficou desde logo afastado do encontro da segunda mão.

12’ Canto marcado por Susaeta e cabeceamento de Llorente por cima.

Nesta fase, o jogo encontrava-se num período mais táctico.

34’ Após ter recuperado a bola a Susaeta, André Martins conduziu uma transição rápida e assistiu João Pereira descaído pelo flanco direito, e o lateral português rematou à malha lateral.

42’ João Pereira serviu Wolfswinkel à entrada da área mas este chutou para fora.

54’ Já na segunda parte, num livre lateral do Athletic batido para a área do Sporting, Insúa falha no alívio e acabou por desviar a bola para Aurtenetxe que empurrou para o fundo das redes.


59’ Na cobrança de um canto para os bascos, Llorente falhou o cabeceamento e Rui Patrício a saída a punhos e Polga aliviou para a entrada da área onde Amorebieta rematou ao poste.

60’ Izmailov viu o amarelo e fica assim de fora do jogo de Bilbao.

O conjunto orientado por Ricardo Sá Pinto ressentiu-se emocionalmente do golo sofrido e aparentavam agora menos confiança, já a formação de Marcelo Bielsa jogava de uma forma mais tranquila.

68’ Susaeta cabeceou por cima, levando bastante perigo à baliza de Rui Patrício.
Carrillo rendeu Carriço, entrando para as costas de Wolfswinkel, com André Martins a baixar no terreno.

69’ Izmailov cruzou para o primeiro poste, onde apareceu o avançado holandês dos leões a cabecear ao lado.

73’ Bielsa trocou Ander Herrera por San José.

76’ Capel cruzou para a área, Ekiza aliviou de cabeça, mas Insúa, de rompante, também de cabeça, empatou a partida.


77’ André Martins deu lugar a Diego Rubio.

80’ Izmailov progrediu pelo terreno descaído pela direita e serviu Capel à entrada da área que atirou rasteiro para o 2-1.


83’ Ibai Gómez rendeu Susaeta, e no Sporting, Bruno Pereirinha substituiu o autor do segundo golo.

84’ João Pereira subiu pelo seu flanco e assistiu Carrillo em zona frontal, que rematou ao lado.

87’ Saiu Llorente, entrou Toquero.

89’ Polga do meio da rua de pé esquerdo levou a bola a passar perto do alvo.

Sem mais ocorrências, o Sporting acabou por confirmar esta vitória, de duas faces. A face positiva é entrar em vantagem para a segunda mão e o facto de ter feito a reviravolta neste jogo, mas por outro lado, o 2-1 é curto e perigoso, o que até é frustrante pelos leões dado o número de oportunidades.
Como já demonstraram frente a algumas grandes equipas, o conjunto orientado por Ricardo Sá Pinto sentiu-se mais confortável apresentando um bloco mais baixo e apostando nas transições rápidas, onde conseguiam regularmente chegar até perto da baliza adversária com relativo perigo.
Depois de no aspecto ofensivo o Athletic ter estado tímido no primeiro tempo, marcou logo nos primeiros dez minutos da segunda parte, e a partir daí a formação leonina desmoralizou, sentiu-se menos confiante, mas a chegada do sangue novo de Carrillo e do golo Insúa foi o ponto de viragem e até ao fim, só deu Sporting, que ainda se colocou em vantagem por Diego Capel e ainda beneficiou de alguma ocasiões para poder fazer o 3-1.

Analisando os atletas em campo, começando pelos do Sporting…
Rui Patrício até nem teve de fazer defesas complicadas, foi seguro, à excepção de uma má saída a um canto.
João Pereira fez uma grande exibição, ajudando a anular Muniain e envolvendo-se muito no ataque, Xandão e Polga formaram uma dupla de centrais bastante sólida, e Insúa esteve no melhor e no pior, cometendo a falta e não conseguindo o alivio no lance do 0-1, mas fez o tento da igualdade.
Daniel Carriço fez esquecer Rinaudo à frente da defesa, Schaars foi incansável sobretudo a defender e André Martins dinamizou muito o processo ofensivo, mostrando que tem capacidade para jogar mais vezes, inclusivamente partidas desta natureza.
Izmailov viu o amarelo e fica de fora da segunda mão, mas exibiu-se a bom nível, Diego Capel deixou a pele em campo e marcou o tento que marcou a reviravolta, e Wolfswinkel, mesmo faltando-lhe engenho e arte para finalizar alguns lances, lutou imenso.
Carrillo agitou as águas, Diego Rubio refrescou o ataque e Bruno Pereirinha ajudou a fechar o flanco direito, mas ao mesmo tempo entrou para lançar contra-ataques.

Quanto aos jogadores do Athletic Bilbao…
Iraizoz foi obrigado a algumas defesas difíceis, Iraola que em jogos anteriores deu nas vistas pelo poder ofensivo, esteve discreto no que a esse aspecto diz respeito, Amorebieta acertou no poste, e com Ekiza formaram um dupla de centrais que abriram demasiados espaços aos atacantes leoninos, e Aurtenetxe marcou o tento dos bascos.
Iturraspe teve bastantes dificuldades para armar jogo e para parar André Martins, De Marcos viu amarelo e fica de fora do encontro da segunda mão, e tal como Herrera, foram maioritariamente discretos.
Susaeta foi dos elementos mais perigosos dos leões de San Mamés, Muniain esteve apagado e Llorente ainda assustou, mostrou talento, mas não teve muitas oportunidades para entrar.
San José, Ibai Gómez e Toquero acabaram por não acrescentar nada ao encontro, substituindo apenas atletas que já tinham visto cartões.


1 comentário:

  1. se der smete ai o jogo completo do sporting bilbao sff

    ResponderEliminar