segunda-feira, 15 de agosto de 2011

WWE | SummerSlam 2011



Data: 14 de Agosto de 2011
Arena: Staples Center
Cidade: Los Angeles, Califórnia



The Miz, R-Truth e Alberto Del Rio vs. Rey Mysterio, John Morrison e Kofi Kingston
Excelente combate de abertura! Este combates geralmente podem vir a tornar secantes, mas fruto do estilo dos lutadores da equipa “face” tornou-se muito mexido e animado, curioso que uma semana antes houve um combate de tag team de seis homens numa outra companhia que me fez dizer o mesmo.
A vitória de Mysterio é mais que óbvia, de forma a fortalecer-lhe a imagem para o combate da Raw pelo Undisputed WWE Title.
Vencedores: Rey Mysterio, John Morrison e Kofi Kingston
Nota: 7/10


Sheamus vs. Mark Henry
A partir do momento em que conseguem pôr o público dentro de um combate destes da forma como fizeram, significa que os responsáveis pela promoção desta contenda estão de parabéns. Mark Henry está “over”, os fãs não querem mais destruição e Sheamus apareceu como salvador, e o público torceu por ele do primeiro ao último minuto, surpreendendo-me imenso. Embora limitado tecnicamente, Henry é um bom “worker” e isso ficou mais uma vez provado, tendo apenas um erro a apontar-lhe, ter um “move” em que tem o adversário em posição de “World Strongest Slam”, e acaba por aplicar-lhe um “Backbreaker”, na minha opinião não faz sentido nenhum. Bem, parece que vão prolongar esta “feud”, e sinceramente, acho bem, desde que seja Sheamus a vencer da próxima.
Vencedor: Mark Henry ("Count-Out")
Nota: 5,5/10


Divas Championship - Kelly Kelly (c) vs. Beth Phoenix
Provavelmente, o melhor combate de Kelly Kelly na WWE. Demonstrou aquilo que tinha de demonstrar, contou-se uma história neste combate entre uma diva menos versátil tecnicamente e com um físico inferior, e outra tecnicamente superior e melhor tecnicamente. Ou seja, Kelly teria de fazer uso da sua garra e determinação, enquanto Beth da força bruta e foi isso que se viu. Bom combate, e até gostei de Kelly ter vencido e adiado o reinado de Beth, credibiliza-a.
Vencedora: Kelly Kelly
Nota: 3,5/10


Daniel Bryan vs. Wade Barrett
Devo dizer que sou um “markalhão” por Daniel Bryan mas que estava a torcer por Wade Barrett, porque sabia que se ele perdesse aqui, iria ser enterrado para um fosso em que muito dificilmente sairia de lá, e como fã do britânico também, fiquei contente pela vitória.
O combate foi bem trabalhado, o que seria de esperar de dois “workers”, que até se conhecem bem, foi apresentado algo muito sólido e que me prendeu a atenção, embora não fosse dos combates que mais mexesse com os fãs.
Vencedor: Wade Barrett
Nota: 6,5/10


World Heavyweight Championship - Christian (c) vs. Randy Orton (No Holds Barred Match)
Mas que grande combate, que grande modo de terminar esta “feud”! Quando tudo fazia prever que o “hype” para esta contenda estava morto, por força da já longa duração da intriga e de tudo querer ver o CM Punk vs. John Cena, a WWE tem a grande jogada em trazer Edge e dar alguma relevância à contenda. Para mim ambos os atletas estiveram muito bem, e deram-nos o melhor combate entre os dois até à data na minha opinião, ainda que tenha que ficado com a ideia de que Christian foi demasiado sovado, tendo em conta o que Orton sofreu, afinal foi o canadiano que levou o “RKO” na mesa de comentadores, foi ele que ultrapassou a mesa que estava fora do ringue, sofreu um “Powerslam” na mesa que estava no ringue, um “DDT” no caixote do lixo e ainda um “RKO” nos degraus, entre outros golpes. O resultado desiludiu-me um pouco, esperava que Christian vencesse, até porque em termos futuros, via-o a ter uma “feud” com Sheamus pelo título, e porque gostaria de o ver mais tempo com o cinto, no entanto, assim não quiseram.
Vencedor: Randy Orton (novo campeão)
Nota: 9/10


WWE Undisputed Championship - John Cena (c) vs. CM Punk (c) (Unificação de títulos, Triple H como árbitro)
Combate muito bom mais uma vez, mas não tão bom como o de Chicago, no entanto, é mais uma para a trilogia que por mim poderia continuar com uma estipulação envolvida. Depois da contenda no MITB, em que os dois foram ao limite das suas capacidades, era quase impossível fazer melhor ou igualar a classificação do combate, até porque agora não era na terra natal de nenhum dos lutadores. Eles quiseram apresentar algo diferente, focando-se em submissões por exemplo, no entanto, a meu ver, e apesar do público estar muito bom, por não ser em Chicago e porque não lhes souberam dar um “popcorn” entre o igualmente muito bom combate pelo Titulo Mundial, não estiveram tão activos.
O final desapontou-me um pouco, porque agora que o homem estava “over”, agora que ía a “talk shows”, agora que era “face”, agora que vende como mais ninguém, fazem-no ter uma vitória não limpa sobre Cena, e como se não bastasse, perde o titulo minutos depois, após um “Jacknife” de Kevin Nash (espero que expliquem isto) e o “cash in” de Alberto Del Rio, o novo campeão da WWE.
Vencedor: CM Punk (Mas Alberto Del Rio fez o "cash-in" da mala Money in The Bank e sagrou-se novo campeão)
Nota: 9/10

Sem comentários:

Enviar um comentário