quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Barreiro, um viveiro de futebolistas

http://jogadoresdobarreirense.blogs.sapo.pt/
Cidade industrial, destino de elevado fluxo migratório durante grande parte do século XX, devido à oferta de emprego sobretudo na Companhia União Fabril (CUF) e nos caminhos-de-ferro, o Barreiro destacou-se também pela qualidade das suas equipas e jogadores.
                                      
Barreirense e CUF (agora conhecido como Grupo Desportivo Fabril) somam respetivamente 24 e 23 presenças no principal escalão português. Até às competições europeias foram, grandes décadas foram as de 60 e 70!

Desse concelho da Margem Sul partiam muitos jogadores para os grandes de Lisboa e participaram nas suas maiores conquistas. Não só os que lá nasceram, mas os que por lá passaram. Mário João e José Augusto foram bicampeões europeus pelo Benfica, e Carvalho, Alexandre Baptista, José Carlos e Mascarenhas venceram a Taça das Taças pelo Sporting. A maioria destes nomes até representou Portugal no Mundial 1966.

Apesar do futebol (como a indústria) barreirense se encontrar em declínio, foi aí que se ajudou a crescer vários talentos dos anos 80. Bento, Jorge Martins, Fernando Chalana e Carlos Manuel atuaram pela seleção na brilhante campanha no EURO 84, e Manuel Fernandes foi uma das grandes figuras dos leões nessa época.

A partir daí, Barreirense e CUF/Quimigal/Fabril foram desaparecendo do grande mapa e esconderam-se em divisões secundárias, sendo mesmo inevitáveis passagens de vários anos pelos escalões distritais. Os talentos que nasceram e evoluíram no viveiro de futebolistas que é o Barreiro foram reduzindo em número e em importância.

Atualmente, os nomes mais sonantes de barreirenses são João Cancelo (Benfica B), Rafa (Sp. Braga) e Marco Matias (Vit. Guimarães), mas pelo Barreiro também passaram Brito (Gil Vicente), Duarte Machado (Belenenses), Edinho (Sp. Braga, internacional AA) e Paulo Lopes (Benfica), para além dos agora treinadores Paulo Fonseca (FC Porto) e João de Deus (Gil Vicente).

Os clubes da terra só têm duas equipas da formação em campeonatos nacionais: GD Fabril em juvenis e Barreirense em juniores. Muito pouco para uma cidade que já respirou futebol.

2 comentários:

  1. Esqueceram.se de goncalo silva, defesa central da equipa b do braga

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não me esqueci dele, mas considero que não tem a mesma relevância. Neste momento, como titulares de equipas de Segunda Liga, temos os centrais Marinheiro (Atlético) e Rui Correia (Portimonense), ambos ex-Fabril

      Eliminar