terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

ROH | Final Battle 2014

Briscoe e reDragon mantêm os títulos, após grandes espetáculos



Data: 7 de dezembro de 2014
Arena: Terminal 5
Cidade: Nova Iorque, Nova Iorque



Hanson vs. Caprice Coleman vs. Jimmy Jacobs vs. Mark Briscoe (4 Corner Survival match)
Mark Briscoe claramente o favorito do público neste combate. Jimmy Jacobs o ódio de estimação. Hanson o big man. E lá pelo meio, o ágil e rápido Caprice Coleman.
Combate bastante entretido, no qual cada um, ao seu estilo, teve oportunidade de brilhar. Houve spots, mas não se tratou de spot fest. Acabou por vencer o grandalhão.
Vencedor: Hanson
Nota: 7/10


Adam Page vs. Roderick Strong
Combate programado para concluir a rivalidade entre os dois lutadores. Adam Page apostou sempre num jogo mais sujo, ao contrário de Roderick Strong, o favorito dos fãs.
A intensidade foi sempre a subir, assim como o impacto dos golpes, proporcionando várias near falls emocionantes.
Roderick Strong apercebeu-se, a dada altura, que não conseguia vencer via pin fall, e então aplicou um Boston Crab brutal. Adam Page não desistiu, mas acabou por desmaiar, perdendo na mesma.
Vencedor: Roderick Strong
Nota: 7/10


Michael Elgin vs. Tommaso Ciampa
Desde o início se percebeu de que se tratava de um combate muito pessoal e que veríamos mais brawl do que propriamente uma batalha técnica.
Percebeu-se isso pela troca de murros inicial, pelo apertão de Ciampa nas partes de baixas de Elgin e pela ação fora do ringue, na qual se utilizou a barreira de proteção como arma.
O que se viu dentro do squared circle foi a história de dois homens que se queriam destruir um ao outro, fazendo uso dos seus mais potentes golpes.
Ter atingido o árbitro com um Lariat distraiu Ciampa, que foi derrotado após um Double Arm DDT muito bem executado.
Vencedor: Michael Elgin
Nota: 6,5/10



The Young Bucks (Matt e Nick Jackson) e ACH vs. The Addiction (Christopher Daniels e Frankie Kazarian) e Cedric Alexander
The Young Bucks, debaixo de grande ovação, entraram no combate a todo o gás, com a sua espetacularidade habitual.
Público delirou com o combate, muito virado para o spot fest e no qual todos tiveram oportunidade de brilhar. Diria até que foi mais uma sequência de golpes do que propriamente um combate.
Acabaram por vencer os The Young Bucks e ACH, após um Meltzer Driver e um 450 Splash.
Vencedores: The Young Bucks (Matt e Nick Jackson) e ACH
Nota: 6,5/10


RD Evans vs. Moose
Típico combate entre um big man e um underdog. O público, que aqui e ali ia gritando por Moose, mostrava alguma insatisfação com o que se ia passando. Afinal, estão habituados a outro tipo de produto.
A qualidade do espetáculo era tanta que RD Evans botchou por três vezes seguidas um Springboard. Foi tão mau que até cheguei a desconfiar que o fez de propósito. Como se não bastasse, ainda houve algum overbooking, devido a várias interferências. Boring!
Vencedor: Moose
Nota: 0,5/10


ROH TV Championship: Jay Lethal (c) vs. Matt Sydal
Já tinha saudades de ver Matt Sydal (a.k.a. Evan Bourne). O seu high-flying contrasta com o cada vez menos aéreo e cada vez mais calculista Jay Lethal.
Como heel, Lethal não chamou muito heat para si, o que acabou por não resultar em grande euforia para Sydal. Pareciam mais preocupados em querer encher o que restava do combate com moves do que propriamente em gerar reações.
É verdade que o público parecia cansado, mas sim era, alguma coisa falhou. Não houve praticamente nenhum pop para o comeback de Sydal. A interferência de Truth Martini também não gerou grande reação. Deu a sensação de que poderia ter sido bem melhor!
Vencedor: Jay Lethal
Nota: 6/10


ROH World Tag Team Championship: reDRagon (Kyle O’Reilly e Bobby Fish) (c) vs. The Time Splitters (Alex Shelley e KUSHIDA)
Início do combate muito técnico mas também com velocidade, com a equipa de Alex Shelley e KUSHIDA a mostrar ligeira superioridade.
Com o tempo, os campeões de tag team da ROH foram encontrando argumentos para conseguirem estar por cima, numa condução clássica de um combate de duplas.
O hot tag de Shelley e KUSHIDA não foi tão hot como poderia ser, mas o japonês entrou com grande ímpeto e animou os fãs. Os double teams dos The Time Splitters fizeram-me recordar os (grandes) tempos dos Motor City Machine Guns na TNA. Não que não se safe em singles matches, mas a divisão de tag team parece mesmo ser a praia de Alex Shelley.
Muita emoção na reta final, com golpes de grande impacto e várias near falls. Grande combate!
Vencedores: reDRagon (Kyle O’Reilly e Bobby Fish)
Nota: 8,5/10


ROH World Championship: Jay Briscoe (c) vs. Adam Cole (Fight without honor)
Combate começou a todo o gás, destilando o ódio de um pelo outro. Briscoe aplicou o seu finisher logo de início e isso aqueceu o público. Como se não bastasse, alguns momentos holy shit como um double foot de Briscoe em Cole que estava deitado numa mesa, uma cadeirada de Cole na cabeça de Briscoe e o momento arrepiante que foi Cole ter agrafado um papel à careca de Briscoe.
Sem se tornar spotty, foram-se seguindo, com coerência e o selling adequado, alguns momentos holy shit, dignos do ódio sentido um pelo outro. Afinal, estavam a vender a ideia de mais do que vencer, o objetivo era destruir o adversário.
O combate chegou mesmo a ser interrompido para que os paramédicos limpassem o sangue a Cole, mas numa ação muito aplaudida, Briscoe foi buscar o seu rival fora do ringue e levou-o de novo ao squared circle.
A um duelo cuja brutalidade foi imagem de marca, não faltaram os famosos pioneses. A boca de Briscoe e as costas de Cole que o digam. Mesmo depois disso e de ter sofrido um Jay Killer, Cole safou-se no pin fall, para delírio dos fãs.
Apenas à segunda, com um Jay Killer em cima do título de campeão, é que Briscoe alcançou o triunfo.
Vencedor: Jay Briscoe
Nota: 9/10




3 comentários:

  1. Vota nas sondagens sobre o(s) melhor(es) defesa-central (ou defesas-centrais) da Primeira Liga e sobre o(s) melhor(es) lateral-direito (ou laterais-direitos) da Primeira Liga.

    http://galaxiafutebolistica.blogspot.pt/

    Abraços

    ResponderEliminar
  2. Swag Bucks is a very recommended work from home website.

    ResponderEliminar