domingo, 6 de maio de 2012

Serie A | Inter 4-2 AC Milan


Esta noite, em San Siro, o Inter venceu o AC Milan por 4-2, num “derby” a contar para a 37ª (e penúltima) jornada da Serie A. Diego Milito (3, dois de grande penalidade) e Maicon marcaram para os “nerazzurri” e Ibrahimovic (um de grande penalidade) ambos os tentos dos “rossoneri”.



Eis a constituição das equipas:

Inter



Os “nerazzurri” têm feito um campeonato extremamente irregular, ocupando o 6º lugar e com a possibilidade de chegar ao 3º (de acesso à Liga dos Campeões) dada praticamente como impossível, já que a Udinese teria de perder na última jornada, Lazio e Nápoles não poderiam ganhar e o Inter teriam de vencer o “derby” de Milão e na próxima semana em Roma diante um dos seus adversários diretos. A própria presença nas competições europeias na próxima época não é um dado adquirido.
Este será o último jogo de Iván Córdoba no clube.


AC Milan



Os “rossoneri” perderam a liderança da liga há seis jornadas, e nestes dois jogos que faltam tentarão recuperá-la, pois a desvantagem para a Juventus é de apenas um ponto. No entanto, em caso de vitória dos “bianconeros” e de derrota ou empate do AC Milan no “derby” frente ao Inter, a Juve sagra-se campeã.
Os comandados por Massimiliano Allegri estão numa série de três triunfos consecutivos.
Thiago Silva e Antonini são baixas por lesão.


12’ Robinho cruzou para Ibrahimovic que se antecipou a Nagatomo mas acertou mal no esférico e fê-la subir demasiado.

14’ Sneijder cobrou um livre para o interior da área onde Samuel desviou a bola para Diego Milito à boca da baliza fez o 1-0.


15’ Guarín do meio da rua atirou para fora.

Com o golo e as notícias de que a Juventus vencia em Cagliari, a intensidade do jogo aumentou.

19’ Sneijder rematou muito forte de longe para defesa de Abbiati, e na recarga Lúcio introduziu a bola dentro da baliza adversária, mas o lance foi invalidado por fora-de-jogo.

21’ Daniele Bonera, lesionado, deu o seu lugar a Mattia De Sciglio.

32’ Cambiasso desviou de cabeça um canto de Sneijder, mas o guardião “rossoneri” respondeu com uma defesa apertada. Ficou a dúvida se a bola já teria entrado ou não.

35’ Nova contrariedade para o AC Milan com a lesão de Abbiati, que teve de ser substituído por Marco Amelia.
Logo após a substituição, Ibrahimovic apareceu em boa posição, lutou com os defesas na área adversária e já com o ângulo apertado permitiu a intervenção de Júlio César.

42’ O guarda-redes brasileiro dos “nerazzurri” derrubou Kevin-Prince Boateng perto da sua baliza e foi assinalada uma grande penalidade, que Ibrahimovic converteu em golo.


46’ Logo a abrir o segundo tempo, uma simulação de Robinho distrai toda a gente e permite que a bola chegasse até ao avançado sueco dos “rossoneri”, que entrou no espaço entre o central e o lateral e bisou na partida.


49’ Sneijder quase do meio-campo fez um “balão” e surpreendentemente o remate levou muito perigo, valeu Amelia.

52’ Abate agarrou Diego Milito dentro da sua área e foi assinalado mais um “penalty”, que o dianteiro argentino do Inter transformou no 2-2.


55’ Robinho cobrou um canto que foi desviado de cabeça por Ibrahimovic, e depois à boca da baliza Muntari não conseguiu marcar.

61’ O brasileiro do Milan ultrapassou Nagatomo e rematou para defesa de Júlio César.

62’ Joel Obi rendeu Guarín, lesionado.

70’ Servido por Nocerino, Abate chutou para intervenção complicada o guardião “nerazzurri”.

75’ Ricky Álvarez foi substituído por Giampaolo Pazzini.

77’ Sulley Muntari deu lugar a Antonio Cassano.

78’ Nesta interceptou com o braço um cabeceamento de Pazzini e foi assinalada nova grande penalidade, que Diego Milito voltou a converter em golo.


84’ Wesley Sneijder foi rendido por Iván Córdoba.

87’ Maicon recuperou uma bola, progrediu pelo seu flanco e num remate fantástico fez o 4-2.


90+2’ Lúcio viu o seu livre directo ser desviado na barreira e quase trair Amelia.

Sem mais ocorrências até ao fim, e confirmada a vitória da Juventus em Cagliari, a “Vecchia Signora” sagrou-se campeã italiana, conquista que lhe fugia desde 2005/2006, ou se formos mais precisos, desde 2002/2003, já que os títulos de 2004/2005 e 2005/2006 foram retirados devido a corrupção.

Quanto ao jogo em sim, começou muito equilibrado, com as equipas a encaixarem uma na outra, e depois começaram as oportunidades, primeiro para o Milan, por Ibrahimovic, e logo a seguir, para o Inter, mas esta finalizada em golo, por Diego Milito.
Depois, os “nerazzurri” assumiram o comando das operações, superiorizaram-se e estiveram perto de ampliar a vantagem no tal lance em que ficou a dúvida se um cabeceamento de Cambiasso foi defendido por Abbiati fora ou já dentro da baliza.
Perto do intervalo, o avançado sueco dos “rossoneri” empatou a partida de grande penalidade e desbloqueou a igualdade logo no começo do segundo tempo.
A toada equilibrada foi-se mantendo, no entanto, através de dois “penaltys”, Milito fez o 2-2 e o 3-2, e já no final, Maicon com um grande golo sentenciou o resultado final.
Foi um jogo quente, que felizmente acabou sem expulsões e com muita emoção do início ao fim.

Analisando os atletas em campo, começando pelos do Inter…
Júlio César cometeu uma grande penalidade, mas redimiu-se com algumas defesas muito bem conseguidas.
Maicon marcou um grande golo, Lúcio e Samuel tiveram algumas dificuldades em travar Ibrahimovic, e Nagatomo revelou fragilidades a defender.
Guarín fez um grande jogo, Javier Zanetti e Cambiasso também estiveram bem, e Sneijder ocupou-se da cobrança de bolas paradas e sempre que possível tentou rematar a longa distância.
Ricky Álvarez não teve muito em jogo, ao contrário de Diego Milito que fez um “hat-trick”, ainda que dois dos golos tenham sido de grande penalidade.
Obi refrescou o meio-campo, Pazzini participou no lance do “penalty” do 3-2 e Iván Córdoba teve alguns minutos para se despedir dos adeptos.

Quanto aos jogadores do AC Milan…
Abbiati saiu lesionado, Abate e Nesta cometeram ambos grandes penalidades, Yepes revelou dificuldades defensivas e Bonera saiu lesionado.
Van Bommel foi o patrão do meio-campo, Nocerino e Muntari ligaram sectores mas sem impor um ritmo alto, e Boateng apareceu a espaços, sobretudo na segunda parte, mas foi na primeira que ganhou uma grande penalidade.
Robinho foi dinâmico no apoio a Ibrahimovic, que bisou e mostrou porque é dos melhores na Serie A.
Amelia e De Sciglio nunca comprometeram, e Cassano não teve tempo para muito.


Com este resultado, fica assim disposta a classificação da Serie A:

1 comentário: