sábado, 13 de dezembro de 2014

Já não há paciência para Domingos

Por norma, sou um defensor acérrimo de que se deve dar tempo aos treinadores para trabalharem as respetivas equipas, mesmo que os resultados iniciais não sejam positivos. Afinal, nem tudo está mal quando se perde. Faço parte, por exemplo, da oposição àqueles que querem a substituição de Jorge Jesus no Benfica.

Mas também há a outra face da moeda. Nem tudo está bem quando se ganha. E o Vitória de Domingos até já tinha somado três triunfos no campeonato e ainda um empate moralizador na casa do Belenenses.


A posição que ocupa nem sequer, para já, dá azo a grande aflição. Tem havido equipas com piores resultados, nomeadamente Arouca, Académica, Penafiel e o gritante Gil Vicente.

Mas há muita coisa a correr mal no Bonfim, e para o bem dos que amam o clube, é melhor corrigir já antes que os conjuntos acima referidos comecem a ganhar pontos e a galgar lugares.

Os sadinos, que tão pálida imagem deram com o Benfica, voltaram a ser demasiados macios contra um grande, no caso o Sporting. Quando se fala que para enfrentar certo tipo de equipas, não é preciso um grande trabalho de motivação ao longo da semana, eis que os vitorianos apareceram, sobretudo no último jogo, com o pensamento de que mais tarde ou mais cedo iam sofrer golos e sair derrotados.

No tipo de partidas em que outras equipas apresentariam agressividade e alguns contra-ataques venenosos, o Vitória foi demasiado macio a defender e raramente construiu um lance de ataque perigoso digno desse nome.

Ontem, em Setúbal, até o Boavista - principal candidato à descida e ao registo de zero vitórias fora - venceu no anfiteatro sadino.

Razão para preocupação e autorreflexão? Claro que sim. Mas Domingos Paciência, o timoneiro desta equipa, continua semana sim, semana sim, a justificar os desaires com erros de arbitragem.


A prática do técnico natural de Leça da Palmeira não é nova. Já há muito tempo que há quem lhe chame choramingos. O trajeto descendente na carreira também pode explicar algo. Já não há paciência para Domingos e só com outro no banco o Vitória pode sonhar com melhores resultados… aos domingos.

Sem comentários:

Enviar um comentário