segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Liga ZON Sagres | Beira Mar 0-1 Estoril


Esta noite, no Estádio Municipal de Aveiro, o Estoril venceu o Beira Mar por 1-0, num jogo a contar para a 14ª jornada da Liga ZON Sagres. Licá marcou o único golo do encontro.


Eis a constituição das equipas:

Beira Mar



Os aveirenses ocupam o 13º lugar da Liga ZON Sagres, e já não são derrotados há quatro jogos.
Tonel, o mais recente reforço, ainda não integrou a lista dos convocados.


Estoril



Os canarinhos não vencem em Aveiro desde 1996/97, nessa altura, no segundo escalão do futebol português.
Atualmente, ocupam o 7º lugar da Liga ZON Sagres, mas foram derrotados nos dois últimos encontros.
Hugo Leal, João Paulo e Bruno Miguel estão lesionados.


Cronómetro:

8’ Na sequência de um canto cobrado pela esquerda, Bruno Nascimento cabeceou por cima.

11’ João Coimbra progrediu pela direita e serviu Licá, que atirou para o fundo das redes.


32’ Rúben Ribeiro apareceu na área contrária, e rematou às malhas laterais.

35’ Batatinha cedeu o seu lugar a Saleh.

O Estoril estava melhor no encontro, e ía justificando a vantagem.

Ao intervalo, Ulisses Morais trocou Sasso por Hugo.

66’ Serginho foi substituído por Abel Camará.

Jogo morno na segunda parte, em que o Beira Mar ía fazendo pela vida.

67’ Na resposta a um canto cobrado pela direita por Joãozinho, Saleh cabeceou à trave.

70’ Diogo Amado foi lançado em campo, saiu João Coimbra.

76’ Carlos Eduardo substituiu Luís Leal.

79’ Num lance de contra-ataque, Carlitos serviu Licá, mas este não acertou na baliza.

81’ Carlitos foi rendido por Tony Taylor.

85’ Joãozinho foi expulso após entrada dura sobre Anderson Luís.

89’ Rui Rego aplicou-se para negar o golo a Carlos Eduardo.

Sem mais ocorrências até final, confirmou-se a vitória do Estoril.


Análise:

O conjunto orientado por Marco Silva, embora tivesse atuado fora de portas, cedo quis justificar o seu lugar na primeira metade da tabela classificativa, e marcou ainda no primeiro quarto de hora, mostrando durante toda a etapa inicial um esclarecimento e decisão que o seu adversário não conseguiu exibir.
No segundo tempo, fruto de algumas substituições, viu-se mais Beira Mar, no entanto, o jogo foi sempre disputado a um ritmo morno, com poucas oportunidades de golo, e um Estoril a revelar uma boa organização no contra-ataque.
Assim sendo, o 0-1 permaneceu.


Analisando os atletas em campo, começando pelos do Beira Mar
Rui Rego, embora a sua equipa tenha sido derrotada, até nem teve muito trabalho;
Pedro Moreira chegou tarde para fazer a intercepção ao remate de Licá, que deu o 0-1; Jaime nunca comprometeu, apesar da derrota; Sasso foi rendido ao intervalo, sem razão aparente; e Joãozinho deu profundidade ao flanco esquerdo, e foi expulso já na reta final, após entrada dura sobre Anderson Luís;
Ricardo Dias foi o médio mais posicional da equipa; Rúben Ribeiro foi dos mais esclarecidos dos aveirenses; e Nildo Petrolina apareceu pouco, e não foi feliz na tarefa de organizar;
Batatinha esteve apagado, e por isso foi substituído ainda na primeira parte; Serginho gosta de fletir da esquerda para o meio sempre com a bola controlada pelo seu pé direito; e Balboa revelou-se um ponta-de-lança muito móvel aparecendo com frequência pelos corredores laterais, e quando Saleh entrou, passou mesmo para extremo-direito;
Saleh entrou para o eixo do ataque e esteve perto de marcar, tendo cabeceado à trave; Hugo foi lançado para o centro da defesa; e Abel Camará acrescentou presença física na área contrária.


Quanto aos jogadores do Estoril
Vagner foi poucas vezes chamado a intervir;
Anderson Luís tomou algumas atitudes precipitadas, mas acabou por estar bem; Steven Vitória e Bruno Nascimento efetuaram exibições tranquilas; e Jefferson foi o homem das bolas paradas e deu a conta do recado, sobretudo a nível defensivo;
Gonçalo Santos foi eficaz na tarefa de médio de cobertura; João Coimbra soltou-se da sua posição no duplo “pivot” defensivo para fazer a assistência para o 0-1; e Evandro passou discreto;
Carlitos atuou sempre com grande critério, e tomou boas decisões para o coletivo; Licá inaugurou o marcador; e Luís Leal foi um avançado móvel e trabalhador;
Diogo Amado reforçou o miolo; e Carlos Eduardo e Tony Taylor refrescaram o sector ofensivo.


Com este resultado, fica assim disposta a classificação da Liga ZON Sagres:

1 comentário:

  1. Buena entrada. Pásate por mi blog. Un saludo

    http://victorcalleporteros.blogspot.com.es/

    ResponderEliminar