segunda-feira, 9 de julho de 2012

TNA | Destination X 2012


Data: 8 de Julho de 2012
Arena: Impact Zone
Cidade: Orlando, Florida




Dakota Darsow vs. Rubix vs. Lars Only vs. Mason Andrews
Combate sem grande história, com alguns momentos “spotty” e que não demorou muito tempo a terminar.
Vencedor: Mason Andrews
Nota: 5/10


Kid Kash vs. Mason Andrews
Combate muito bem construído! Kid Kash começou a aproveitar-se do desgaste de Mason Andrews e a ataca-lo logo de início, mostrando por que razão no passado lhe chegaram a chamar de “Pitbull”, e ao seu estilo, foi criando algum “heat” para colocar o seu jovem adversário “over”, que sempre que teve o seu “momentum”, tornou-se muito perigoso. No final, na sequência de algumas “near falls”, Andrews venceu e obteve uma boa reação do público, mas com um belíssimo trabalho de Kash por trás sem dúvida.
Vencedor: Mason Andrews
Nota: 6,5/10


Douglas Williams vs. Kenny King
Mais um combate com uma boa construção, com Douglas Williams a mostrar superioridade técnica e física, e Kenny King a mostrar que domina em termos de velocidade e atletismo, no entanto, o lutador da ROH arriscou e de forma arrojada e sempre com o seu sorriso maroto, tentou superiorizar-se em “mat wrestling”. Com o passar do tempo, o rumo do combate foi-se perdendo um pouco, mais taco-a-taco, com menos estratégia e com mais oportunismo, onde até chegamos a ver Douglas Williams a voar. Questiono-me porque razão a TNA continua a dar vitórias de lutadores externos à companhia sobre aqueles aos quais paga o salário?
Vencedor: Kenny King
Nota: 6/10


Sonjay Dutt vs. Rashad Cameron
Combate bem mais “spotty” que os anteriores, em que pareceu que o único objetivo foi fazer brilhar Sonjay Dutt.
Vencedor: Sonjay Dutt
Nota: 4/10


Zema Ion vs. Filip Cassanova
Contenda praticamente dominada por Zema Ion, com algum brilho aqui e ali de Filip Cassanova, quase só para não sofrer “squash”. A tensão criada entre Zema e Jesse Sorensen foi interessante, mas não sei até que ponto este Zema terá a capacidade e o carisma de criar muito “heat” a seu favor.
Vencedor: Zema Ion
Nota: 3,5/10


Kurt Angle vs. Samoa Joe
Os dois continuam com uma química interessante, embora a forma de ambos já não seja a mesma. Joe já não tem a mesma agilidade, velocidade e cardio, e Angle para além de a idade começar a pesar, está com muito menos peso do que há uns anos, provavelmente por se ter preparado para os Jogos Olímpicos, uma aposta pessoal falhada da sua parte. Quanto à vitória de Joe, creio que está a ter um “push”, e mais importante que subir no “card”, é subir na motivação, algo sem a qual ele não tem embates de qualidade.
Vencedor: Samoa Joe
Nota: 7/10


AJ Styles vs. Christopher Daniels (Last Man Standing match)
Styles e Daniels juntos têm facilidade em ter combates satisfatórios/bons, mas apesar do talento que é reconhecido aos dois têm tido sempre dificuldades em construir nos últimos anos uma contenda de um nível superior, que possa ser recordado e falado mais tarde. Provavelmente, ainda não foi esta contenda que dará que falar durante muito tempo, no entanto, foi talvez a melhor que vi entre os dois no último triénio.
Vencedor: AJ Styles
Nota: 8/10


TNA X Division Championship: Mason Andrews vs. Kenny King vs. Sonjay Dutt vs. Zema Ion (Ultimate X match)
O desejo de Jesse Sorensen realizou-se, o vencedor foi mesmo Zema Ion. Só sou fã deste “gimmick match” na PlayStation muito sinceramente, e os lutadores mostraram-se cansado, o público também, e é normal, quem veio daquilo que foi o Styles vs. Daniels e ainda está a falar sobre isso, precisa de mais tempo para repor energias, precisava aqui de um “popcorn match”, e os fãs que estavam entusiastas com Andrews, King e Sonjay, e até contra Zema nos combates de qualificação, aqui estiveram calados. Não houve grandes “spots”, história houve pouca, com os três “faces” a tentarem arrumar o “heel” logo de início.
Vencedor: Zema Ion (novo campeão)
Nota: 4/10


TNA World Heavyweight Championship: Bobby Roode (c) vs. Austin Aries
Vejo TNA já há uns bons anos, e confesso, nunca vi uma explosão de alegria tão grande na companhia com um novo campeão. Provavelmente, este momento não foi tão esperado como quando foi com AJ Styles ou James Storm no passado, no entanto, a história que ambos os lutadores contaram no ringue e foram contando em toda a “storyline”, mexeram com os fãs, e tendo em conta que os fãs da TNA por vezes são esquisitos e complicados, ter o público praticamente todo a favor de um wrestler em vez de estar mais interessado em ver “spots” ou mostrar divisão no apoio, não é para todos, é para uma elite. E melhor, o combate foi de altíssimo nível, sempre com um bom fio condutor e com um final épico, dos melhores “main-events” de PPV’s que a TNA alguma vez teve. Alguns outros, favoritos do público como o próprio Styles, Mr. Anderson ou Jeff Hardy, quando estiveram no combate principal, não estiveram bem à altura das expectativas, Aries entrou com o pé direito no que concerne e a isso e entusiasma os fãs para o que vier a seguir. Tenho um desejo intimo de o ver lutar contra Kurt Angle, se possível, no Bound For Glory.
Vencedor: Austin Aries (novo campeão)
Nota: 9/10




1 comentário:

  1. Olá David! Acabei de inscrever-me na galeria dos seguidores do seu blog. Gostei demais da produção e da distribuição dos assuntos. Excelente qualidade! Já o coloquei também na minha lista de blogs favoritos. Virei visitá-lo aqui muitas vezes.
    Também sou blogueiro e iniciei no mesmo ano que você (2007) com o blog “Oficina de Gerência" (que já ultrapassou as 500 mil visitas) e recentemente abri um novo blog cujo título é "Os Deuses do Futebol". Nem preciso lhe dizer que também sou um amante do esporte. Teria enorme prazer em receber sua visita e lhe aguardo por lá. Parabenizo-o pelo blog e lhe desejo a continuidade do sucesso.

    ResponderEliminar