sábado, 5 de maio de 2012

Liga ZON Sagres | FC Porto 2-0 Sporting


Esta noite, no Estádio do Dragão, o FC Porto venceu o Sporting por 2-0, num jogo a contar para a 29ª jornada da Liga ZON Sagres. Hulk marcou ambos os golos da partida, sendo o primeiro de grande penalidade.



Eis a constituição das equipas:

FC Porto



Este será o primeiro jogo dos dragões no seu estádio depois de confirmarem a conquista do campeonato. Os azuis e brancos venceram os últimos quatro encontros da Liga ZON Sagres.


Sporting



Os comandados de Ricardo Sá Pinto pretendem ainda chegar ao 3º lugar para se apurarem para a Liga dos Campeões, só dependem de si, mas a verdade é que têm dois encontros de grau de dificuldade elevadíssimo: este no Dragão, e para a semana na receção ao Sp. Braga.
O Sporting está numa série de cinco vitórias consecutivas.
Rinaudo e Rodríguez são as ausências, ambas por lesão. João Pereira e Izmailov ficaram de fora à última da hora.


Os leões entraram bem na partida, com dois cantos consecutivos no minuto inicial e um remate perigoso de Insúa para defesa de Helton pouco depois.

7’ Otamendi desviou ao segundo poste um livre lateral de João Moutinho, mas para fora.

9’ Na ressaca de um canto a favor dos dragões, Lucho atirou por cima.

24’ Carrillo deixou para trás Alex Sandro e rematou para defesa incompleta de Helton.

42’ Na sequência de uma falta a favor do Sporting, aproveitando que os jogadores do FC Porto ainda estavam a reclamar, Insúa progrediu no terreno e chutou acima do alvo.

A primeira parte foi muito equilibrada, com os dragões a mostrarem maior desinibição, sem introduzirem um ritmo alto.

50’ Polga do meio da rua acertou no poste.

54’ Rui Patrício negou o golo a Varela.

56’ Matías Fernández de livre directo obrigou Helton a defesa apertada.

57’ Sapunaru e Varela foram rendidos por Danilo e Janko.

60’ Carrillo foi substituído por Jeffrén.

61’ Numa transição rápida do ataque leonino, Pereirinha pela direita cruzou para Jeffrén, que falhou o alvo.

64’ Lucho deu lugar a Defour.

66’ Onyewu derrubou Hulk, viu o segundo cartão amarelo e foi expulso.
Na cobrança do livre, o “Incrível” atirou ao lado.

71’ André Martins substituiu Matías Fernández.

79’ No tudo por tudo para ainda sonhar com o 3º lugar, Sá Pinto trocou Schaars por Diego Rubio.

80’ Hulk assistiu Janko que de calcanhar proporcionou uma boa defesa a Rui Patrício, e na sequência do lance, Polga derrubou James Rodríguez na área, acabando expulso e cometendo grande penalidade, que Hulk converteu em golo.



85’ O extremo brasileiro dos dragões voltou a assistir o seu ponta-de-lança austríaco, mas o guardião leonino impediu o 2-0.

89’ Com nove jogadores em campo e apenas três defesas, os leões abriram uma autêntica auto-estrada para Hulk progredir em velocidade, driblar Rui Patrício e ampliar a vantagem.



90+3’ Fernando cometeu falta sobre Diego Rubio e também foi expulso.

A primeira parte foi interessante, com algumas oportunidades para ambos os lados e uma toada equilibrada que tornou o jogo imprevisível, mas fazendo prever um segundo tempo bastante disputado, algo que se veio a confirmar até à expulsão de Onyewu aos 66’, partindo o Sporting, que não conseguiu esticar tanto o seu futebol depois de ficar reduzido a dez elementos, sendo que o ponto de exclamação apareceu com a grande penalidade que também coincidiu com o cartão vermelho exibido a Polga e o 1-0 para os dragões. Até final, Hulk ampliou a vantagem e sentenciou o resultado.

Analisando os atletas em campo, começando pelos do FC Porto…
Helton realizou algumas defesas complicadas, Sapunaru nunca permitiu que Capel ou Carrillo criassem perigo pelo seu lado, Maicon e Otamendi foram uma dupla sólida, e Alex Sandro revelou muitas fragilidades em defender.
Fernando equilibrou a equipa e esteve muito bem no passe, João Moutinho e Lucho ligaram os sectores, ainda que com algumas dificuldades e sem introduzir um ritmo muito alto.
Varela esteve apagado, James Rodríguez ganhou a grande penalidade do 1-0 e Hulk foi o homem do jogo com dois golos.
Danilo deu mais profundidade ao flanco direito, Defour refrescou o meio-campo e Janko trouxe presença física na área adversária.

Quanto aos jogadores do Sporting…
Rui Patrício esteve muito bem, Pereirinha oscilou entre bons e maus momentos, Polga que estava a realizar uma excelente exibição acabou expulso, tal como Onyewu, e Insúa foi bastante ofensivo, sendo até dos mais perigosos dos leões.
Elias (acabou como central) e Schaars defenderam bem melhor do que o que atacaram e Matías Fernández mostrou qualidade, mas teve dificuldades em definir melhor os lances.
Carrillo tão depressa desequilibrava pela direita como se eclipsava, Diego Capel lutou imenso mas a partida não lhe correu de feição, e Wolfswinkel ainda mostrou capacidade em segurar e libertar a bola, mas esteve sempre neutralizado por Otamendi e Maicon.
Jeffrén entrou bem no jogo mas a redução da equipa a dez e consequentemente a nove unidades acabou por ser decisiva para não ter tantas oportunidades para desequilibrar, André Martins actuou demasiado recuado para dar dinâmica à equipa e Diego Rubio teve pouco tempo e situações para se mostrar.


Com este resultado, fica assim disposta a classificação da Liga ZON Sagres:

Sem comentários:

Enviar um comentário