quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

WWE | Royal Rumble 2012



Data: 29 de Janeiro de 2012
Arena: Scotrrade Center
Cidade: St. Louis, Missouri



World Heavyweight Championship: Daniel Bryan (c) vs. Mark Henry vs. Big Show – Steel Cage Match
Bom “opener”, com boa acção, intensidade e movimento apesar dos intervenientes terem sido quem fora. Big Show foi o primeiro a brilhar, depois Daniel Bryan, já Mark Henry brilhou menos.
Creio que faltou um maior “grande momento” ao combate, mas a qualidade foi boa.
Vencedor: Daniel Bryan
Nota: 7/10


Tamina, Eve Torres, Kelly Kelly e Alicia Fox vs. Beth Phoenix, Natalya, Nikki Bella e Brie Bella
Combate sem grande história, só para encher, com um grande “spot” por parte de Kelly Kelly mas que nem teve grande sentido porque atingiu parceiras de equipa nem pelo que se passou imediatamente a seguir.
Vencedoras: Beth Phoenix, Natalya, Nikki Bella e Brie Bella
Nota: 1,5/10


John Cena vs. Kane
Público entrou no combate e isso é raro em Kane, mas enfim, do outro lado está um homem cada vez mais promovido como alguém que gera amor e ódio em diferentes facções de fãs.
Este Kane mascarado parece-me muito mais intenso e assustador, e para aparecer numa altura destas, é porque muito provavelmente será ele a enfrentar Undertaker na Wrestlemania.
Vencedor: Nenhum (“Double Count-Out”)
Nota: 6/10


Brodus Clay vs. Drew McIntyre
Um rápido “squash match”. Pouco mais a dizer.
Vencedor: Brodus Clay
Nota: -


WWE Championship: CM Punk (c) vs. Dolph Ziggler – John Laurinaitis como árbitro
Foi sem dúvida um bom combate de wrestling, mas não sei até que ponto resultaram as interacções Punk/Laurinaitis pois o GM Interino esteve inocente em todas as situações em que o Campeão da WWE mostrou insatisfação, o público não se mostrou muito contente quando Punk pôs as mãos em Laurinaitis. Ziggler que perdeu por “quatro vezes” é que também não ficou muito bem visto.
Vencedor: CM Punk
Nota: 7/10


30-Man Royal Rumble Match
Alex Riley a #2 e R-Truth a #3 quando The Miz é #1? É suposto haver realismo, certo?
Gostei da interacção entre a Cobra e o Mr. Socko.
Houve falta de estrelas este ano à custa das ausências de Kane, Mark Henry e Cena, lesões de Rey Mysterio, Alberto Del Rio, Christian e Sin Cara, falta de comparência de Undertaker e Triple H e retiradas de Edge, HBK e Batista, nomes que até animaram algumas das últimas edições.
A parte final entre Sheamus e Jericho foi muito boa, mostraram um equilíbrio temendo e muita emoção, ainda que Y2J tenha acusado alguma ferrugem.
Vencedor: Sheamus
Nota: 7/10

Sem comentários:

Enviar um comentário