domingo, 18 de novembro de 2012

Liga BBVA | Granada 0-1 Atlético Madrid


Esta noite, no Nuevo Estadio de Los Cármenes, o Atlético Madrid derrotou o Granada por 1-0, num jogo a contar para a 12ª jornada da Liga BBVA. Arda Turan marcou o único golo do encontro.


Eis a constituição das equipas:

Granada



O Granada entrou para a 12ª jornada em 15º lugar, e tem juntamente com o Osasuna, o pior ataque da Liga BBVA (11 golos marcados).
O conjunto orientado por Anquela perdeu as últimas duas partidas que realizou no seu estádio.
Brayan Angulo (ex-Boavista e Leixões) e Yebda (ex-Benfica) já atuaram em Portugal
Jaime Romero, Yebda, Mainz e Fran Rico estão lesionados.


Atlético Madrid



Os “colchoneros” têm sido a grande sensação do campeonato espanhol, ocupando o 2º lugar, agora a seis pontos do Barcelona e com apenas dois de vantagem sobre o Real Madrid, mas ambos os colossos já jogaram nesta jornada.
Radamel Falcao (10 golos) ocupa a última posição no pódio, no que diz respeito a melhores marcadores da competição.
O Atlético está em boa posição para garantir a qualificação para os 1/16 de final da Liga Europa, num grupo em que também estão incluídos Plzen, Académica e Hapoel Telavive.
Não há jogadores indisponíveis.


9’ Na sequência de um livre cobrado por Torje, El-Arabi cabeceou para fora.

O Granada entrou bem no jogo.

16’ Raúl García, do meio da rua, obrigou Toño a aplicar-se.

Godín, de cabeça, fez com que o guardião do Granada voltasse a intervir.

30’ El-Arabi apareceu à boca da baliza, mas Courtois negou-lhe o golo.

35’ Num lance de contra-ataque, El-Arabi serviu Torje, que acertou no poste.

43’ Falcao tentou a sorte de longe, mas saiu por cima.

Intervalo.

47’ Diego Costa rendeu Adrián López.

59’ Diego Simeone trocou Raúl García por Koke.

61’ Diego Costa abriu na direita para Koke que cruzou para o segundo poste onde Arda Turan, livre de marcação, inaugurou o marcador.


63’ Falcao acertou na malha lateral.

67’ Diego Costa ganhou espaço a Diakhaté, mas não conseguiu bater Toño.

71’ Mario Suárez viu o segundo cartão amarelo após ter colocado a mão à bola, e foi expulso.

Orellana substituiu Torje.

73’ Arda Turan cedeu o seu lugar a Tiago.

76’ Iriney foi substituído por Juan Ortiz.

81’ Falcao, de livre directo, proporcionou uma boa defesa a Toño.

Sem mais ocorrências até final, confirmou-se a vitória do Atlético.
O Granada começou bem o jogo, apresentando um futebol dinâmico e ofensivo na primeira parte, tendo criado as principais oportunidades para marcar, incluindo um remate de Torje ao poste.
Na segunda parte, a toada do encontro manteve-se, no entanto, como se sabe, com a qualidade que os jogadores “colchoneros” têm, poderiam adiantar-se no marcador a qualquer instante, e isso aconteceu por volta da hora do jogo, num lance desenhado por Diego Costa e Koke, uma dupla que saltou do banco de suplentes no segundo tempo, e concluído por Arda Turan, um dos mais empreendedores, quer defensiva como ofensivamente, durante a partida.
Aos 71’, Mario Suárez viu o segundo cartão amarelo de forma infantil, e deixou o conjunto orientado por Diego Simeone reduzido a dez unidades, mas nem a jogar com um homem a mais o Granada conseguiu chegar ao empate, apesar do empenho demonstrado.

Analisando os atletas em campo, começando pelos do Granada
Toño efectuou várias intervenções complicadas;
Nyom esqueceu-se de Arda Turan nas suas costas, no lance do 0-1; Diakhaté esteve impecável, muito autoritário no jogo aéreo; Borja Gómez não se expôs ao erro, tentando não conceder espaço a Falcao; e Siqueira é um lateral de propensão ofensiva;
Iriney foi o médio geralmente mais recado; Mikel Rico, rotativo, gosta de dar dinâmica quando se envolve no ataque; e Brahimi criou alguns desequilíbrios mas foi perdulário;
Torje esteve perto de marcar, tendo acertado no poste; Dani Benítez mostrou a sua velocidade; e El-Arabi foi o mais perigoso da equipa mas apagou-se no segundo tempo;
Orellana, Juan Ortiz e Ighalo tiveram pouco sucesso na tentativa de agitar o jogo e resgatar o empate.

Quanto aos jogadores do Atlético Madrid
Courtois teve algum trabalho, mas esteve sempre seguro;
Juanfran e Filipe Luís não subiram com muita frequência, mas realizaram exibições regulares; e Miranda e Godín formaram uma dupla sólida;
Mario Suárez viu o segundo cartão amarelo de forma infantil e deixou os “colchoneros” em inferioridade numérica; Gabi; e Raúl García sentiu dificuldades em ligar sectores;
Arda Turan mostrou-se empenhado e inaugurou o marcador; Adrián esteve apagado; e Falcao apareceu pouco;
Diego Costa agitou o jogo e teve um papel activo no lance do 0-1; Koke fez a assistência para o golo; e Tiago reforçou o miolo logo após a expulsão de Mario Suárez.

Com este resultado, fica assim disposta a classificação da Liga BBVA:

Sem comentários:

Enviar um comentário