quinta-feira, 26 de novembro de 2015

WWE | Survivor Series 2015

Reigns venceu torneio pelo título da WWE… mas Sheamus fez o ‘cash-in’ e levou o tíulo



Data: 22 de novembro de 2015
Arena: Philips Arena
Localidade: Atlanta, Geórgia



WWE World Heavyweight Championship Tournament semifinal:
Roman Reigns vs. Alberto del Rio
Duelo em que Roman Reigns tentou fazer uso da sua força, enquanto Del Rio, calculista, tentou manter o seu oponente no tapete, onde a diferença de forças menos se fazia notar.
Ambos mostraram ter a lição bem estudada, esquivando-se dos signatures moves um do outro. Ainda assim, várias near falls para os dois lados: após Backstabber de Del Rio e de Samoan Drop de Reigns.
A dada altura, Reigns ficou preso nas cordas e Del Rio tentou atingi-lo com os dois pés, mas o mexicano falhou o golpe e o ex-Shield aplicou-lhe um Superman Punch. Reigns tentou o Spear, mas foi de encontro a um pontapé de Del Rio. O campeão dos EUA procurou o Cross Armbreaker, mas Reigns respondeu com um Powerbomb.
Pensando ter a coisa controlada, Reigns foi surpreendido por um Cross Armbreaker de Del Rio. Ainda sofreu um pouco, mas quando finalmente o mexicano largou o golpe teve a aberta de que necessitava para aplicar o Spear que lhe garantiu a vitória.
Excelente combate entre duas superstars que nem sempre proporcionam bons espetáculos.
Vencedor: Roman Reigns
Nota: 7,5/10


WWE World Heavyweight Championship Tournament semifinal:
Kevin Owens vs. Dean Ambrose
Dois dos favoritos da Internet Wrestling Community (IWC), na qual eu próprio me incluo. Como se esperava, até pelo perfil dos dois lutadores, assistiu-se a um início de combate a todo o gás, com ambos a não perderem tempo para disferirem golpes vistosos e com impacto.
Perante os cânticos de um público dividido, Owens foi fazendo uso da sua força para dominar Ambrose. Contudo, com o tempo, o Lunatic Fringe foi dando aqui e ali um ar de sua graça. Tentou o Superplex, mas foi ele próprio a sofrer a manobra.
Numa ponta final emocionante, Ambrose, mesmo após ter ido contra uma das mesas de comentadores e de ter levado com dois pontapés na cabeça, foi evitando o Pop-up Powerbomb e acabou por aplicar o Dirty Deeds para a vitória.
Mais um bom espetáculo. A noite começou bem!
Vencedor: Dean Ambrose
Nota: 7,5/10


5 vs. 5 Traditional Survivor Series Elimination Tag Team match:
Ryback, Lucha Dragons (Kalisto e Sin Cara) e The Usos (Jimmy e Jey Uso) vs. Sheamus, King Barrett e The New Day (Big E, Xavier Woods e Kofi Kingston)
Bom início de combate para a equipa babyface. Num dos melhores spots, os membros dos Lucha Dragons e dos Usos voaram para cima dos adversários, que estavam fora do ringue. E de seguida, Ryback foi à corda superior e lançou-se sobre os restantes nove lutadores da contenda.
A partir daí, curiosamente, foram os heels quem tiveram supremacia, com Xavier Woods a animar as hostes com o saxofone, fora do ringue.
Ainda assim, o primeiro eliminado até foi King Barrett, após ter sofrido um Swanton Bomb de Sin Cara. O combate voltou a equilibrar-se quando Xavier Woods fez o assentamento em Jimmy Uso, após um double team com Kofi.
Depois entrou em Sheamus, que à socapa fez o tag em Big E e aplicou um Brogue Kick letal em Sin Cara, deixando a equipa heel em vantagem. Por pouco tempo, pois Jey Uso eliminou Big E após um Splash.
Kofi e Woods acompanharam Big E até aos bastidores, deixando Sheamus sozinho no ringue para Kalisto, Jey Uso e Ryback. O Mr. Money in the Bank teve de lidar com os três, sem ter alguém com que fazer o tag. Depois de muito trabalho em equipa, a equipa dos babyface venceu, com um Shell Shocked de Ryback no irlandês a garantir a vitória.
Sobreviventes: Ryback, Kalisto e Jey Uso
Nota: 5,5/10


