sábado, 29 de março de 2014

Liga ZON Sagres | Sporting 1-0 Vit. Guimarães

Vitória sofrida do Sporting



Esta noite, no Estádio José Alvalade, em Lisboa, o Sporting venceu o Vit. Guimarães por 1-0, na 25ª jornada da Liga ZON Sagres. Marcos Rojo marcou o único golo do encontro.
               

Eis a constituição das equipas:


Sporting


Os leões ocupam neste momento o 2º lugar, com cinco pontos de vantagem sobre o FC Porto e a cinco do líder Benfica. O Sporting não perde em casa desde 10 de fevereiro de 2013.
Fredy Montero (treze golos) é um dos artilheiros da Liga ZON Sagres.
André Martins recuperou de lesão e é a principal novidade na convocatória.


Vit. Guimarães


O Vit. Guimarães ocupa o 7º lugar, com 31 pontos, a quatro da zona europeia, no entanto, não vencem há cinco jogos.
Só por uma vez os vimaranenses venceram em Alvalade no século XXI. Esse triunfo aconteceu em novembro de 2010.
João Amorim e Pedro Correia estão lesionados.


Cronómetro:

Primeiros minutos combativos mas pouco bem jogados.

8’ Na cobrança de um livre, Adrien deu um pequeno toque para Jefferson, que atirou para defesa de Douglas.

13’ Remate de Crivellaro foi desviado por Maurício e saiu pela linha de baliza.

26’ Jefferson viu o seu remate bater num defesa e embater na malha superior.

Poucas ocasiões de golo na primeira meia hora.

38’ Na sequência de um cruzamento de Capel, o cabeceamento de Slimani foi desviado por Moreno para fora.

44’ Posse de bola: 55% Sporting, 45% Vit. Guimarães.

Diego Capel e Heldon já trocaram de flanco.

Ao intervalo, Montero rendeu Heldon.

48’ Remate de Rojo foi desviado por Moreno, mas desta vez, a bola só parou no fundo das redes.


53’ Cruzamento/remate de Carlos Mané sacudido por Douglas.

56’ O guardião vimaranense negou o golo a Capel.

60’ Barrientos e Crivellaro foram substituídos por Tiago Rodrigues e Malonga.

71’ Tiago Rodrigues acertou na malha lateral.

74’ Slimani cedeu o seu lugar a Carrillo.

76’ Malonga acertou nas malhas laterais.

77’ Rui Vitória trocou Leonel Olímpio por Maazou.

81’ Carlos Mané foi rendido por André Martins.

89’ Posse de bola: 53% Sporting, 47% Vit. Guimarães.

90+3’ Malonga rematou para fora.

Sem mais ocorrências até final, confirmou-se o triunfo leonino.



Análise:

O primeiro tempo foi essencialmente combativo e não muito bem jogado, com escassas situações de ataques construídos com cabeça, tronco e membros, e raras ocasiões de golo. Ainda assim, pertenceram ao Sporting a maioria das finalizações com perigo, que revelava ligeiro ascendente no que concerne a caudal ofensivo e posse de bola.
Leonardo Jardim não esperou mais e lançou Montero logo após ao intervalo, rendendo um Heldon pouco inspirado. O colombiano posicionou-se atrás do ponta-de-lança, e Carlos Mané passou para o corredor direito.
Ainda assim, foi num lance em que esta alteração pouco efeito teve, que os leões se adiantaram no marcador. Um remate de Rojo desviou em Moreno e entrou na baliza vimaranense.
Os vice-líderes da Liga ZON Sagres estiveram perto do 2-0, mas Capel viu Douglas negar-lhe o golo, e Montero viu ser-lhe anulado o tento, por alegado fora-de-jogo.
A partir daí, foi o Vitória quem esteve melhor, embalado pelas entradas de Tiago Rodrigues e Malonga, que dinamizaram a equipa. Ambos contribuíram para uma reta final disputada, e também estiveram perto de marcar, mas sem sucesso.


Analisando os atletas em campo, começando pelos do Sporting
Rui Patrício não fez defesas complicadas, mas nem por isso deixou de ver a sua baliza ameaça por várias ocasiões, sobretudo na reta final;
Cédric e Jefferson envolveram-se bem no ataque; Maurício esteve imperial no jogo aéreo; e Rojo, com alguma sorte à mistura, inaugurou o marcador;
William Carvalho esteve menos exuberante quem em ocasiões anteriores, mas ainda assim foi consistente; Adrien foi menos intenso do que é habitual; e Carlos Mané jogou livre no último terço, conduzindo a bola com velocidade e criando desequilibrios nessa zona do campo;
Capel apareceu a espaços; Heldon esteve apagado; e Slimani foi perdulário e adornou em demasia em certas ocasiões;
Montero voltou a celebrar um golo, mas por pouco tempo, já que foi (mal) anulado por fora-de-jogo; Carrillo foi importante na condução de transições rápidas; e André Martins deu mais alguma intensidade e consistência defensiva ao miolo.


Quanto aos jogadores do Vit. Guimarães
Douglas efetuou várias intervenções de qualidade;
Leonel Olímpio jogou adaptado ao lado direito da defesa, e até entrou mal no jogo, esquecendo-se de subir e colocando Slimani em jogo numa das primeiras oportunidades para o Sporting; Paulo Oliveira foi o mais esclarecido do quarteto defensivo; Moreno esteve infeliz, ao desviar para a própria baliza um remate de Rojo, traindo o seu guarda-redes; e Luís Rocha sentiu dificuldades para acompanhar os movimentos de Heldon e Carlos Mané;
André é o homem pelo qual a bola passa em todos os ataques dos vimaranenses; André Santos deu capacidade de passe e dinâmica ao meio-campo a partir de uma zona recuada; e Crivellaro, evoluído tecnicamente, não teve problemas em arriscar em remates de meia distância;
Marco Matias raramente causou desequilibrios; Barrientos esteve apagado; e Tomané deu alguma profundidade ao ataque;
Tiago Rodrigues e Malonga agitaram com a equipa, dando-lhe dinâmica, e ambos dispuseram de boas oportunidades para marcar; e Maazou dispôs de poucas oportunidades para marcar.


Com este resultado, fica assim disposta a classificação da Liga ZON Sagres:

zerozero.pt












1 comentário:

  1. Kroldrup ou Luisão? Vota no Duelo Futebolístico em http://galaxiafutebolistica.blogspot.pt

    Abraços

    ResponderEliminar