segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

WWE | Royal Rumble 2018

Como se diz Royal Rumble em japonês? Nakamura e Asuka foram os grandes vencedores da noite



Data: 28 de janeiro de 2018
Arena: Wells Fargo Center
Localidade: Filadélfia, Pensilvânia


Handicap match pelo WWE Championship:
AJ Styles (c) vs. Kevin Owens & Sami Zayn
A força dos números fez-se sentir desde o início, com Kevin Owens e Sami Zayn a fazerem tags frequentes de forma a estarem sempre frescos.
Ainda assim, AJ Styles aproveitou uma aberta para contra-atacar, primeiro em Zayn e depois em Owens, chegando mesmo a estar perto de fazer KO desistir via Calf Crusher. Apesar da desvantagem numérica se ter feito valer em alguns momentos, o Phenomenal One conseguiu mesmo dar conta do recado, invertendo um Pop-up Powerbomb num Victory Roll vitorioso.
Vencedor: AJ Styles
Nota: 7/10


Combate à melhor de três pelo WWE SmackDown Tag Team Championship:
The Usos (Jey e Jimmy Uso) (c) vs. Chad Gable & Shelton Benjamin
Gable e Shelton trabalharam bem durante a primeira fall, focando a ofensiva da equipa nas pernas dos adversários numa fase inicial, e aplicando os principais golpes de cada um num momento posterior. Ainda assim, foram os Usos a colocarem-se em vantagem, após um duplo pontapé na cabeça de Chad Gable.
Gable e Shelton começaram bem a segunda fall e mostravam-se perto do empate, mas acabaram surpreendidos por um pin fall rápido.
Vencedores: The Usos (Jey e Jimmy Uso)
Nota: 6/10


Royal Rumble match masculino:
(vencedor terá direito a uma oportunidade por um título mundial na WrestleMania 34)
Os europeus Rusev e Finn Bálor abriram as hostilidades. A eles se juntaram os pesos pesados Rhyno e Baron Corbin, mas por pouco tempo: o antigo campeão dos EUA eliminou Rhyno e em seguida foi afastado por Bálor, vingando-se logo depois em Bálor, Corbin e… Heath Slater, que se preparava para entrar com o #5.
Perante um cenário de devastação, o ambiente animou com a entrada em cena de Elias. Se Elias só tinha dado música aos fãs, a ação voltou com o #7: o campeão do NXT, Andrade “Cien” Almas, que na véspera tinha derrotado Johnny Gargano para reter o título.
Seguiu-se Bray Wyatt, que atropelou quem estava no ringue, e outro peso pesado: Big E. À festa ia juntar-se Tye Dillinger, mas foi atacado nos bastidores por Kevin Owens e Sami Zayn, entrando este último para o lugar de Dillinger.
Sheamus foi o próximo a entrar em ação, mas foi imediatamente eliminado por Heath Slater, que por sua vez foi atirado pela corda superior por Bray Wyatt. Depois, foi a vez de Xavier Woods se juntar a Big E, trabalhando em equipa para derrubar os outros lutadores.
Por falar em lutadores de tag team, quem surgiu a seguir foi Apollo Crews. Bem diferente foi o perfil de quem se seguiu, Shinsuke Nakamura, que não demorou muito a eliminar Sami Zayn.
Já sem o companheiro Sheamus, Cesaro apareceu como #15. Por outro lado, para completar os New Day, Kofi Kingston juntou-se à festa. Ainda assim, foi Cesaro a festejar a eliminação de Apollo Crews.
Como #17, Jinder Mahal, que desfez os New Day num ápice: primeiro eliminou Xavier Woods, depois Big E. Por falar em ex-campeões, o senhor que se seguiu foi um antigo campeão da WWE, Seth Rollins, que promoveu a eliminação de Cesaro.
Entretanto, Kofi Kingston esteve quase a ser eliminado, mas apenas tocou com um pé no chão, para desgosto de Jinder Mahal, que sofreu um Trouble in Paradise e acabou por sair pela corda superior. A festa de Kofi durou pouco, uma vez que foi imediatamente eliminado por Andrade “Cien” Almas.
Seguiu-se Matt Hardy, que juntamente com Bray Wyatt eliminou Rusev antes de ser eliminado ao mesmo tempo de Wyatt, enquanto ambos lutavam.
Segundos depois, surgiu John Cena, que apesar de ter sido atacado por todos, acabou por resistir e afastar Elias.
Depois da grande estrela, a surpresa, Hurricane, que durou pouco em ringue, uma vez que foi imediatamente eliminado por Cena.
Já sem o companheiro Rusev, surgiu Aiden English. E depois, nova surpresa que, neste caso, foi uma estreia: Adam Cole (baby!), que na véspera tinha estado envolvido num belíssimo combate diante de Aleister Black. Entretanto, English foi eliminado por Bálor e entrou em cena o vencedor do ano passado, Randy Orton, que afastou Andrade Almas rapidamente.
Seguiu-se o #25 Titus O’Neill, o #26 The Miz e o #27… Rey Mysterio. O Master of 619 mostrou estar em grande forma e não demorou muito até eliminar Adam Cole e aplicar o seu finisher em The Miz.
Depois da ovação para Mysterio, a vaia para Roman Reigns. The guy começou desde muito cedo a fazer sentir a sua presença, eliminando Titus O’Neill e The Miz, este último com a ajuda de Seth Rollins. A aliança durou pouco, uma vez que Reigns eliminou Rollins poucos segundos depois.
Novo regresso surpreendente como #29, Goldust, ainda que sem a mesma força de Mysterio. E por último, o também regressado Dolph Ziggler, que um mês antes tinha conquistado e deixado vago o título dos EUA. Durou pouco o Mr. Show Off, que acabou por ser eliminado pelo resistente Finn Bálor.
Para o fim, seis homens: Reigns, Bálor, Nakamura, Cena, Orton e Mysterio. Reigns eliminou Orton, mas acabou por sofrer (tal como Cena) um 619 de Mysterio, que por sua vez foi atirado por cima da corda superior por Bálor.
O sexteto deu então lugar a um quarteto, com os consagrados Reigns e Cena e os emergentes Bálor e Nakamura. Bálor aguentou-se bem, mas acabou eliminado por Cena. Cena e Reigns trabalharam momentaneamente em conjunto para magoar Nakamura, mas acabaram por virar atenções um para o outro.
O confronto entre Reigns e Cena acabou por beneficiar Nakamura, que recuperou o fôlego e afastou Cena da decisão. Com o público do seu lado, o japonês bateu-se bem, resistiu à ofensiva de Reigns, conseguiu fazer danos, aplicar o Kinshasa e… vencer.
Logo após vencer o Rumble, ainda ofegante, respondeu à pergunta que todos queriam fazer: que campeão enfrentar? Resposta pronta: AJ Styles!
Vencedor: Shinsuke Nakamura
Nota: 8/10


