segunda-feira, 20 de novembro de 2017

WWE | Survivor Series 2017

Raw levou a melhor sobre SmackDown, mas Strowman deixou Triple H KO



Data: 19 de novembro de 2017
Arena: Toyota Center
Localidade: Houston, Texas



The Shield (Dean Ambrose, Roman Reigns e Seth Rollins) vs. The New Day (Big E, Kofi Kingston e Xavier Woods)
Embate entre os dois trios mais dominantes da WWE nos últimos anos. Entre as várias combinações de duelos, destaque para o confronto de pesos pesados entre Roman Reigns e Big E. Embora ambas as equipas sejam do agrado dos fãs, estes estiveram do lado dos The Shield, pelo que os New Day desempenharam o papel de heels.
Os New Day, em representação do SmackDown, dominaram grande parte da contenda, controlando as operações junto ao respetivo canto e através de tags frequentes, que permitiam ter muito mais frescura física do que os adversários.
Com a entrada de Seth Rollins, os The Shield ganharam uma nova alma, e quase chegaram à vitória depois de um Dirty Deeds de Ambrose em Kofi. Valeu Xavier Woods, a impedir que o pin fall terminasse aí.
No entanto, esse momento foi o início do fim para a contenda, que passou a ser disputada num ambiente caótico. A dada altura, os New Day pareceram estar muito perto do triunfo após um triple team que deixou Ambrose e Rollins no tapete, mas a intervenção de Reigns adiou a decisão. Seguiu-se uma brawl a seis no ringue e nas imediações, que culminou no Triple Powerbomb (a partir do topo de um dos cantos) que deu a vitória aos The Shield.
Vencedores: The Shield (Dean Ambrose, Roman Reigns e Seth Rollins)
Nota: 7,5/10


5-on-5 Survivor Series elimination match:
Team Raw (Alicia Fox, Nia Jax, Asuka, Sasha Banks e Bayley) vs. Team SmackDown (Becky Lynch, Carmella, Naomi, Tamina e Natalya)
A capitã do SmackDown, Becky Lynch, foi a primeira a ir de vela, depois de ter sido surpreendida por um pin fall rápido de Bayley.
A sorte de Bayley, porém, não durou muito tempo, uma vez que foi derrotada após sofrer um Superfly Splash de Tamina, que logo a seguir teve de encarar Nia Jax. E apesar do poderio físico da oponente da Raw, Tamina conseguiu eliminá-la via count-out, colocando a team blue pela primeira vez em vantagem.
Num ápice, Naomi eliminou Alicia Fox com um roll-up e desistiu perante um Bank Statement de Sasha Banks, numa situação que deixou Banks e Asuka frente a Carmella, Tamina e Natalya.
Coube a Carmella enfrentar Asuka, mas acabou por sucumbir perante a japonesa, que lhe atingiu com um pontapé certeiro e empatou as contas.
Contudo, a Team SmackDown voltou à vantagem após Natalya ter feito Sasha desistir através de um Sharpshooter, situação que deixou Asuka isolada. Ainda assim, a nipónica encontrou argumentos para eliminar Tamina e Natalya, em ambas as ocasiões via submissão.
Sobrevivente: Asuka (Team Raw)
Nota: 6,5/10


The Miz [campeão intercontinental] vs. Baron Corbin [campeão dos EUA]
Combate atípico, entre dois heels. Surpreendeu pela qualidade. Sem que nenhum tivesse abdicado da sua facete de vilão, ambos protagonizaram um duelo interessante, com o triunfo a sorrir a Baron Corbin, após um End of Days.
Vencedor: Baron Corbin
Nota: 6/10


Cesaro & Sheamus [campeões de tag team do Raw] vs. The Usos (Jey e Jimmy Uso) [campeões de tag team do SmackDown]
Mais um combate entre intervenientes que têm vestido a peles de vilões. E, tal como o anterior, também constituiu um espetáculo muito agradável.
Os The Bar estiveram próximos da vitória após um White Noise em equipa, mas Jimmy Uso impediu o pin fall em Jey. Depois, foi a vez de Jey ter estado perto de dar o triunfo aos Usos, após um Samoan Drop a partir da corda superior, mas a decisão foi mais uma vez adiada. Ainda assim, o triunfo sorriu mesmo aos campeões do SmackDown, depois de uma série de pontapés e de um Diving Splash em Sheamus.
Vencedores: The Usos (Jey e Jimmy Uso)
Nota: 6,5/10


Alexa Bliss [campeã feminina do Raw] vs. Charlotte Flair [campeã feminina do SmackDown]
Já esta contenda opôs uma heel e uma babyface bem vincadas, mas não conseguiu reter a atenção do público da mesma forma.
A dada altura, Charlotte ameaçou acabar com o combate depois de um Natural Selection, mas Alexa Bliss levantou as omoplatas durante o assentamento. Bliss também esteve perto de vencer, após um DDT, mas Charlotte colocou um pé na corda inferior. No meio de alguma incerteza quanto à vencedora, a campeã do SmackDown desfez as dúvidas através de um Figure Eight e deixou o show azul em vantagem por 3-2.
Vencedora: Charlotte Flair
Nota: 5/10


