segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

WWE | Royal Rumble 2016

Triple H sai da reforma para vencer o Royal Rumble e o Título Mundial da WWE



Data: 24 de janeiro de 2016
Arena: Amway Center
Localidade: Orlando, Flórida


Last Man Standing match pelo WWE Intercontinental Championship:
Dean Ambrose (c) vs. Kevin Owens
Início de combate a todo o gás, com intensos strikes aplicados por ambos. Depressa foram até fora do ringue, junto à zona das mesas de comentários, onde continuaram esta autêntica batalha.
Depois de um primeiro ascendente por parte de Ambrose, foi a vez de Owens estar por cima, infligindo dor ao adversário. Chegou a estar perto de vencer após um Cannon Ball executado contra a barreira de proteção, mas o Lunatic Fringe levantou-se quando a contagem ia nos oito. Apesar disso, continuou sob o domínio de Owens durante largos minutos.
 Ambrose voltou a estar perto de perder quando foi sucessivamente atirado contra a borda do ringue e os degraus, mas acabou por se levantar a tempo. Quando viu uma aberta, aplicou dois Dirty Deeds, mas sem que algum lhe trouxesse o triunfo. Não satisfeito, colocou Owens sobre uma mesa fora do ringue e voou para cima dele a partir de um dos cantos através de um Diving Elbow. Embora a mesa se tivesse partido, a vitória não chegou aí.
Frustrado, Ambrose montou uma mesa no ringue e tentou projetar para lá Owens com um Superplex, mas KO reverteu o golpe e ele mesmo aplicou o Superplex. O campeão safou-se da derrota aos nove, por uma unha negra.
Também frustrado, Owens tentou o Moonsault em Ambrose para cima de um conjunto de cadeiras, mas este último aproveitou o facto de o adversário estar de costas para o empurrar do topo de um dos cantos para fora do ringue, tendo caindo em cima de uma estrutura de duas mesas que o próprio KO tinha montado durante o duelo. Owens não resistiu à contagem de dez.
Vencedor: Dean Ambrose
Nota: 8,5/10


WWE Tag Team Championship:
The New Day (Big E e Kofi Kingston) (c) vs. The Usos (Jimmy e Jey Uso)
Os Usos tiveram um ascendente inicial, mas as trocas entre Big E e Kofi Kingston foram mantendo os New Day frescos, perante o desgaste de Jey Uso.
Com a entrada de Jimmy Uso, o ímpeto mudou de lado, mas não por muito tempo, uma vez que os campeões conseguiram dar a volta à situação.
Na parte final os Usos tiveram perto da vitória, com Jey a aplicar um Splash em Kofi, mas este tinha um pé debaixo das cordas no momento do pin fall. Depois desse momento, o caos tomou conta das operações, e quando Jey se preparava para novo Splash em Kofi, foi intercetado no ar pro Big E, que lhe aplicou o vitorioso Big Ending.
Vencedores: The New Day (Big E e Kofi Kingston)
Nota: 6/10


WWE United States Championship:
Alberto Del Rio (c) vs. Kalisto
Verdadeiro tira-teimas com sotaque castelhano, depois de Kalisto ter vencido Del Rio pelo título e deste último o ter recuperado dias depois.
ADR quis mostrar por que razão é mais conceituado, dominando grande parte do combate, até com aparente facilidade. Kalisto foi jogando sobretudo no erro do adversário, como foi exemplo o Spinning DDT e a sequência de golpes rápidos que se seguiram.
Del Rio foi acusando algum excesso de confiança ao preocupar-se em demasia com a máscara do seu oponente, tentando-a tirar, e foi pagando por isso. Sem que ninguém o pudesse esperar, Kalisto aplicou o Salida del Sol e conseguiu recuperar o cinturão.
Vencedor: Kalisto (novo campeão)
Nota: 5/10


WWE Divas Championship:
Charlotte (c) vs. Becky Lynch
Depois de ter conquistado o título e de o ter defendido durante os primeiros meses no papel de face, Charlotte passou a ser heel. Tinha a expetativa em ver como isso iria influenciar a qualidade do combate, uma vez que desgostei dos duelos que a filha de Ric Flair teve com Paige.
Num momento raro na WWE atual, Ric Flair roubou um beijo a Becky Lynch para a distrair. Acho que não via algo do género em programas daquela companhia há quase dez anos.
Depois de ter sido dominada a partir de então e de ter estado presa num Figure Four Neck Lock durante algum tempo, Becky lá conseguiu reagir e ter o seu comeback
Seguiu-se uma fase emocionante, com oportunidades para ambas alcançarem o triunfo. Mesmo após ter acertado involuntariamente no seu pai com um Baseball Slide, Charlotte teve o apoio do progenitor para distrair Becky, o árbitro, e conseguir a vitória depois de ter aplicado um Spear.
No conto geral, Charlotte portou-se melhor como heel do que como face. E para ainda animar mais a coisa, Sasha Banks – de quem me tenho tornado fã – apareceu no final do combate para atacar a campeã e a prometer-lhe novos desafios.
Vencedora: Charlotte
Nota: 4,5/10


WWE World Heavyweight Championship:
30-Man Royal Rumble match (Roman Reigns (c))
Roman Reigns (como já se sabia) e Rusev abriram as hostilidades. Chegou-se a pensar que Reigns tivesse sido eliminado a dada altura, mas apenas tinha passado por cima da segunda corda. Com naturalidade, o defensor do título eliminou o búlgaro.
Depois veio a grande surpresa: AJ Styles. E seguiu-se Tyler Breeze, que não durou muito tempo em ringue. O mesmo aconteceu com Curtis Axel, rapidamente eliminado por AJ.
Depois de AJ e Reigns terem brilhado perante jobbers, a qualidade média aumentou com a entrada de Chris Jericho. Um sonho tornado realidade, ver em cena Styles e Y2J no mesmo ringue, ao mesmo tempo.
O squared circle foi-se enchendo com Kane, Goldust, Ryback, Kofi Kingston e Titus O’Neill, numa fase em que não se registaram eliminações. Titus interrompeu o jejum, atirando Goldust pela corda superior.
A entrada de R-Truth trouxe uma novidade: um escadote em ringue, que o próprio se encarregou de subir. Afinal, tinha-se enganado no PPV e acabou por ser eliminado por Kane.
Após a entrada de Luka Harper, Vince McMahon e a League Of Nations (Del Rio, Sheamus e Rusev) apareceram para atacar Reigns fora do ringue, sem que o campeão tivesse sido ainda eliminado. Rusev mergulhou sobre Reigns em cima de uma mesa de comentadores, destruindo o antigo membro dos Shield.
Depois de Stardust, surgiu Big Show, uma presença sempre interessante no Royal Rumble. Com rapidez, jogou borda fora Titus O’Neill e Ryback.
Para contrastar com o gigante, entrou em cena o bem mais leve e voador Neville. E para contrastar com Neville, eis Strowman, que facilmente despachou Kane e Big Show: impressionante.
Como n.º 18, Kevin Owens, ainda a cambalear depois do brutalíssimo combate que teve com Dean Ambrose. Dirigiu-se logo a AJ Styles, seu conhecido nas indys, que rapidamente tratou de eliminar. Por falar em Ambrose, ele mesmo sucedeu a Owens, sendo o 19.º a entrar em ringue.
Como se não faltassem rivais para KO, eis Sami Zayn a aparecer como n.º 20 e a trocar desde logo murros com o rival. E Zayn acabou mesmo por eliminar Owens.
Com Strowman e Harper em ringue, a Wyatt Family foi reforçada com a entrada de Erick Rowan, que tratou de eliminar Neville e Stardust, assim como Mark Henry, que apareceu depois, e Sami Zayn.
Para terminar o domínio da Wyatt Family, eis Brock Lesnar, que despachou Rowan e levou ao tapete Harper e Strowman. E para abrilhantar a exibição do Beast, entrou Jack Swagger para ser eliminado com rapidez. Lesnar acabou também por atirar pela corda superior Luke Harper e Strowman.
Já sem os familiares em jogo, Bray Wyatt apresentou-se como n.º 27. Contudo, como o Royal Rumble não tem desqualificações, os três voltaram ao ringue para atacar Lesnar. E os quatro membros da Wyatt Family, juntos, conseguiram mesmo arrumar o criador da Suplex City.
Seguiu-se em ringue Dolph Ziggler, que entrou cheio de ímpeto. Quem aproveitou para entrar foi The Miz, cujo nome já tinha saído mas que se encontrava resguardado junto à mesa dos comentadores.
Sheamus apareceu como n.º 29, mas no momento da sua entrada Reigns voltou para o atacar e eliminar Del Rio. Aparentemente os ódios de estimação do campeão já estavam eliminados, mas eis que o 30.º competidor dá pelo nome de… Triple H.
Após a entrada do The Game, todos os presentes tiveram os seus momentos de brilho. Ziggler, muito interventivo, acabou eliminado por HHH. Bray Wyatt, que teve uma confrontação com Triple H, foi arrumado por Sheamus. Jericho, que ainda executou um Codebreaker em HHH, foi atirado pela corda superior por Dean Ambrose. Reigns eliminou Sheamus mas foi eliminado por Triple H.
Para o fim ficaram Ambrose e Triple H, com a garantia de que haveria novo campeão. Apesar da emoção, foi mesmo o The Game, de quem se pensava já estar a gozar a reforma, a vencer.
Vencedor: Triple H (novo campeão)
Nota: 8/10






Sem comentários:

Enviar um comentário