sábado, 7 de dezembro de 2013

Copa del Rey | Celta de Vigo 1-0 Athletic Bilbao

marca.com
Esta noite, no Estádio Municipal dos Balaídos, em Vigo, o Celta derrotou o Athletic Bilbao por 1-0, na primeira mão dos 16-avos-de-final da Copa del Rey. Santi Mina marcou o único golo do encontro.


Eis a constituição das equipas:


Celta de Vigo


Os galegos atingiram por três ocasiões a final da Copa del Rey (1947/48, 1993/94 e 2000/01), mas nunca conseguiram erguer o troféu.
O Celta está em 14º na Liga Espanhola, três pontos acima da linha de água.
Fontás, Augusto e Samuel estão lesionados.
Nolito (ex-Benfica) e Charles (ex-Feirense) integram o plantel.
                                                                                                                                                                   

Athletic Bilbao


Os bascos venceram a Taça de Espanha por 23 vezes, sendo apenas batidos pelo Barcelona, que conquistou 26.
O Athletic ocupa o 4º lugar na Liga BBVA, posição de acesso ao Play-Off da Liga dos Campeões.
Laporte, Kike Sola e Unai Albizua estão lesionados. O treinador Ernesto Valverde está castigado, e irá acompanhar o encontro a partir da bancada.


Cronómetro:

Bom começo do Celta.

Athletic com um futebol apoiado, assentando a sua matriz de jogo na circulação da bola.

20’ Assistido por Toquero, Ander Herrera atirou para intervenção de Sergio Álvarez. Na recarga, Muniain também viu o guarda-redes adversário travar o seu remate.

Melhor os bascos agora nesta fase do encontro.

27’ Orelha fletiu da direita para o meio e chutou de pé esquerdo, para fora.

37’ Na cobrança de um livre, Susaeta colocou a bola na área em San José, mas este não conseguiu acertar na baliza.

40’ Iturraspe obrigou Sergio Alvarez a defesa a dois tempos.

41’ Iago Herrerín negou o golo a Santi Mina.

Intervalo.

Susaeta, Ander Herrera e Muniain iam trocando de posição entre si.

Galegos entraram pressionantes no segundo tempo.

60’ Susaeta atraiu até si vários jogadores adversários e aproveitou para isolar Muniain, que encontrou a oposição do guardião da formação celeste.

62’ Muniain foi fletindo da esquerda para o meio, passou por vários oponentes e depois rematou para fora.

65’ David Costas foi rendido por Jonathan Vila.

65’ Cabeceamento de Santi Mina para grande intervenção de Iago Herrerín.

66’ Ernesto Valverde trocou Susaeta por Ibai Gómez.

69’ Rafinha cedeu o seu lugar a Madinda.

71’ Gurpegi aliviou mal uma bola que Iago Herrerín não conseguiu agarrar, e Santi Mina aproveitou para inaugurar o marcador.


77’ Toquero e Ander Herrera foram substituídos por Aduriz e De Marcos.

78’ Saiu Orellana, entrou Bermejo.

89’ Aduriz, à meia volta, atirou para mais uma grande intervenção de Sergio Álvarez.

90+3’ Posse de bola: 57% Celta de Vigo, 43% Athletic Bilbao.

Sem mais ocorrências até final, confirmou-se o triunfo do Celta.


Análise:

Apesar de um começo intenso por parte do Celta, depressa o Athletic assentou e colocou em prática o seu futebol apoiado, embora sempre sem sucesso nas principais decisões ofensivas: último passe e finalização.
Apesar de no segundo tempo serem mais frequentes as permutas entre Susaeta, Ander Herrera e Muniain, foi o conjunto orientado por Luís Enrique a estar melhor na etapa complementar. Os galegos assumiram o jogo, atuaram com intensidade e apareceram com mais frequência no último terço.
O golo, apesar de estar na origem de dois erros individuais dos bascos, foi uma causa natural do que se ia assistindo. O aniversariante (18 anos) Santi Mina aproveitou para colocar a formação de Vigo em vantagem.
Até final foi faltando sempre inspiração à equipa de Bilbao, que agora não tem outra alternativa senão virar a eliminatória em San Mamés.


Analisando os atletas em campo, começando pelos do Celta de Vigo
Sergio Álvarez brilhou aos 20’, quando negou sucessivamente o golo a Ander Herrera e a Muniain, e foi mantendo a performance até o fim do encontro, revelando-se um dos homens do jogo;
Hugo Mallo esteve bem quando se envolveu no ataque, executando cruzamentos interessantes; Cabral e David Costas passaram por algumas dificuldades, mas acabaram pró estar bem; e Jonny jogou adaptado no lado esquerdo da defesa, já que é um destro;
Krohn-Dehli deu à equipa capacidade técnica e de construção de jogo a partir de uma zona recuada; Rafinha é habilidoso tecnicamente, transportando e passando a bola com qualidade; e Álex López foi o playmaker dos galegos e o médio que mais se aproximou do ponta-de-lança;
Orellana passou despercebido; Nolito falhou muitos passes ainda na primeira parte, mas foi melhorando o seu rendimento; e Santi Mina foi sempre o mais perigoso da sua equipa, e acabou por inaugurar o marcador, logo no dia em que completou 18 anos de idade;
Jonathan Vila melhorou a produção defensiva da sua formação; Madinda refrescou o miolo; e Bermejo acrescentou experiência na reta final, para ajudar a gerir a vantagem.


Quanto aos jogadores do Athletic Bilbao
Iago Herrerín assinou algumas intervenções complicadas, mas vacilou no lance que ditou o golo inaugural;
Iraola teve algumas dificuldades com a melhoria de rendimento de Nolito, no segundo tempo, mas em termos gerais, fez uma exibição consistente; Gurpegi teve um erro incrível que originou o 1-0 para os galegos; San José não sentiu problemas em sair a jogar; e Balenziaga nunca teve problemas em travar Orellana;
Iturraspe é eficiente nas tarefas de cobertura defensiva, embora não tivesse estado tão bem a construir; Mikel Rico decidiu sempre melhor que o seu colega de duplo pivot com a bola nos pés; e Ander Herrera tem grande capacidade de passe;
Susaeta, mesmo algo desinspirado, revelou a sua inteligência no timing de libertar a bola; Muniain é possuidor de uma técnica fantástica, e utilizou-a neste encontro para ser dos principais desequilibradores; e Toquero fugiu várias vezes da área, nomeadamente para os flancos, para confundir as marcações e dar mobilidade ao ataque;
Ibai Gómez, Aduriz e De Marcos entraram na tentativa de alterar a desinspiração na hora do último passe e da finalização, em busca de um melhor resultado, mas sem sucesso.


1 comentário:

  1. André Leão ou Custódio? Vota no Duelo Futebolístico em http://galaxiafutebolistica.blogspot.pt

    Abraços e continuação de bom trabalho

    ResponderEliminar