Brock Lesnar [campeão universal] vs. AJ Styles [campeão da WWE]
Brock Lesnar entrou a matar, focadíssimo, primeiro a distribuir strikes e depois a projetar o adversário pelo ringue fora. AJ Styles parecia um boneco nas mãos do The Beast.
Mesmo amassado, o Phenomenal One mostrou uma grande alma, ao ripostar aqui e ali, sobretudo através de potentes pontapés. Depois de um Pelé Kick, preparava-se para executar um Phenomenal Forearm, mas foi ao encontro de brutal German Suplex. Nada que o levasse a desistir de uma persistente ofensiva baseada em fortes strikes, uma estratégia que permitia equilibrar as forças.
Depois de um Springboard 450 Splash, AJ Styles avançou para o Calf Crusher, tentando chegar à vitória via submissão, mas Lesnar conseguiu sair da manobra utilizando a sua brutalidade.
Styles voltou à carga com um Phenomenal Forearm, mas Lesnar safou-se durante o assentamento. O campeão da WWE avançou para o finisher pela segunda vez, mas aí esbarrou no F-5 que viria a dar o triunfo ao representante da Raw.
Que combate! Que performance de AJ Styles!
Vencedor: Brock Lesnar
Nota: 8/10


5-on-5 Survivor Series elimination match:
Team Raw (Kurt Angle, Braun Strowman, Finn Bálor, Samoa Joe e Triple H) vs. Team SmackDown (Shane McMahon, Randy Orton, Bobby Roode, Shinsuke Nakamura e John Cena)
Quem diria, há cinco ou dez anos, que no Survivor Series 2017 teríamos uma equipa composta por Kurt Angle, Samoa Joe e um careca Triple H a representar o Raw e uma outra por Shane McMahon, Bobby Roode e duas das grandes estrelas da WWE durante muito tempo, John Cena e Randy Orton, ao serviço daquele é o show secundário da promotora? E mais: quem teria a capacidade de prever que, minutos antes, no mesmo PPV, teria havido um combate entre AJ Styles no papel de campeão da WWE e Brock Lesnar no de campeão… universal?
Vários potenciais dream matches com pequenas amostras, como Finn Bálor vs. Nakamura, Triple H vs. Nakamura, Triple H vs. Bobby Roode ou Samoa Joe vs. John Cena, aconteceram.
O primeiro a ser eliminado foi Nakamura, após sofrer um Powerslam de Strowman. Bobby Rode imitou o companheiro e também foi afastado pelo gigante e precisamente após o mesmo golpe.
Apesar da Team Raw estar em vantagem, começaram os problemas no seio do quinteto, com Samoa Joe e Strowman, primeiro, e Triple H e Kurt Angle, depois, a terem confrontações. Aproveitaram John Cena e Randy Orton para, com a ajuda de Shane, Roode e Nakamura, aplicarem um Suplex em Strowman para cima de uma das mesas de comentadores.
Depois desse spot, John Cena equilibrou um pouco as contas ao eliminar Samoa Joe após um Attitude Adjustment. Seguiu-se um regresso ao passado: John Cena vs. Kurt Angle. Em 2002, o mesmo duelo marcou a estreia de Cena no roster principal da WWE. Angle levou a melhor, depois de um Coup de Grâce de Finn Bálor e um Angle Slam de Cena.
Randy Orton voltou a equilibrar um pouco as contas, ao afastar Finn Bálor após RKO, encarou alguém com quem tem muita história no passado: Triple H.
Quando o Viper já estava a necessitar de um tag em Shane, Sami Zayn e Kevin Owens atacaram o comissário do SmackDown. E no meio de tudo isto, quem aproveitou para se restabelecer foi Braun Strowman, que arrumou Orton com um Powerslam.
Para o fim ficou Shane McMahon, para enfrentar o genro Triple H, Kurt Angle e sobretudo Braun Strowman. Shane ainda hesitou, mas entrou mesmo em ringue para enfrentar o gigante, só que Triple H efetuou o tag para enfrentar o irmão da mulher. Contudo, sem que ambos tivessem contactado, Kurt Angle efetuou um blind tag e reentrou em cena.
Angle esteve próximo da vitória, ao prender Shane num Ankle Lock, mas Triple H interrompeu a manobre e aplicou um Pedigree no campeão olímpico. Por momentos, pensou-se que o The Game iria trair o Team Raw, mas o King of Kings aplicou um Pedigree em Shane e deu a vitória à sua equipa - 4-3 no total do PPV. Quem não gostou do protagonismo de HHH foi Strowman, que confrontou o vice-presidente da WWE e plantou-o no ringue com dois Powerslams.
Sobreviventes: Triple H e Braun Strowman (Team Raw)
Nota: 7,5/10






Sem comentários:

Enviar um comentário