sábado, 23 de junho de 2012

EURO 2012 | Espanha 2-0 França


Esta noite, na Donbass Arena, em Donetsk, a Espanha venceu a França por 2-0 e carimbou assim a passagem às meias-finais do EURO 2012, onde defrontará Portugal. Xabi Alonso marcou ambos os golos do encontro, sendo o último de grande penalidade.



Eis a constituição das equipas:


Espanha






A última vez que “La Roja” foi eliminada de uma fase final, foi precisamente diante da França, no Mundial 2006, na Alemanha.
Na fase de grupos, os espanhóis acabaram na liderança do Grupo C, com sete pontos, fruto de duas vitórias (4-0 à Irlanda e 1-0 à Croácia) e de um empate (1-1 com a Itália).
Fàbregas (Barcelona, 2), Fernando Torres (Chelsea, 2), David Silva (Manchester City) e Jesús Navas (Sevilha) marcaram os tentos dos espanhóis.




França






Os gauleses ficaram em 2º no Grupo D, atrás de Inglaterra, com quatro pontos, conquistados através de uma vitória (2-0 à Ucrânia) e um empate (1-1 frente aos britânicos), tendo perdido na última jornada diante da Suécia por 0-2.
Nasri (Manchester City), Menez (Paris SG) e Cabaye (Newcastle) marcaram os golos dos gauleses neste EURO 2012.
Mexès está castigado.




Os minutos iniciais da partida mostraram duas equipas com pouca vontade de correr riscos, mostrando respeito mútuo.



A França, no seu processo defensivo, ocupava com muitos homens a faixa central, permitindo que os laterais espanhóis aparecessem nas laterais para causar alguns desequilíbrios.



19’ Jordi Alba recebeu um passe de Iniesta, ganhou em velocidade a Debuchy e cruzou para o segundo poste onde Xabi Alonso cabeceou para o fundo das redes.






Depois de se ter colocado em vantagem, “La Roja” trocava tranquilamente a bola, pondo em prática o célebre “tiki-taka”.



32’ Cabaye, de livre directo, obrigou Casillas a aplicar-se.



Intervalo.



Os comandados por Vicente Del Bosque entraram na segunda parte a impor um ritmo lento na partida.



60’ Ribéry conseguiu ganhar espaço na esquerda a Arbeloa a fez um cruzamento para a área onde Debuchy cabeceou por cima.



64’ Ménez e Nasri renderam Debuchy e Malouda.
Na Espanha, David Silva cedeu o seu lugar a Pedro.



67’ Fernando Torres substituiu Fàbregas.



79’ Laurent Blanc trocou M’Vila por Giroud.



84’ Saiu Iniesta, entrou Cazorla.



90’ Réveillère derrubou Cazorla na área francesa, e foi assinalada uma grande penalidade, que Xabi Alonso converteu em golo.






Ambas as equipas entraram em campo na expectativa, correndo poucos riscos e sempre à espera do momento certo para atacar, sendo que a Espanha era quem, com naturalidade, tinha mais posse de bola, e dava mais largura ao seu jogo.
Quando ainda não se tinha registado nenhuma situação de perigo, “La Roja” marcou de uma forma invulgar, através de um cruzamento, pelo ar até, e com um cabeceamento de Xabi Alonso, que raramente aparece na área adversária. É raríssimo ver este tipo de lance por parte dos comandados por Vicente Del Bosque, que usam e abusam dos movimentos interiores e passes para as costas da defesa, no entanto, foi assim que se adiantaram no marcador.
No segundo tempo, a França não arriscou como lhe competia, o bloco da equipa não subiu, a pressão não aumentou muito, e os criativos Nasri e Ménez entraram apenas a vinte e cinco minutos do fim.
Com tranquilidade, através do seu “tiki-taka”, Espanha segurou a vantagem e ampliou-a já nos descontos, novamente por Xabi Alonso, desta vez de grande penalidade.
Sem surpresas, haverá duelo ibérico nas meias-finais.



Analisando os atletas em campo, começando pelos da Espanha…
Casillas fez apenas uma intervenção complicada, Arbeloa subiu muitas vezes no terreno mas sem grandes argumentos ofensivos, Sergio Ramos e Piqué fizeram exibições tranquilas, e Jordi Alba não se intimidou pelo reforçado corredor direito gaulês e deu profundidade ao flanco esquerdo, fazendo o cruzamento para o 1-0.
Sergio Busquets e Xabi Alonso equilibraram bem a equipa, compensando as subidas dos laterais e até dos centrais, com destaque para o médio do Real Madrid, que marcou os dois golos.
Iniesta, Xavi e David Silva foram muito certeiros nos passes, sobretudo os dois primeiros, trazendo o “tiki-taka” que usam no Barcelona.
Fàbregas actuou novamente como falso ponta-de-lança, ajudando sobretudo a equipa a manter a posse de bola.
Pedro trouxe um par de pernas frescas para os corredores, Fernando Torres entrou para segurar a bola e Cazorla ganhou o “penalty” que veio a dar no 2-0.



Quanto aos jogadores da França…
Lloris não teve culpa nos golos e foi rápido a sair dos postes.
Réveillère foi lançado para reforçar o lado direito da defesa, para travar as subidas de Jordi Alba, mas a aposta foi falhada porque o lateral do Valência foi à linha cruzar para o 1-0, e para terminar, o atleta gaulês ainda cometeu a grande penalidade do 2-0, Koscielny e Rami estiveram concentrados e não foi por aí que os franceses perderam o jogo, e Clichy subiu no terreno, mas muito contido.
M’Vila equilibrou a equipa e saiu a jogar praticamente sempre com um passe certeiro, Cabaye apareceu pouco no último terço do terreno, e Malouda, para um “10”, defendeu mais e melhor do que atacou.
Ribéry foi quem mais remou contra a maré, Debuchy deixou fugir Jordi Alba no primeiro golo consentido e nunca deu muita profundidade ao seu flanco, e Benzema esteve desinspiradissimo, perdendo por muitas vezes o esférico.
Nasri não conseguiu encontrar os melhores espaços para pisar, e Ménez e Giroud pouco acrescentaram ao jogo.

4 comentários:

  1. espro bem que nao imos ter o mesmo comportamento que os françeses pois somos mais fortes força portugal david pereira

    ResponderEliminar
  2. Ya están linkeados:

    www.unapasionllamadafutbol.blogspot.com.es

    ResponderEliminar
  3. Hola!
    Ya he añadido tu blog a mi lista de links!
    Ahora puedes agregar el mío http://sanmamesbarria.blogspot.com.es/
    Avísame, ok?
    Muchas gracias y Aúpa Athletic!

    Olá!
    Eu adicionei seu blog aos meus links!
    Agora você pode adicionar o meu http://sanmamesbarria.blogspot.com.es/
    Muito Obrigado!
    Boa sorte na quarta-feira contra a Espanha!
    Desculpem a minha linguagem Português!
    AÚPA ATHLETIC!

    ResponderEliminar