WWE Raw Tag Team Championship:
Seth Rollins & Jason Jordan (c) vs. Cesaro & Sheamus
Combate equilibrado até a cabeça de Jason Jordan ser enviada contra um poste por Cesaro. A partir daí, os The Bar controlaram as operações, fazendo tags frequentes enquanto Rollins defendia os títulos sem ajuda.
Jordan ainda reapareceu em cena, mas continuou combalido e acabou por trocar rapidamente com Rollins quando este não o esperava. O Architect não aguentou tanto tempo numa situação de um contra dois e acabou por sucumbir, depois de um double team de Cesaro e Sheamus.
Vencedores: Cesaro & Sheamus (novos campeões)
Nota: 5,5/10


WWE Universal Championship:
Brock Lesnar (c) vs. Braun Strowman vs. Kane
Braun Strowman começou o combate a todo o gás, exibindo uma força bruta e uma velocidade incrível para alguém do seu tamanho para derrubar os adversários. Mais: não demorou muito a levantar-se depois de German Suplexes por parte de Lesnar ou de projeções de outro tipo por parte de Kane.
Para Strowman ficar no chão durante algum tempo, foi necessário que Lesnar lhe aplicasse um F-5 sobre uma mesa de comentadores e lhe atirasse outra para cima. F-5 sobre uma mesa de comentadores também foi o destino de Kane. Ainda assim, quando Lesnar pensava podia descansar um pouco, Strowman saiu dos escombros quase como se nada fosse.
Os três acabaram por continuar e concluir o combate no ringue. Num momento em que Strowman estava do lado de fora, Lesnar aproveitou para aplicar o F-5 em cima de uma cadeira e consequente assentamento em Kane.
Vencedor: Brock Lesnar
Nota: 9/10


