sábado, 14 de janeiro de 2012

Liga ZON Sagres | Benfica 4-1 Vit. Setúbal



O Benfica venceu esta noite o Vitória de Setúbal por 4-1, em jogo a contar para a Liga ZON Sagres. Nolito, Cardozo (2) e Matic fizeram os golos dos encarnados, e Neca marcou para os setubalenses.



Eis a constituição das equipas:

Benfica



Javi Garcia viu o quinto amarelo no jogo frente à União de Leiria e neste encontro Matic ocupou a sua posição. Jardel entrou para o lugar de Garay no onze titular, e de resto não houve alterações. Aimar continua lesionado.
Esta é a primeira partida dos encarnados desde que assumiram a liderança isolada da Liga ZON Sagres.


Vitória de Setúbal



Nos sadinos, Zé Pedro, Zahavi, Bruno Severino e Miguel Fidalgo estão lesionados, Miguelito falha o jogo por castigo e Meyong ainda não pode ser utilizado.


Ainda as equipas estavam a encaixar-se uma na outra, o Vitória mostrou algum atrevimento e aos 6’ acabou mesmo por marcar, após um cruzamento de Jorge Gonçalves pela direita, Luisão no interior da área corta a bola de forma deficiente, e Neca à entrada da área rematou para o fundo das redes, beneficiando de um desvio no central brasileiro.

À passagem do quarto de hora, Cardozo atirou forte de fora da área e Diego respondeu com uma fantástica intervenção para canto.

Aos 24’, Witsel conseguiu descobrir Nolito sozinho na esquerda e o espanhol com um remate rasteiro de pé direito colocou a bola fora do alcance do guardião setubalense, empatando desta forma o jogo.

Pouco depois da meia hora, Neca de ângulo reduzido tentou o chapéu a Artur mas o esférico embateu no poste.

Aos 33’, Cardozo ganha posição, rodou bem e rematou para o fundo das redes após desvio em Anderson do Ó, fazendo o 2-1.

Nove minutos depois, Rodrigo de fora da área rematou forte, a bola sofre uma alteração na sua trajectória após embater em Ricardo Silva e Diego evitou o golo com uma grande defesa.

Perto do intervalo, o Benfica amplia a vantagem. Rodrigo descobriu Cardozo, e este conseguiu ultrapassar dois adversários e à saída do guarda-redes atirou para a baliza, bisando na partida.

Já na segunda parte, o ritmo de jogo foi adormecendo e a primeira oportunidade para alterar o marcador surgiu aos 53’ através de um livre directo de Nolito que não passou longe do alvo.

Aos 72’, na sequência de um pontapé de canto na direita, Gaitán (que entretanto entrou na partida) cruzou sem oposição para Matic que no coração da área cabeceou para o quarto da sua equipa.

Já nos últimos dez minutos, Cardozo foi expulso por acumulação de cartões amarelos por suposta simulação.

Com o 4-1 acabou este belo jogo, que começou com um golo dos sadinos mas que o Benfica conseguiu dar a reviravolta. A atitude dos visitantes durante a partida foi sempre positiva, era frequente vê-los, ainda que com menos argumentos que os vice-campeões nacionais, a atacar e a criar algumas oportunidades.


Analisando as equipas, os encarnados entraram um pouco nervosos, sofreram um golo cedo mas tiveram a atitude necessária para dar a volta aos acontecimentos, e gerir a vantagem quando esta era de dois e três golos.
Artur não fez defesas muito complicadas, Maxi foi ofensivo como de costume, Luisão teve alguns deslizes mas tal como Jardel até esteve a bom plano e Emerson fez o seu trabalho mediano habitual. Matic estreou-se a marcar, mas sentiu-se a falta de Javi Garcia especialmente pelas dores de cabeça que Neca deu. Witsel e Bruno César estiveram a um nível razoável, Nolito voltou a facturar, e Rodrigo e Cardozo fizeram excelentes exibições, sobretudo o paraguaio que até teve oportunidade de fazer alguns gestos técnicos de muita qualidade e bisar. Gaitán teve um regresso positivo, já que fez uma assistência.

Quanto ao Vitória, mostrou ser uma equipa com argumentos a atacar mas frágil a defender, pois os centrais são lentos, não são para este ritmo de jogo, e até um jogador não muito habilidoso como Cardozo fez deles o que quis.
Diego evitou uma goleada mais exuberante, a defesa abriu espaços e foi lenta a agir e reagir, mas do meio-campo para a frente assistimos a exibições de grande nível de Jorge Gonçalves e sobretudo Neca, um atleta que mais jovem no Belenenses mostrou muito potencial, chegou a ir à selecção nacional mas que por razões que desconheço nunca chegou a um grande do nosso futebol, mas tem qualidade para isso!


Com este resultado, fica assim disposta a classificação da Liga ZON Sagres:

1 comentário:

  1. Daquele Benfica frio, calculista e até algo cínico de 2011, aparece em 2012, um Benfica goleador, por vezes demolidor, com uma criatividade atacante e uma beleza de jogo que não deve deixar nenhum adepto de futebol indiferente, este é o Benfica que cativa e leva gente aos estádios.
    No fundo, este é o Benfica à Jorge Jesus, um técnico que merece o maior apreço e respeito de todos os benfiquistas.
    Tal como Cardozo, que também continua a dar bofetadas atrás de bofetadas aos seus detractores e já lá vão 17 golos.
    Em suma, uma boa exibição do Benfica, que mostra um a tremenda força mental.
    Mas há que continuar com os pés bem assentes, o caminho é ainda longo e com muitas artimanhas.

    ResponderEliminar