WWE Divas Championship:
Charlotte (c) vs. Paige
Muito chain wrestling no início da contenda, com vantagem para Charlotte neste capítulo. Paige, contudo, mostrava mais matreirice, conseguindo com isso inverter o ímpeto da adversária.
A britânica, bastante provocadora, tentou aplicar o Figure Four, mas acabou por ser ela mesma a sofrer o golpe. Não desistiu é certo, mas ficou muito magoada.
Fomos vendo algumas inovações aqui e ali, o ódio entre ambas foi destilado, mas os fãs nunca se mostraram verdadeiramente interessados e vibrantes com o duelo.
A estória do combate não foi muito fluída, dando por vezes a sensação de que ambas estavam a encher chouriço. A sequência de acontecimentos nunca pareceu fazer grande sentido e isso acabou por distrair o público.
O spot do Spear de Charlotte também pareceu ter surgido do nada e, além disso, foi mal conseguido.
Foi um combate mal conseguido entre duas divas que deviam ser o rosto da revolução na divisão feminina. O final, em que Paige desistiu ao sofrer um Figure Eight, pecou por tardio.
Vencedora: Charlotte
Nota: 2/10


Dolph Ziggler vs. Tyler Breeze
Em confronto neste duelo duas gimmicks com muitas semelhanças. No fundo, dois showmen metrossexuais, algo que praticamente apenas resultou com Shawn Michaels e Chris Jericho na história da WWE.
Combate curto e que não prendeu a atenção do público. Por falar em showmen, aquele Unprettier/Killswitch de Breeze fez-me ter saudades de verdadeiros showmen como Christian.
Vencedor: Tyler Breeze
Nota: 4,5/10


The Brothers of Destruction (The Undertaker e Kane) vs. The Wyatt Family (Bray Wyatt e Luke Harper)
Erick Rowan foi o primeiro a sentir o poderio dos Brothers of Destruction, sofrendo o Double Chokeslam que abriu as hostilidades.
Bray Wyatt decidiu que seria Luke Harper o seu parceiro, e este acabou por iniciar o combate, passando um mau bocado nas mãos de Undertaker e Kane. Mesmo com 50 anos, o Deadman não se privou de caminhar sobre a terceira corda e aplicar o mítico Old School.
Com o passar do tempo, a Wyatt Family arranjou forma de estar por cima, com Harper e Wyatt a sovarem o Big Red Monster. Contudo, Wyatt acusou algum excesso de confiança a provocar Undertaker e acabou por permitir que Kane efetuasse o hot tag.
A partir de então começou-se a viver a fase mais quente do combate. Os Brothers Of Destruction aplicaram Chokeslams em simultâneo e Undertaker executou o Tombstone Piledriver em Harper para vencer. Acabou por ser mais um coroar dos 25 anos de carreira do que uma ponta final emocionante, pois não teve grandes near falls.
Vencedores: The Brothers of Destruction (The Undertaker e Kane)
Nota: 6/10


WWE World Heavyweight Championship Tournament final:
Roman Reigns vs. Dean Ambrose
Amigos, amigos… títulos à parte. Não houve tentativas de vencer sem aleijar muito ou grande sensibilidade sobre o estado do adversário. Ambos entraram a matar, executando dos mais potentes golpes que têm no move-set.
Apesar da determinação, o cansaço acumulado por se tratar do segundo combate da noite para ambos prejudicou o ritmo. Bem cedo partiram para os signatures moves e até para os finishers, mas sem que resultassem mais do que near falls. Exemplo disso foram um Spear de Reigns e um Dirty Deeds de Ambrose.
Só ao segundo Spear, este aplicado com muita mais intensidade, Reigns conseguiu o triunfo e tornar-se pela primeira vez campeão da WWE. Por pouco tempo…
Vencedor: Roman Reigns (novo campeão)
Nota: 6,5/10


WWE World Heavyweight Championship (‘cash-in’ do contrato Money In The Bank por Sheamus):
Roman Reigns (c) vs. Sheamus
Triple H veio felicitar Reigns pela vitória, mas este, desconfiado, aplicou um Spear no The Game. Nisto aparece Sheamus para fazer o cash-in do contrato Money In The Bank. De surpresa, executou o Brogue Kick, o combate começou, mas Reigns levantou as omoplatas na última fração de segundos do pin fall. Só que o irlandês voltou a acertar em cheio no ex-Shield com o seu poderoso pontapé, conseguiu o triunfo e conquistar pela quarta vez um título mundial.
Vencedor: Sheamus (novo campeão)
Nota: -




Sem comentários:

Enviar um comentário