Royal Rumble match feminino:
(vencedora terá direito a uma oportunidade por um título feminino na WrestleMania 34)
Sasha Banks e Becky Lynch abriram as hostilidades, mas não ficaram sozinhas durante muito tempo. Sarah Logan, Mandy Rose e Lita (!) foram as senhoras que se seguiram. Lita acabou por eliminar Mandy Rose antes da entrada de Kairi Sane.
Seguiu-se Tamina e um momento de grande brilho por parte de Lita, com DDT, Twist Of Fate, Moonsault e eliminação de Lita. Contudo, foi despachada por Becky Lynch. Logo depois, apareceu em cena Dana Brooke, que eliminou Kairi Sane.
Tal como no Royal Rumble masculino, também no feminino houve vários regressos sonantes. Depois de Lita, eis Torrie Wilson, que surgiu na posição #9 e mostrou-se ao eliminar Dana Brooke.
Depois de uma veterana, duas novatas: a responsável pela eliminação de Torrie, Sonya Deville, e ainda Liv Morgan. Mas para equilibrar as contas, Molly Holly regressou para afastar Sarah Logan e mostrar boa forma.
Lana foi a senhora que se seguiu, mas o melhor veio depois: Michelle McCool. Em grande forma, a esposa de Undertaker eliminou três adversárias, antes de ter de enfrentar Ruby Riott.
E eis que, com o n.º 16… Vickie Guerrero. Depois de alguns gritos, lá foi eliminada por Michelle, Sasha, Becky e Ruby em conjunto.
Seguiram-se Carmella, Natalya e… Kelly Kelly, que continua uma boneca. Depois, apareceu em cena a atlética Naomi, a 20.ª a entrar no combate. Por outro lado, Becky Lynch foi eliminada.
De volta às veteranas, eis Jacqueline. E como #22, a poderosa Nia Jax, que prometia ser uma das estrelas deste Royal Rumble feminino e cumpriu ao afastar imediatamente Jacqueline, Kelly Kelly e Ruby Riott.
Fazia falta quem pudesse fazer alguma mossa a Nia Jax, e quem entrou em ringue foi precisamente a campeã do NXT, Ember Moon. Sem grande sucesso. A própria Naomi tentou a sorte uma segunda vez, mas acabou afastada.
Por falar em mulheres poderosas, a senhora que seguiu foi Beth Phoenix, que depois de tentar sozinha, juntou forças com Natalya e atiraram Nia Jax para fora do ringue, mas sem ser pela corda superior. Natalya ainda se fez de amiga de Beth, mas acabou por eliminá-la imediatamente depois.
Já sem Nia Jax, foi a vez de surgir Asuka com grande brilho, eliminando Ember Moon. Seguiram-se Mickie James e Nikki Bella, com os números 26 e 27. A mulher de John Cena eliminou Carmella e teve a oportunidade de partilhar o ringue com a irmã Brie, a 28.ª. Na penúltima posição entrou outro nome forte da divisão feminina da WWE: Bayley. E para finalizar, mais uma veterana: Trish Stratus.
A vencedora, já se sabia, estava no ringue. O que ainda não se sabia é que íamos ver Trish e Mickie frente a frente, numa amostra dos combates que as duas tiveram em 2006. Trish acabou por levar a melhor, eliminando a velha rival.
Nia Jax reapareceu em ringue para ser afastada de vez da decisão, depois de todas as lutadores ainda em combate terem juntado forças. Na ressaca, enquanto se apercebiam que a favorita estava de fora, Sasha Banks atirou a amiga Bayley pela corda superior.
Se Sasha eliminou uma amiga, Trish afastou a compatriota Natalya. Mas por via das dúvidas, Sasha obrigou Trish a dizer adeus ao sonho de voltar a lutar numa WrestleMania.
Para o fim, ficaram as Bellas, Sasha Banks e Asuka. Asuka começou por ser o principal alvo das outras três, mas depressa as Bellas viraram agulhas para Sasha, eliminando-a. Depois, as gémeas tentaram afastar Asuka. A dada altura, Nikki tinha aparentemente tudo controlado e até eliminou a irmã Brie, mas teve de enfrentar uma Asuka que ainda queria ter uma palavra a dizer. Nikki chegou a estar muito bem encaminhada para a vitória, mas Asuka resistiu e tornou-se a primeira mulher a vencer o Royal Rumble.
Asuka acabou por não escolher logo a adversária na WrestleMania, mas houve quem tivesse aparecido para dar conta do seu desejo para participar no evento: Ronda Rousey.
Vencedora: Asuka
Nota: 7/10







Sem comentários:

Enviar um comentário