terça-feira, 6 de maio de 2014

WWE | Extreme Rules 2014

Bryan mantém o título a ferro e fogo; Shield bate Evolution



Data: 4 de maio de 2014
Arena: Izod Center
Cidade: East Rutherford, New Jersey


Jack Swagger vs. Rob Van Dam vs. Cesaro (Triple Threat Elimination match)
Não houve qualquer aliança no início do combate, com Rob Van Dam a exibir toda a sua agilidade. Todos contra a todos, como mandam as regras, e sem surpresa, Jack Swagger foi o primeiro eliminado após sofrer um Suplex de Cesaro e um Five-Star Frog Splash de RVD.
Mesmo sendo heel, o suíço tem sempre algum apoio do público pela espetacularidade dos seus golpes, como os sucessivos Suplexes, e sobretudo pelo Giant Swing. No final, a vitória sorriu-lhe após um Neutralizer num balde do lixo.
Vencedor: Cesaro
Nota: 6,5/10


Alexander Rusev vs. Xavier Woods e R-Truth (2-on-1 Handicap match)
A introdução de Rusev não me cativou, utilizar um russo para protótipo heel estrangeiro é das coisas mais vistas na história da WWE.
Apesar do início destruidor do homem do Leste europeu, R-Truth resistiu, conseguiu ter um período de domínio no combate, mas acabou esmagado pela força do seu adversário.
Vencedor: Alexander Rusev
Nota: 5/10


Intercontinental Championship: Big E (c) vs. Bad News Barrett
Combate muito físico, provavelmente o mais físico do PPV, mas nem por isso tivemos um duelo desagradável. Os períodos em que Barrett dominou foram bons, o comeback de Big E também, embora o público não estivesse do seu lado. BNB venceu limpo.
As expressões faciais de Big E é que ainda são piores do que as de Bobby Lashley.
Vencedor: Bad News Barrett (novo campeão)
Nota: 6/10


Evolution (Triple H, Randy Orton e Batista) vs. The Shield (Dean Ambrose, Seth Rollins e Roman Reigns)
The Shield iniciou dominante, para gáudio da plateia. No entanto, enquanto Seth Rollins e Triple H eram os homens legais, Rollins perdeu algum tempo a derrubar Randy Orton fora do ringue, quando voltou o The Game atingiu-o e iniciou o período de domínio dos Evolution.
A partir daí, começou-se a construir o hot tag dos The Shield, várias vezes impedindo pelos Evolution, isolando Seth Rollins no ringue. Foi Dean Ambrose quem entrou, com toda a energia, até interferências exteriores de Batista e HHH lhe travarem o ímpeto.
Mais um período de domínio dos Evolution se iniciou, desta vez sobre Dean Ambrose. Não era só mais um hot tag que estava a ser construído agora, mas sim um hot tag em que quem entrasse fosse Roman Reigns, o joker da equipa, o elemento desequilibrador.
A passagem de testemunho deu-se, Reigns entrou a todo o gás, obtendo uma reação muito positiva dos fãs.
Os The Shield conseguiram o Triple Powerbomb em Batista, mas HHH puxou a perna a Reigns e aplicou-lhe um Pedigree. Batista fez o assentamento, Reigns safou-se. Randy Orton apareceu em ringue e aplicou um RKO em Reigns. Batista fez mais um assentamento, mas Rollins salvou o companheiro.
O caos instalou-se então fora do ringue, onde Dean Ambrose e Seth Rollins batalhavam com Randy Orton e Triple H. Rollins atirou-se de uma espécie de varanda, do meio da bancada, para cima de Orton e HHH, e o foco voltou para o squared circle, onde estavam Batista e Reigns, os homens legais. O Animal aplicou o Spinebuster, tentou o Batista Bomb, mas Reigns inverteu, aplicou o Superman Punch e posteriormente o Spear, para conseguir a vitória.
Grande, mas grande que grande batalha!
Vencedores: The Shield (Dean Ambrose, Seth Rollins e Roman Reigns)
Nota: 9/10


Bray Wyatt vs. John Cena (Steel Cage match)
Bray Wyatt conseguiu dominar nos primeiros instantes do duelo, tendo o público do seu lado.
Quando Cena conseguia uma pequena vantagem tentou logo fugir, subindo a jaula, mas Eric Rowan e Luke Harper ameaçaram intercetá-lo do lado de fora, e tal fez o Marine perder algum tempo.
Como é habitual nos combates de Cena, o adversário dominou-o durante um largo período. Quando conseguiu o comeback, esteve quase a escapar pela porta e até pela parte de cima, mas mais uma vez os restantes membros da Wyatt Family intercetaram-o e impediram que a contenda terminasse.
Cena aplicou o STF, mas Wyatt conseguiu escapar utilizando as cordas do ringue como último recurso. Voltou a carregar e aplicou o Atittude Adjustment a partir de um dos cantos do ringue, mas Luke Harper interferiu.
A determinada altura, o ex-campeão da WWE esteve muito perto de sair pela porta, mas as luzes apagaram-se, um menino com uma voz estranha apareceu e isso assustou e distraiu Cena. Bray Wyatt aproveitou e saiu ele próprio pela porta da jaula. Um final bastante forçado, por sinal.
Vencedor: Bray Wyatt
Nota: 6,5/10


Divas Championship: Paige (c) vs. Tamina Snuka
Tamina Snuka com um aspeto demasiado pouco selvagem, tendo em conta a sua música de entrada.
Confesso que não gostei do combate. Creio que em certas alturas não houve coordenação entre ambas, algo que em determinados momentos até retirou legitimidade ao duelo. Paige foi alternando entre moves com bom e mau aspeto, e ainda não me convenceu.
Vencedora: Paige
Nota: 2,5/10


WWE World Heavyweight Championship: Daniel Bryan (c) vs. Kane (Extreme Rules match)
Daniel Bryan não perdeu tempo e atacou Kane ainda durante a entrada deste último. No entanto, o Big Red Monster depressa conseguiu assumir o domínio do combate, aproveitando a melhor condição física e o seu poderio a esse nível.
A partir daí viram as armas. Cadeiras, degraus e espadas de kendo. Depois, a contenda seguiu para a zona do backstage, mais precisamente no parque de estacionamento, onde Bryan conseguiu alguma vantagem, colocando Kane KO e transportando-o através de um monta-cargas de novo para o ringue.
O Goat Face aplicou um Diving Headbutt de cima do monta-cargas, tentou o assentamento e depois o seu finisher, mas Kane levantou-se e projetou-o através de um Chokeslam.
O candidato principal ao título procurou aplicar o Tombstone Piledriver, mas Bryan inverteu para DDT, atingiu-o com várias cadeiradas, prendeu-o num Yes Lock, contando posteriormente com a ajuda de uma espada de kendo.
Kane conseguiu fugir para fora do ringue, intercetou um Suicide Dive do campeão e aplicou-lhe um Chokeslam para cima da mesa de comentadores (desta vez para a dos americanos, imagine-se!).
O Big Red Monster foi ao extremo e deitou fogo a uma mesa, mas foi ele próprio a atravessá-la. Enquanto se afligia, Bryan aproveitou para capitalizar e com uma joelhada, selou a vitória.
Vencedor: Daniel Bryan
Nota: 8/10




Sem comentários:

Enviar um comentário